Etiqueta: #tempodajustiça

AS ELEIÇÕES DA TRETA!

No próximo dia 8 de Setembro o Sporting Clube de Portugal vai a eleições.

Normalmente este dia é o culminar apoteótico, e quase catártico, de um processo de escolha, de entre os vários candidatos e programas, por parte dos Sócios. Esta é a base do regime democrático em que vivemos desde 25 de Abril de 1974 em Portugal.

Digo normalmente, porque o do próximo dia 8 é um culminar de um GOLPE PALACIANO, que visou destituir uma Direcção legitimamente eleita e substituí-la por outra mais em linha, ou mais alinhada, com os interesses de quem patrocinou o próprio golpe.

Já o escrevi, em outras crónicas, que este não é o tempo das escolhas políticas, porquanto a Justiça terá de se pronunciar sobre todo o processo de destituição.

E meus senhores, não me venham dizer que a reposição da legalidade e legitimidade institucional é contra os superiores interesses do Clube! Ao afirmarem semelhante coisa, estão a renegar os princípios basilares dos sistemas democráticos por um punhado de trocos ou pela ilusão que a partir de agora viveremos na paz dos anjos.  Estarão, em suma, a validar a premissa que os “fins justificam os meios”.

A única coisa que resultará deste processo eleitoral é o adensar das desconfianças e o ainda maior entrincheiramento das facções existentes! Quem for votar poderá ver o seu voto impugnado e o candidato vencedor, que pode ser o seu, impedido de governar, porque a Justiça decidiu impugnar todo o processo ou uma parte significativa dele.

Entendo que para os golpistas seja necessário manter a aparência de normalidade democrática, instrumentalizando os órgãos de comunicação social para efectuarem o branqueamento de toda a situação e, desta forma, iludirem os Sportinguistas e o país, colocando-os contra qualquer a tentativa de reposição da legalidade e legitimidade, na medida em que esta tentativa seria contrária aos interesses do clube!

Já não entendo porque é que os candidatos, ou pelo menos alguns, compactuam com tudo isto. O que esperam ganhar? Um lugar de Presidente a prazo? Um retirar do tapete debaixo dos pés quando menos esperarem ou quando deixarem de servir os interesses de quem, aparentemente, “comanda os nossos destinos”?

transferir (3)Por todos estes motivos estou a pensar seriamente, e pela primeira vez na minha vida, abster-me de votar nas eleições! Não quero participar em algo que visa branquear o Golpe e destruir a capacidade dos sócios em decidir os destinos do seu Clube. Não quero compactuar com o atropelo estatutário que foi levado a cabo pelo JMS, respectiva MAG, e sus muchachos comissários.

NOVA CASA

Para terminar, gostaria de vos informar que esta foi a última crónica nesta “casa”! A partir de amanhã, dia 1 de Setembro, o Banco de Suplentes muda-se para uma nova morada.

Estaremos em www.bancodesuplentes.com. A quem nos subscreve por email, a mudança será automática. Aos nossos outros seguidores terão de nos seguir no novo espaço.

Saudações Leoninas!

 

O CRIME NUNCA COMPENSA!

Se existe uma coisa que todo este processo, que o Sporting Clube de Portugal está a passar, nos ensina é que realmente o “crime” não compensa.

E não compensa porque mais tarde ou mais cedo, os prevaricadores acabam “presos” e punidos. A Justiça, em Portugal, tem tendência para se atrasar e às vezes falha redondamente (também é verdade que só se faz eco dos casos em que falha), mas neste caso específico, e pelos sinais que vão sendo dados, talvez vá acertar.

A suspensão dos resultados da AG de dia 23 de Junho até haver uma decisão e primeira instancia, parece não ter levantado grande celeuma… Ou seja, um Juiz suspendeu todas as decisões tomadas pelas comissões nomeadas a partir de dia 1 de Agosto até que um tribunal se pronuncie sobre a impugnação da própria AG.

A pergunta que me assalta de seguida é: Então e as eleições de dia 8 de Setembro? Como se vão realizar? Se neste momento o Conselho Directivo ainda está em funções como é que a convocatória para a AG Eleitoral continua a vigorar? Não seria do mais elementar bom senso, por parte da MAG demissionária e do seu Presidente, também demissionário, suspenderem esse acto eleitoral até haver uma decisão Judicial?

Não seria importante os candidatos interrogarem a MAG sobre a sua capacidade actual para fazer essa eleição? É que já nem falo da questão da legitimidade do órgão para o fazer, mas sim de questões praticas como, por exemplo, quem é que paga a factura!  Sim porque a actual CG não pode! E a SAD também não!

Mas, ao contrário do que seria de esperar, parece que toda gente resolveu “ignorar o elefante na sala” e seguir como se nada se passasse, como se a legitimidade democrática do acto não  gravemente comprometida, correndo-se o sério risco de ter estas eleições impugnadas e os resultados anulados!

Estão apostados que a demonização, em curso, do candidato Bruno de Carvalho, pelo canal oficial do Sporting, a CMTV, levará as pessoas a acharem que os Sócios não concordarão com a reposição da legitimidade, da legalidade e da Democracia, mas estão enganados.

Quando os tribunais começarem a dar razão às reivindicações dele, muitos dos que hoje apoiam uma pacificação do clube, branqueando tudo o que se passou e que mostram enfado com estas noticias, serão os primeiros a virar o dedo acusador, para quem até agora demonstrou tão pouco respeito pelos Sócios e pelo Clube, os senhores da CG, da CF e da Putativa Mesa da Assembleia Geral.

 

O TEMPO DA JUSTIÇA!

Já dei, neste blog, a minha opinião sobre o processo que levou a destituição do CD de Bruno de Carvalho e Carlos Vieira. Podem ler aqui se ainda não o fizeram.

Como podem constatar no artigo acima, para mim, esse processo foi ilegal (quer à luz dos estatutos, quer da lei portuguesa), imoral e inconstitucional (os membros nomeados da CF deviam ter vergonha, sempre que pronunciassem a palavra democracia, sendo que o seu castigo seria ler 100 vezes a Constituição Portuguesa) .

Por isso, esta não é a hora de discutir política nem políticas no Sporting Clube de Portugal. Esta não é a hora de discutir candidatos e projectos. Esta não é a hora de eleições.

E não é porque, como todo o processo está ferido de ilegalidades, qualquer vencedor não terá a legitimidade para governar, para levar o seu projecto avante, pelo simples facto de que foi eleito numas eleições ilegítimas e ilegais!

Assim, urge repor a legalidade no Sporting! Urge repor a democracia interna que Jaime Marta Soares e a sua entourage mataram. Urge repor a imparcialidade do julgamento, deixando-o nas mãos de quem é pago para decidir imparcialmente. Urge deixar a Justiça tomar uma decisão sobre tudo o que se passou nestes últimos 3 meses.

Só depois fará sentido falar de eleições. Só depois, os Sportinguistas poderão escolher livremente a melhor opção para o seu clube. O melhor projecto e o melhor líder!

E não me venham dizer que o facto de se tenha recorrido para os tribunais vem por o nome do Sporting na lama, porque se bem me recordo, o Jaime e os seus amigos não se coibiram de recorrer aos mesmo tribunais, quando acharam que os seus direitos estavam a ser violados!

E também não ousem afirmar que a reposição da legalidade no Sporting não é do seu Superior Interesse! Porque essa opinião só pode vir de quem não ama o seu clube!

Termino dizendo que este é o tempo da Justiça. Este é tempo de recuperar a Instituição Sporting Clube de Portugal, para que esta possa viver mais 112 anos de História!

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén