Etiqueta: #SousaCintra

A REVOLTA DO ENGANADO

Por muitos mimos ou juras de amor que se façam há coisas que acontecem e que são dolorosas.

Bruno Fernandes que o diga. Depois de ter rescindido contrato com o SCP voltou pela mão de Sousa Cintra como um rei.

A época foi algo de fantástico para ele, financeiramente e em estatuto dentro do balneário. Até no próprio Clube em geral. Acentuou-se e foi consolidado na época seguinte. Perfeito.

A jogar bem, num crescimento evidente, os sonhos começaram a fazer mais sentido e a estarem mesmo à porta.

Inglaterra à vista. Eis que entra em cena Jorge Mendes para ajudar toda a gente, a começar pelo próprio jogador, os dirigentes e até o próprio Sporting.

O foi-lhe adiado. A promessas por cumprir. Mas ficou o capitão com a braçadeira personalizada, caso inédito, e a constante promessa de mais dinheiro.

A verdade é que por muito dinheiro que o SCP possa dar-lhe ficará sempre longe do que ia ganhar se tivesse saído.

Bruno Fernandes além de excelente jogador é inteligente. Depressa percebeu que tinha sido vítima do Karma, ou seja, enganado por alguém e que ter ficado em Portugal teria consequências corrosivas muito mais do que financeiras, também seriam de danos colaterais à sua capacidade profissional e de imagem.

Rapidamente percebeu que o circo estava montado para o desvalorizar. Uma mudança de comportamento dos árbitros – queixou-se na outra jornada -, uma expulsão injusta na última jornada e a máquina (paga pelo império) a dizer em uníssono que era refilão com os árbitros e já deveria ter sido expulso mais vezes.

Ironia do destino, o descambar aconteceu no balneário do clube que o formou, aos pontapés nas portas fechadas do seu futuro.

Talvez, imagino eu, tenha-lhe passado pela cabeça um cenário como este: já estou vendido ao empresário que vendeu-me ao Clube XPTO por um valor que pode ser baixado, depois de uma campanha desastrosa, aumentado o lucro para o empresário e baixando os prémios e vencimento para o próprio jogador… num sonho adiado para o pesadelo!

Afinal o SCP precisa de o vender e ainda vai dizer que, apesar de tudo, não foi um mau negócio. Talvez o melhor de sempre da vida do SPORTING CP.

Seria caso para dizer-te BF, que, como no futebol, umas vezes ganha-se e nas outras perde-se. Não sei se me entendes? Claro que sim, foste o primeiro a perceber que tinhas sido enganado e isso revolta.

Mas, infelizmente, não foste o primeiro a ser enganado e a estar revoltado, no Sporting, há muitos a começar por jogadores e a acabar nos Sócios que foram enganados e que continuam revoltados, só não ganham o que tu e outros ganham. Pois é. É o Clube que temos!

E o despertador tocou… A luz do dia tinha chegado.

Acordo banhado em suores frios deste pesadelo, deste clima de terror e de caos, que espero, não me traga consequências psicológicas para este novo dia. Vou recuperar.

Fiquem bem!

PORQUÊ?

É a pergunta de um milhão de dólares!

Aposto que tem a sua resposta e que existem várias respostas na cabeça de cada um…

A quem interessa trazer, ciclicamente, a pessoa e as suas histórias?

Sousa Cintra teve um passado no Clube com diversos erros graves ou com consequências pesadas para o Sporting CP, ainda assim, voltou para em 2 meses fazer uma caminhada destruidora.

Porquê?

Porque voltou? Porque é que foi o rosto escolhido para fazer o papel de salvador?

Porque é que não são revelados alguns erros estratégicos que cometeu?

Porque é que se continua a viver na mentira com constantes aparições para relembrar erros, dificuldades ou um episódio que foi criado propositadamente para dividir, a longuíssimo prazo, os Sportinguistas?

Porque é que não haverá união?

A quem interessa tudo isto? Que não muda nem com títulos europeus?

E nos tantos porquês, cabe também outro, entre outros, para questionar as verdadeiras razões de uma comunicação social específica dar cobertura a este teatro cênico que fomenta mais divisão e destruição no Sporting CP, porquê?

E já agora, antes de alguns obsoletos mentais atacarem as minhas palavras, ponham a mão na consciência e perguntem duas coisas:

O que já fiz eu para defender o meu Clube?

E o porquê de atacar outros Sportinguistas?

Mas não precisam de responder, de a vossa resposta ficar na consciência está bom!

E para terminar, o último porquê:

Porque é que o Sporting CP e os seus Sócios e Adeptos não vão ter paz nos próximos anos?

Fiquem a pensar… meditem ou reflitam consoante os olhos de cada Leitor.

Boa sorte!

Saudações Leoninas

CRÓNICA SOBRE VARANDAS PRISIONEIRO

Comecei a pensar nesta crónica, estava eu em Milão, onde passei 3 dias em trabalho. Na sua principal Praça lá estava ele, o Leão, majestoso, poderoso, símbolo de força, junto da estátua de Vittorio Emanuele II, “o pai da Pátria Italiana”.leone-vittorio-emanuele-ii-monument-in

Itália tem excelente comida, excelentes carros, grandes clubes de futebol, mas também teve o “Calcio Caos”, o processo de corrupção que arrastou a Juventus para a Série B, iniciando o campeonato com -9 pontos na classificação, multa pecuniária, e perda dos títulos de 2004-05 – não atribuído a outro clube – e 2005-06 – atribuído ao Inter.

Em Portugal, o futebol passa por um processo, ou melhor vários processos, onde há suspeitas de corrupção e outros crimes, por parte de um clube. Fala-se de muita coisa, já há arguidos em alguns dos processos, mas os supostos corruptores ativos, dirigentes da agremiação rival, estão em liberdade, não estando, portanto, em prisão preventiva.

Mesmo havendo suspeitas e sendo arguidos, essa agremiação continua a sentir-se com direito a atacar tudo e todos – está no seu direito logo que dentro da lei – mantendo assim, os seus adeptos, convencidos que a direção está a defender o melhor possível o seu clube, mesmo que o “gato esteja escondido com o rabo de fora”.

Já no nosso Sporting temos uma direção que, chegada de fresco, continua calada no silêncio, sem dar uma prova de vida, parecendo que está no cárcere.

Varandas, não dá uma prova de vida em relação ao prometido durante a campanha eleitoral que “o campeonato de 2015/16 é nosso. Eu vi com os meus olhos muita coisa que não vai poder continuar”. Será que se referia a coisas como as que temos vindo a saber pelo caso “E-mails”? Mas então porque não fala? Está prisioneiro de alguma coisa que se passou entretanto?

varandaschora.jpg

Frederico Varandas, vê o seu treinador – sim, seu treinador, pois Varandas apoiou a decisão da contratação de Peseiro – mas dizia eu, que vê o seu treinador a ser atacado por Sousa Cintra e não vem defender o seu “grupo de trabalho”? Mas porque não defende o seu “grupo de trabalho”? Está prisioneiro de alguma coisa?

Varandas, que disse que os jogadores não tinham razão no pedido de rescisão por justa causa, que com ele todos voltariam e que iria defender os interesses do Sporting, anda agora, segundo os jornais, a “pedir ajuda a Jorge Mendes”. Mas Jorge Mendes é advogado especialista em rescisões? Esse não era o Juan de Dios Crespo? Está Varandas prisioneiro de alguma coisa?

Varandas nada diz acerca do rumo para o Sporting, nada diz aos Sócios, tem uma comunicação transmitida por canais oficiosos, pouco transparente, gerida de uma forma benfiquizada como já escrevera aqui na semana passada. Está prisioneiro de alguma coisa?

Adaptando ao atual Sporting o que dizia o co-fundador da Apple, Steve Wozniak – na imagem com Steve Jobs – acerca dos produtos que “inventava”: Varandas, ninguém vai amar este clube se tu não o amas.

stevewozniak

Varandas, como tu não o amas, quem o ama, vai, mais cedo do que mais tarde, criar uma alternativa. Uma alternativa para que os Sportinguistas e os seus Sócios se sintam majestosos, poderosos, tal como o Leão junto da estátua de Vittorio Emanuele II,  uma alternativa em que se revejam, com liderança, com um propósito, que defenda o Sporting, que não esteja calado, que transmita aos Sócios informação clara, porque essa é a melhor forma de os respeitar.

Até lá, Varandas, não espero nada mais do que fizeste até aqui, ou seja, nada. Não sei se por inaptidão ou porque não te deixam, mas na dúvida vou pela segunda hipótese e por isso esta foi uma crónica sobre Varandas prisioneiro.

Um abraço de Leão.

Nuno Sousa – Sócio 9.575-0 desde agosto de 1981

CRÓNICA DE APOIO A PESEIRO

Repetir ações do passado, e achar que essas ações terão resultado diferente, é no mínimo sinal de pouca inteligência.

José Peseiro quando foi treinador do Sporting em 2004-2005 conseguiu, o feito, de ter 9 derrotas e 7 empates em 34 jogos, como podem ver no quadro.

classificacao2005

No entanto, Sousa Cintra, achou que fazer a mesma ação, que outros tinham feito em 2004, teria diferente resultado. Por isso contratou José Peseiro. E até disse que se “alguém não gostava então paciência”, pois a decisão estava tomada e se quisessem que lhe chamassem “ditador”.

cintrapaciencia

Mas, não foi só Sousa Cintra que achou uma boa escolha. Frederico Varandas rapidamente veio “falar”, coisa que ele gostava tanto antes de ser presidente e agora nem vê-lo, dizendo para quem o quisesse escutar, que aprovava a escolha da Comissão de Gestão e que “Peseiro será o meu treinador”.

varandas2

A verdade é que agora que os resultados não são bons, já começam a dar o dito por não dito. Ainda bem, que não foi no Facebook que a pessoa que contratou o Peseiro disse: “perder 4-2 contra o último é uma vergonha”. Caso isto tivesse sido dito no Facebook, logo diriam que estava a “desvalorizar os ativos”. Assim foi uma valorização.

Mas, Peseiro é o seu pior inimigo. Frases como: “é um momento triste, mas já passou” – não, não passou e vai ficar para sempre na história que levamos 4 do Portimonense, é um grande tiro nos pés. Só alguém que não sente o que é ser adepto de um clube como o Sporting é que pode achar que passa. Já agora, não vá para as Flash Interview após uma derrota a sorrir. Não cai bem.

Screenshot_20181009-130825

Já vimos que por vontade de Sousa Cintra e da nova direção à primeira hipótese vão pô-lo a correr, para se safarem aos olhos dos Sócios e adeptos. Não nos podemos esquecer que estes dirigentes são discípulos de Godinho Lopes que, em pouco mais de 1 ano, conseguiu ter 5 treinadores, sempre numa fuga para a frente, achando que ganhava tempo junto dos Sócios.

Mas, é nestes momentos de descontrolo emocional que se vê a capacidade de liderança de um presidente. Se aguenta o treinador quando todos pedem a demissão do mesmo, e se, é ele a liderar pelo exemplo, dando a cara e não mandando os recados pelos Cintras da vida.

Uma coisa é certa se começarem a surgir rumores pelas vias oficiosas que o JJ já está preparado para regressar – isso seria o motivo para encabeçar o movimento “fica Peseiro”.

Peseiro já está no seu ritmo de derrotas, 2 em 7 jogos dá cerca de 9 ou 10 em 34 jogos, mas não o despedir tem grandes vantagens:

  • Não levarmos, sequer, com a hipótese de termos de novo o autointitulado “mestre da tática”
  • Ficar evidente que o Frederico Varandas, que se apresentou como “sabendo tudo acerca de futebol”, afinal não percebe assim tanto, ao ter aprovado um treinador como Peseiro.
  • Acabar-se de vez com o mito Peseiro, que foi por azar que não ganhamos em 2005. Vejam quantas derrotas tiveram os rivais nesse ano e digam se acham que é repetível.
  • Acabar-se com o mito que Sousa Cintra salvou o Sporting, e relembrar que foi ele que despediu Bobby Robson num avião e contratou Peseiro.

Vai ser mau, vai, mas, por todas as razões acima é que esta é uma crónica de apoio a Peseiro.

Um abraço de Leão

Nuno Sousa – Sócio 9.575-0 desde agosto de 1981

CRÓNICA SOBRE OS DIAS MAIS NEGROS

“Todas as generalizações são falsas, incluindo esta”, Mark Twain

Quantas vezes não exageramos, generalizamos, hiperbolizamos, no fundo tomamos a parte pelo todo?

Há cerca de 4 meses, foi usado e levado ao exagero, um chavão – mais um – pelos órgãos de comunicação social, acerca do que aconteceu em Alcochete.

abolaodiamaisnegro

O que foi dito quando Ayrton Senna da Silva teve o acidente fatal? – estava a ver em direto e lembro-me como se fosse hoje, e nunca mais vi um grande prémio de F1.

senna

Outros lembrar-se-ao, mas a comunicação social não se lembra, do dia em que Rui Mendes foi assassinado, com um very-light, pelas claques do clube rival, em pleno Estádio Nacional na Final da Taça de Portugal – Eu estava lá, uns 20 metros acima, e sim foi um dia muito negro.

verylightruimendes

Mas houve mais “dias mais negros” na vida do Sporting Clube de Portugal, e é bom relembrá-los, pois a comunicação social prefere “esquece-los”:

  • A queda de adeptos do varandim no Sporting-Porto da década de 90 com vários feridos e mortes.
  • A pré-falência em 2012 e 2013 com a equipa a 2 pontos da linha de água em março tendo acabado em 7º e fora das competições europeias com cerca de 20.000 adeptos nas bancadas do Estádio José Alvalade, e as modalidades a arrastarem-se pelos pavilhões, à exceção do Futsal.
  • A morte de Marco Ficcini, em 2017, às mãos de adeptos do clube rival.

Agora vou acrescentar mais uns “dias mais negros” a este rol:

  • os dias passados, desde o processo que levou à AG de dia 23 de junho,
  • os dias das Comissões nomeadas,
  • os dias com Jaime Marta Soares a fazer os números televisivos do “demiti-me, mas não entreguei”

No entanto, o principal, o “dia mais negro” destes últimos meses, foi em minha opinião, o dia do último derby. A presença de 3 sorridentes “dirigentes” do Sporting Clube de Portugal na tribuna do rival. Eram mais que os próprios dirigentes do clube visitado! Presidente do clube rival? Nem vê-lo! Presidente da MAG do rival? Nem vê-lo.

 

Foi um soco no orgulho Sportinguista, tão dificilmente recuperado nestes últimos anos. Pareceu-me mesmo um desafiar dos Sócios e Adeptos Sportinguistas, um espezinhar, um afirmar de que “nós fazemos o que queremos e vocês não têm hipótese nenhuma”.

Isto num tempo em que as evidências se vão acumulando, que muito provavelmente, o rival, tem “mexido os cordelinhos” para que não tenhamos ido nos últimos anos festejar ao Marquês de Pombal, ou à Rotunda da Boavista. Já para não falar das mortes, às mãos de adeptos rivais, sem uma palavra de condenação por parte dos dirigentes do clube rival.cintrabtv

Com essa alegada conduta de “mexer os cordelinhos” fora do terreno de jogo, além dos prejuízos financeiros provocados, terão impedido que tantas, e tantas, famílias tenham tido o prazer de festejar vitórias em Campeonatos. Tantos pais e filhos ainda não tiveram essa possibilidade. Eu ainda não festejei com o meu filho, a Sara ainda não festejou com a Mariana, o Pedro ainda não festejou com a Francisca… e quantos avós partiram sem tirar “aquela foto” com os seus netos ao colo e o cachecol de campeão, que um dia mais tarde, já crescidos farão os netos recordar com saudade aqueles que já partiram?

Mas os “nossos dirigentes” por lá andavam na tribuna – seu habitat natural – felizes, a desprezarem anos de história. Como se não bastasse ainda deram entrevistas ao canal de TV do rival, isto enquanto recebiam “salvas de prata” e é por isto que digo que esta é uma crónica sobre os dias mais negros.

Abraço de Leão

Nuno Sousa – Sócio 9.575-0, desde agosto de 1981

 

 

 

 

CRÓNICA SOBRE O DISCURSO DO ESTADO DA (DES)UNIÃO

Todos os anos o Presidente dos EUA desloca-se ao Congresso e faz o “discurso do estado da União”. Aí faz uma síntese, do que, em sua opinião, se passou durante o ano, como está o país no presente, e aponta os objetivos para o futuro.

160112211823-state-of-the-union-address-president-obama-arrives-opening-statement-02-00005921-exlarge-169

Tipicamente, durante este discurso, apoiantes e oposição agregam-se num só, em volta da figura do Presidente, principalmente em tempos em que tenham sofrido algum ataque, dando assim a imagem da força da União ao mundo através da união das duas forças.

Isto a propósito de no Sporting termos assistido a vários “discursos do estado da União”. Esses discursos são proferidos por vários “presidentes”. Temos o “presidente” Marta Soares, o “presidente“ Torres Pereira, o “presidente” Sousa Cintra, e por último o “presidente” Varandas.

O discurso de todos, os 4, era e é errático, mas todos estavam e estão alinhados, senão vejamos. Em Junho os discursos eram assim:

  • Os jogadores têm razão para rescindirem.
  • O Sporting vai pagar milhões de indemnização aos jogadores.
  • O Sporting não tem dinheiro.
  • O Sporting deve aos fornecedores.
  • O Sporting está em falência técnica.
  • Bruno de Carvalho desvalorizou os ativos, nós vamos trabalhar com os empresários e com os jogadores.
  • Connosco os jogadores vão todos voltar.

Em Setembro os discursos já são assim:

  • Os jogadores NÃO tinham razões para rescindir, nenhum.torrespereira_jogadores
  • O Sporting tem muito dinheiro a receber de indemnizações e não vai demorar muito a receber.
  • O Sporting tem pago com o seu dinheiro.
  • O Sporting deve menos que o Benfica e que o FCPorto.
  • A casa está arrumada.
  • Alguns jogadores pensam que são craques e os empresários só atrapalham.
  • O Gelson não pensou no Sporting.

Ou seja, como podem ver discursos com “cabeça, pernas e membros”

Já que se fala de união, vamos aos constantes pedidos de “união de todos os Sportinguistas” que agora são feitos. Vamos? Vamos lá então.

Onde têm estado todos estes requerentes da “união”, desde o dia 15 de maio, dia do ataque à Academia? Onde têm estado eles? Onde esteve essa união que agora tanto apregoam? Digam-me que eu não a vi! Só vi, isso sim, usarem o ataque à Academia, como arma de arremesso a Bruno de Carvalho.

Dizem os defensores da “união”, como é o caso do Artista do Dia, neste post que agora há fake news e outros acrescentam que “não deixam o Varandas trabalhar em paz”.

A esses só posso dizer: bem-vindos ao maravilhoso mundo real. Acordaram, agora, de um coma profundo onde estiveram mergulhados nos últimos 4 meses? Isto para não dizer anos? Ou será que tal como no filme de culto Matrix, tomaram o comprimido vermelho e agora já conseguem ver a brutal verdade?

Como podem pedir agora aquilo que não deram?

É por isso, e pelo estado a que as coisas chegaram, que em minha opinião, esta é uma CRÓNICA SOBRE O DISCURSO DO ESTADO DA (DES)UNIÃO.

Um abraço de Leão.

Nuno Sousa – Sócio 9.575-0 desde Agosto de 1981

P.S. – Marta Soares saiu. Teve 30 dias para dignar-se a responder à petição para marcar uma AG, entregue por mim no dia 10 de Agosto. Essa petição era representativa de mais de 1.500 votos no total. Não respondeu, como seria de esperar, de alguém que despreza profundamente os Sócios.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén