Etiqueta: agrandegolpada

A REVOLTA DO ENGANADO

Por muitos mimos ou juras de amor que se façam há coisas que acontecem e que são dolorosas.

Bruno Fernandes que o diga. Depois de ter rescindido contrato com o SCP voltou pela mão de Sousa Cintra como um rei.

A época foi algo de fantástico para ele, financeiramente e em estatuto dentro do balneário. Até no próprio Clube em geral. Acentuou-se e foi consolidado na época seguinte. Perfeito.

A jogar bem, num crescimento evidente, os sonhos começaram a fazer mais sentido e a estarem mesmo à porta.

Inglaterra à vista. Eis que entra em cena Jorge Mendes para ajudar toda a gente, a começar pelo próprio jogador, os dirigentes e até o próprio Sporting.

O foi-lhe adiado. A promessas por cumprir. Mas ficou o capitão com a braçadeira personalizada, caso inédito, e a constante promessa de mais dinheiro.

A verdade é que por muito dinheiro que o SCP possa dar-lhe ficará sempre longe do que ia ganhar se tivesse saído.

Bruno Fernandes além de excelente jogador é inteligente. Depressa percebeu que tinha sido vítima do Karma, ou seja, enganado por alguém e que ter ficado em Portugal teria consequências corrosivas muito mais do que financeiras, também seriam de danos colaterais à sua capacidade profissional e de imagem.

Rapidamente percebeu que o circo estava montado para o desvalorizar. Uma mudança de comportamento dos árbitros – queixou-se na outra jornada -, uma expulsão injusta na última jornada e a máquina (paga pelo império) a dizer em uníssono que era refilão com os árbitros e já deveria ter sido expulso mais vezes.

Ironia do destino, o descambar aconteceu no balneário do clube que o formou, aos pontapés nas portas fechadas do seu futuro.

Talvez, imagino eu, tenha-lhe passado pela cabeça um cenário como este: já estou vendido ao empresário que vendeu-me ao Clube XPTO por um valor que pode ser baixado, depois de uma campanha desastrosa, aumentado o lucro para o empresário e baixando os prémios e vencimento para o próprio jogador… num sonho adiado para o pesadelo!

Afinal o SCP precisa de o vender e ainda vai dizer que, apesar de tudo, não foi um mau negócio. Talvez o melhor de sempre da vida do SPORTING CP.

Seria caso para dizer-te BF, que, como no futebol, umas vezes ganha-se e nas outras perde-se. Não sei se me entendes? Claro que sim, foste o primeiro a perceber que tinhas sido enganado e isso revolta.

Mas, infelizmente, não foste o primeiro a ser enganado e a estar revoltado, no Sporting, há muitos a começar por jogadores e a acabar nos Sócios que foram enganados e que continuam revoltados, só não ganham o que tu e outros ganham. Pois é. É o Clube que temos!

E o despertador tocou… A luz do dia tinha chegado.

Acordo banhado em suores frios deste pesadelo, deste clima de terror e de caos, que espero, não me traga consequências psicológicas para este novo dia. Vou recuperar.

Fiquem bem!

CRÓNICA SOBRE O DISCURSO DO ESTADO DA (DES)UNIÃO

Todos os anos o Presidente dos EUA desloca-se ao Congresso e faz o “discurso do estado da União”. Aí faz uma síntese, do que, em sua opinião, se passou durante o ano, como está o país no presente, e aponta os objetivos para o futuro.

160112211823-state-of-the-union-address-president-obama-arrives-opening-statement-02-00005921-exlarge-169

Tipicamente, durante este discurso, apoiantes e oposição agregam-se num só, em volta da figura do Presidente, principalmente em tempos em que tenham sofrido algum ataque, dando assim a imagem da força da União ao mundo através da união das duas forças.

Isto a propósito de no Sporting termos assistido a vários “discursos do estado da União”. Esses discursos são proferidos por vários “presidentes”. Temos o “presidente” Marta Soares, o “presidente“ Torres Pereira, o “presidente” Sousa Cintra, e por último o “presidente” Varandas.

O discurso de todos, os 4, era e é errático, mas todos estavam e estão alinhados, senão vejamos. Em Junho os discursos eram assim:

  • Os jogadores têm razão para rescindirem.
  • O Sporting vai pagar milhões de indemnização aos jogadores.
  • O Sporting não tem dinheiro.
  • O Sporting deve aos fornecedores.
  • O Sporting está em falência técnica.
  • Bruno de Carvalho desvalorizou os ativos, nós vamos trabalhar com os empresários e com os jogadores.
  • Connosco os jogadores vão todos voltar.

Em Setembro os discursos já são assim:

  • Os jogadores NÃO tinham razões para rescindir, nenhum.torrespereira_jogadores
  • O Sporting tem muito dinheiro a receber de indemnizações e não vai demorar muito a receber.
  • O Sporting tem pago com o seu dinheiro.
  • O Sporting deve menos que o Benfica e que o FCPorto.
  • A casa está arrumada.
  • Alguns jogadores pensam que são craques e os empresários só atrapalham.
  • O Gelson não pensou no Sporting.

Ou seja, como podem ver discursos com “cabeça, pernas e membros”

Já que se fala de união, vamos aos constantes pedidos de “união de todos os Sportinguistas” que agora são feitos. Vamos? Vamos lá então.

Onde têm estado todos estes requerentes da “união”, desde o dia 15 de maio, dia do ataque à Academia? Onde têm estado eles? Onde esteve essa união que agora tanto apregoam? Digam-me que eu não a vi! Só vi, isso sim, usarem o ataque à Academia, como arma de arremesso a Bruno de Carvalho.

Dizem os defensores da “união”, como é o caso do Artista do Dia, neste post que agora há fake news e outros acrescentam que “não deixam o Varandas trabalhar em paz”.

A esses só posso dizer: bem-vindos ao maravilhoso mundo real. Acordaram, agora, de um coma profundo onde estiveram mergulhados nos últimos 4 meses? Isto para não dizer anos? Ou será que tal como no filme de culto Matrix, tomaram o comprimido vermelho e agora já conseguem ver a brutal verdade?

Como podem pedir agora aquilo que não deram?

É por isso, e pelo estado a que as coisas chegaram, que em minha opinião, esta é uma CRÓNICA SOBRE O DISCURSO DO ESTADO DA (DES)UNIÃO.

Um abraço de Leão.

Nuno Sousa – Sócio 9.575-0 desde Agosto de 1981

P.S. – Marta Soares saiu. Teve 30 dias para dignar-se a responder à petição para marcar uma AG, entregue por mim no dia 10 de Agosto. Essa petição era representativa de mais de 1.500 votos no total. Não respondeu, como seria de esperar, de alguém que despreza profundamente os Sócios.

CARTA ABERTA A JAIME MARTA SOARES

Caro Jaime,

Gostaria de começar esta carta por lhe dizer o quanto o desprezo.

Não é algo do qual me orgulhe mas, no seu caso, abro uma excepção pois, tudo o que tem feito nestes últimos meses, só serviu para justificar este meu sentimento por si.

A AG de 17 de Fevereiro

Deixe-me começar por lhe confidenciar que, desde este dia, fiquei desconfiado do seu comportamento neste processo todo.

Já anteriormente me tinha parecido estranho o relato do seu comportamento na condução dos trabalhos da AG de dia 3.

Nunca tinha vista um Presidente de Mesa tão mau, até o ver a si a comandar essa AG! Tudo foi de uma incompetência atroz!

Destaco algumas das “atrocidades” cometidas, a saber:

  • Inclusão da “Abstenção” no boletim de voto;
  • Condução das votações de braço no ar (já é imagem de marca);
  • Discussão dos 3 pontos num só, sem consentimento prévio da AG e votação conjunta dos 3 pontos em simultâneo;
  • Forma como ignorou as interpelações à Mesa, os pedidos de esclarecimento e pedidos de defesa da honra;
  • O descontrolo mostrado nas alturas mais criticas da AG!

Mas o Jaime não estava, todavia, a ser incompetente pois não?

Estava sim a testar a maneira de perpetrar o Golpe!

Ao estudar os Sócios e o seu comportamento na AG descobriu como, posteriormente, conduzir a derradeira AG, a de 23 de Junho!

A AG de 23 de Junho

Nesta AG atingiu o ponto mais alto da sua “incompetência”! Senão vejamos:

  • Rejeição liminar de requerimentos e pontos prévios sem sequer os por à votação!
  • Votação de braço no ar da acta da AG anterior que, já tinha sido aprovada na última AG!
  • Não assegurou que todos os sócios ouviam a nota de Culpa antes de votarem, em primero devido à forma como foi lida e em segundo porque nem todos estavam na sala na altura da sua leitura!
  • Deixou que os votos tivessem um código de barras pondo assim, em causa, o secretismo da votação de cada um!

E no final mais dois atropelos, pois juntou-se à contagem dos votos (era partidário do Sim e logo parte interessada na votação) e somente divulgou os resultados à 1 da manhã, não tendo posto à votação a continuação da AG para o dia seguinte, como tinha obrigação de o fazer!

Em qualquer outra Instituição, com outro tipo de associados Jaime, nenhuma destas AG’s, certamente, teria chegado ao fim!

Em qualquer partido político, inclusive o seu, não lhe teriam permitido agir da forma como agiu sem haver, certamente, consequências para si e para os membros que o acompanham no órgão!

Por Fim…

Espero que tudo que o Sporting está a passar, por sua causa, sirva pelo menos, como sério aviso a todos os associados presentes e futuros.

Que estes percebam a importância que o PMAG tem na instituição e do mal que lhe pode causar.

Que por desconhecermos os estatutos e as formalidades da nossa associação, podemos perder o seu controlo para “Artistas” como o Jaime, que não amam nada nem ninguém.

O Jaime é, sem qualquer dúvida, o pior Presidente de Mesa da Assembleia Geral dos 112 anos de história do Sporting Clube de Portugal!

E tudo o que escrevi não é forte o suficiente para demonstrar-lhe a vergonha de o ter como associado do meu clube, e o desprezo que sinto por aquilo que o Jaime representa!

Passar bem!

AS ELEIÇÕES DA TRETA!

No próximo dia 8 de Setembro o Sporting Clube de Portugal vai a eleições.

Normalmente este dia é o culminar apoteótico, e quase catártico, de um processo de escolha, de entre os vários candidatos e programas, por parte dos Sócios. Esta é a base do regime democrático em que vivemos desde 25 de Abril de 1974 em Portugal.

Digo normalmente, porque o do próximo dia 8 é um culminar de um GOLPE PALACIANO, que visou destituir uma Direcção legitimamente eleita e substituí-la por outra mais em linha, ou mais alinhada, com os interesses de quem patrocinou o próprio golpe.

Já o escrevi, em outras crónicas, que este não é o tempo das escolhas políticas, porquanto a Justiça terá de se pronunciar sobre todo o processo de destituição.

E meus senhores, não me venham dizer que a reposição da legalidade e legitimidade institucional é contra os superiores interesses do Clube! Ao afirmarem semelhante coisa, estão a renegar os princípios basilares dos sistemas democráticos por um punhado de trocos ou pela ilusão que a partir de agora viveremos na paz dos anjos.  Estarão, em suma, a validar a premissa que os “fins justificam os meios”.

A única coisa que resultará deste processo eleitoral é o adensar das desconfianças e o ainda maior entrincheiramento das facções existentes! Quem for votar poderá ver o seu voto impugnado e o candidato vencedor, que pode ser o seu, impedido de governar, porque a Justiça decidiu impugnar todo o processo ou uma parte significativa dele.

Entendo que para os golpistas seja necessário manter a aparência de normalidade democrática, instrumentalizando os órgãos de comunicação social para efectuarem o branqueamento de toda a situação e, desta forma, iludirem os Sportinguistas e o país, colocando-os contra qualquer a tentativa de reposição da legalidade e legitimidade, na medida em que esta tentativa seria contrária aos interesses do clube!

Já não entendo porque é que os candidatos, ou pelo menos alguns, compactuam com tudo isto. O que esperam ganhar? Um lugar de Presidente a prazo? Um retirar do tapete debaixo dos pés quando menos esperarem ou quando deixarem de servir os interesses de quem, aparentemente, “comanda os nossos destinos”?

transferir (3)Por todos estes motivos estou a pensar seriamente, e pela primeira vez na minha vida, abster-me de votar nas eleições! Não quero participar em algo que visa branquear o Golpe e destruir a capacidade dos sócios em decidir os destinos do seu Clube. Não quero compactuar com o atropelo estatutário que foi levado a cabo pelo JMS, respectiva MAG, e sus muchachos comissários.

NOVA CASA

Para terminar, gostaria de vos informar que esta foi a última crónica nesta “casa”! A partir de amanhã, dia 1 de Setembro, o Banco de Suplentes muda-se para uma nova morada.

Estaremos em www.bancodesuplentes.com. A quem nos subscreve por email, a mudança será automática. Aos nossos outros seguidores terão de nos seguir no novo espaço.

Saudações Leoninas!

 

CRÓNICA DE UM DESRESPEITO ANUNCIADO

O Banco de Suplentes nasceu a dia 1 de Agosto, nesse mesmo dia, sabemos hoje, foi o Sporting Clube de Portugal citado por um Juiz, Juiz esse que está a apreciar a AG de dia 23 de Junho, tendo essa citação imediatamente travado todo e qualquer efeito da AG – neste caso a destituição do CD presidido por Bruno de Carvalho – até ser tomada uma decisão em 1ª instância. Uma decisão em 1ª instância levar-nos-á lá para meados do próximo ano, diria eu.

Mas se tivesse nascido a dia 2 de Agosto, seria o dia, em que se soube, por decreto da Comissão de Fiscalização, que todos os elementos do CD estavam suspensos, exceto um. A sequência de dia 1 de Agosto e dia 2, não deverá ser mera coincidência, em minha opinião.

E poderia estar aqui a desfiar o novelo e chegaríamos facilmente ao dia de hoje, sem que um só dia ficasse por preencher. Uma luta diária, em que se tenta colocar o Sporting Clube de Portugal nos eixos da legalidade e da legitimidade democrática, num país que se quer avançado e na linha da frente da União Europeia, e não no caminho que se está atualmente a percorrer, o caminho de uma qualquer ditadura ao estilo da América do Sul dos anos 70 e 80.

Mas, hoje dia de estreia neste blog, vou deter-me no dia 10 de Agosto, uma sexta-feira, em que Afonso Pinto Coelho e eu próprio, entregámos a Jaime Marta Soares, um requerimento para um pedido de uma AG Extraordinária para se apreciarem as suspensões decretadas pelos comissários fiscalizadores. É bom relembrar que o referido decreto diz que a suspensão tem recurso para AG de Sócios. Passaram-se 19 dias, 19 longos dias. Não há resposta, nem uma só resposta, nem um “ai” nem um “ui”.

Assim que se soube do decreto da suspensão e da sua possibilidade de recurso, um conjunto alargado de Sócios, daqueles que vão a todo lado, daqueles que não vão para os camarotes nem para tribunas, daqueles que vão a estádios e a pavilhões, daqueles que não dizem que têm que se preparar para fazer uma reunião, esse conjunto de Sócios, dizia eu, mobilizou-se e começou uma recolha de assinaturas.

Foi incrível, em pouco mais de 48H estavam recolhidas assinaturas correspondentes a cerca de 1.500 votos. Em pouco mais de outras 48H estava o processo todo pronto a ser entregue. E dia 10 de Agosto estávamos no Estádio José Alvalade a entregar o requerimento e as respetivas assinaturas. O objetivo era claro, dar a voz aos Sócios e caso fosse essa a vontade dos Sócios em Assembleia, fazer-se o imediato levantamento da sanção, e assim possibilitar, sem mais, o livre acesso às Eleições a todos os candidatos que assim o desejassem, e consequentemente possibilitar a livre escolha dos Sócios em elegerem os seus representantes.

O silêncio que se faz ouvir desde então de Jaime Marta Soares, o que nos diz?

Em minha opinião, diz-me que este é um processo em que se fala de “alma máter” porque são palavras bonitas, mas na realidade desprezam essa alma do Sporting que são os Sócios, diz-me que quem fala em “estatutos e regulamentos” está a atirar areia para os olhos, pois na verdade estão a borrifar-se para os mesmos, e o que querem mesmo é andar por Tribunas de rivais que desrespeitam os nossos que faleceram às suas mãos, sem uma única palavra de condenação.

Nada que já não suspeitássemos, pois em minha opinião, vamos de atropelo em atropelo, de mentira em mentira até uma situação limite, e é por isso que esta é uma crónica de um desrespeito anunciado.

Um abraço de Leão

Nuno Sousa – Sócio 9.575-0 desde Agosto de 1981

 

AS DUAS ACTAS…

É possível que hajam duas actas da AG de 23? Esta questão levantada por José Preto, advogado de Bruno de Carvalho, na sua justificação do porquê da suspensão dos resultados da AG de 23 de Junho, onde foi votada a destituição do CD liderado por Bruno de Carvalho!

Rita Garcia Pereira já veio tentar responder dizendo que existia uma parte da acta que tinha sido lavrada e certificada pelo notário e outra que seria a acta da Mesa da Assembleia Geral que não teria passado pelas mãos do notário! E que só a primeira teria sido entregue ao tribunal!

Também foi tornado público por José Preto que a Acta somente tinha a percentagem de votantes apurada  e não continha referencia ao número total de votantes, ao número de votantes em cada opção e à forma como se apuraram as percentagens.

Logo de partida assalta-me uma questão! Porque é que vem a Garcia Pereira justificar a questão da Acta e a MAG ainda não se pronunciou sobre este caso? Sim porque é à MAG e ao seu Presidente, o muy Notável, flamboyant infant terrible e Inovador incompreendido do Associativismo português, Jaime Marta (foi ele o inventor da opção “Abstenção” no boletim de voto), que compete vir justificar este imbróglio (é só mais um) jurídico que provocaram!

Como é que a acta pode ser fidedigna daquilo que se passou na AG se não tem as informações mais relevantes do que lá se passou? Que não estivesse plasmado em acta os resultados por mesa ainda entendo! mas não virem os gerais?

E porque é que a acta só foi certificada passados 4 dias do fim da Assembleia? E porque é que os sócios não têm acesso à acta? É  que se não sabem, nós Sócios temos o direito de consultar as Actas do nosso Clube!

Se já tinha muitas dúvidas dos resultados daquela AG, agora fiquei ainda mais desconfiado! Deixo-vos algumas das minhas interrogações:

  1. Porque é que não foram anunciados o total de votantes e votos apurados, quer global quer por opção de voto, como aliás é costume fazer-se, tendo sido somente divulgadas as percentagens de voto em cada opção?
  2. Como é possível que o “Não” não tenha ganho em mesa nenhuma, nem nas mesas mais “Jovens”?
  3. Como é possível que a MAG, sendo parte interessada na votação pois era partidária do “Sim”, tenha podido acompanhar a contagem dos votos?

Para fechar este texto gostaria de vos dizer o seguinte: Nunca, nos meus anos de associativismo, tinha ouvido falar em actas que se dividem em duas partes, sendo uma validada e outra que é a da mesa que não carece de ser validada! isto é mesmo uma novidade para mim. Mas se quiserem o que mais me custa neste processo todo continua a ser a escuridão em que estamos lançados desde que este processo começou. Nada é claro nem transparente! A actuação dos órgãos sociais vai toda na mesma linha! Quanto menos claro melhor!

Estas pessoas que “gerem” o Sporting fazem-no sem terem de prestar contas a ninguém e sem respeito pelos Sócios e pela sua opinião! Aliás este fim de semana, durante o derby, tivemos mais uma prova de quão importante é a nossa opinião! Vendemos a Honra por uma Salva de Prata! Fomos ao beija-mão do Corleone do futebol! Sobre este assunto leiam a crónica de ontem do Paulo Afonso Ramos aqui.

Finalmente entrámos no Sistema!

Era para isto que queriam o Sporting?

José Gil

COMO É POSSÍVEL…?!?!

É inacreditável!!!

Pensei que era unânime, entre os Sportinguistas, o nojo sentido pelas publicações do Grupo Cofina.

Pensei sinceramente que era consensual que o ataque ao Sporting Clube de Portugal foi liderado por este Grupo, não porque interesse jornalístico, mas outros quaisquer que um dia ainda descobriremos.

Pensei que assassinato de carácter, que levaram a cabo todos estes meses, do Dr Bruno de Carvalho e quem pudesse aliar-se a ele era mais do que consensual, mesmo entre aqueles que se quiseram aproveitar disso e provocar eleições no Sporting, dando cobertura a um golpe palaciano, em curso, do qual dificilmente o clube recuperará!

Pensei que fosse quem fosse que assumisse os destinos do Clube, nunca compactuariam com quem nos agrediu a todos de forma tão vil e tão violenta…

Mas afinal enganei-me!!!! Assim que assumiram os destinos do SCP, a CG e a SAD começaram logo a dar exclusivos e informações internas à CMTV e o CM! A atracção foi tão forte que o Cintra foi apanhado a babar-se, enquanto olhava embevecido para a Tânia Laranjo!

Lembro-me tão bem de ver o Torres Pereira a apresentar a CG na CMTV e a primeira entrevista do Cintra foi a sua nova “namorada”. (Cá por mim o Cintra tem panca por cabelos oleosas…)

Mas não foi tudo! Quase todos os candidatos já passaram pela CMTV para comentar o dia-a-dia do clube e houve mesmo um ou outro que apresentaram a sua candidatura na CMTV!!!

Chegou ao cumulo de os candidatos terem agendado uma série de debates naquela coisa que se chama CMTV, ignorando olimpicamente o canal do Clube!

Espero que cada um que leia este texto, tire as suas conclusões… Mas se parece merda, cheira a merda e sabe a merda, não é difícil chegar à conclusão do que será.

 

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén