Categoria: Sporting Tv

O RUMO INCERTO

Em tempo de férias, para muitos, e em vésperas de um início de época para o futebol, não queria escrever algo pesado.

Primeiro quero reforçar que os resultados da pré-época não têm qualquer relevância e que espero e quero que o SCP vença a Supertaça!

Estou, no entanto, preocupado com a política de cedências de jogadores do Clube, muitos a custo zero e outros quase nessa cifra. Preocupa-me também um aproximar ao carrossel tão conhecido do futebol português que tem ligações pelo mundo.

Diria que o rumo é incerto, mas, na verdade, o que conta são os resultados. E se o Sporting for campeão muita coisa pode mudar… Ou não!

Também não é do meu agrado, tal como as cedências, as aquisições de percentagens de passes dos jogadores por valores elevados. Como não é do meu agrado o silêncio e a demora na resolução dos casos dos jogadores que rescindiram e que continuam por desvendar, perceber e resolver…

Até a novela BF – para muitos a novela do Verão -, nada melhor para esquecer a outra novela JF, tem causado algumas palpitações nervosas, não só porque é um grande jogador e faz falta ao Clube, como por causa dos valores falados que estarão sempre abaixo do valor justo que o Sporting merece ser ressarcido por tudo o que já passou, investiu e promoveu.

O rumo é incerto até para as modalidades e o afastamento dos diversos atletas com títulos ganhos e em que tudo se resumirá num evidente esforço para fazer do basquetebol campeão esquecendo todas as outras modalidades.

Mas como o povo gosta é de futebol, pouco importa que Girão seja agenciado por JM, continuamos, a meu ver, com um plantel fraco em relação aos rivais, sem grande argumentação para discutir o título nacional de futebol e a viver de mensagens de futuro. A reportagem da SIC foi fantástica ao promover o presidente, mas, não só, serviu para afastar o Canal do Clube que poderia ter feito aquela reportagem mas não fez. Novas tendências…

Se ganharmos a Supertaça estará tudo bem, mais uns tempos, até que acordem os alarmes e despertem as mentes. E se não ganharmos, usaremos as reservas e os créditos para continuarmos focados num futuro eternamente adiado. Ainda assim, na minha opinião, estamos perante o rumo incerto!

Boas férias para quem está ou vai e boa sorte para a final.

Saudações Leoninas

PALAVRA DE HONRA

Se pedissem para definir o homem Frederico Varandas diria que é alguém de palavra de honra!

Cumpridor das suas [não] promessas, visionário das suas ideias e é alguém que tem, imagine-se, como seu maior inimigo a contradição. As palavras não são o seu forte, só por si, mas, esta coisa de gravarem o que diz não o tem ajudado nada!

Vejamos, em vídeo, alguns episódios de Frederico Varandas:

JOSÉ PESEIRO

O treinador certo que acabou despedido por Frederico
Varandas

AS MODALIDADES


Frederico Varandas critica as modalidades do SCP

SPORTING TV


A Falácia da Liberdade – Episódio 1

SPORTING LIVRE


A Falácia da Liberdade – Episódio 2

SPORTING CAMPEÃO

Frederico Varandas acreditou e acredita que fará o SCP campeão

A MAIORIA DA SAD

A [não] venda da SAD do SCP por Frederico Varandas

RECORDE DE VENDA DAS GAMEBOX


VARANDAS AVISA: “ESTAMOS A BATER RECORDES NO MERCHANDISING, BATEMOS NA VENDA DE GAMEBOX E MUITOS OUTROS VÃO CAIR”

A EXPULSÃO DE BRUNO DE CARVALHO

A tal PENA DE MORTE

Depois de vermos os vídeos não temos dúvidas que estamos perante um homem de palavra de honra, pessoa de bem e ideal para liderar o grandioso SCP ou será que alguém tem dúvidas?

Para onde caminhamos Sporting CP?

Louve-se o homem que não quis a pena de morte, o mesmo que quis uma Sporting TV com comentadores com direito à sua própria opinião e um Clube livre!

É Frederico Varandas o presidente do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!

Todos os episódios relatados nesta crónica são reais, por isso, recordo as suas palavras que resumem tudo isto:

Frederico Varandas garante que acabou o tempo de o Sporting ser um “circo” e alvo de “chacota”

Sobre Frederico Varandas, palavra de honra, nunca mais quero escrever…

Saudações Leoninas

SOU DO TEMPO EM QUE VÁRIOS TEMPOS ATRAVESSARAM O MEU TEMPO!

Eu sou do tempo, recente, em que éramos feitos de silêncios nos cafés, do tempo em que não víamos as crianças equipadas à Sporting irem para a escola. Em que poucos adeptos viam as modalidades porque se dispersavam por pavilhões, muitas vezes, com poucas condições e distantes de Alvalade.

As coisas foram mudando…

Vi, nos últimos anos, nos cafés, mais Sportinguistas do que nunca com orgulho de serem do Clube, vi, também, com regularidade, muitas crianças vestirem as camisolas do Sporting. Vi muitas vezes o estádio cheio e uma vibração que não consigo traduzir por palavras.

Uma vez, pelo menos uma, lembro-me bem, no programa Juízo Final, que já não existe, dei um cartão verde aos Sócios e Adeptos do meu Clube com um reparo: para seremos campeões, primeiro, é preciso os adeptos terem mentalidade de campeão!

Expliquei a minha teoria que consistia por defendermos o nosso Clube e quem o representava, em todas as circunstâncias e em todos os lugares, cafés inclusive. Teríamos que, primeiro, ser campeões na exigência e no compromisso com o Sporting defendendo-o como se defende um filho. Ajudá-lo a crescer. Para depois sim, estarmos preparados para essa condição que há tantos anos almejamos sem sucesso.

Senti-me perto, muito perto, de ver o Sporting campeão, mas, estranhamente e por explicar, acabou por perder o campeonato para o Benfica.

Senti que, talvez fruto do entusiasmo de algo nunca vivido, estávamos no rumo certo e que chegaríamos lá. Fiquei na expectativa que também a justiça desportiva explicasse e corrigisse, se fosse caso disso, o que errado e ilegal tivesse acontecido nesse campeonato.

Hoje tenho a consciência ou a convicção que nessa época foi traçado um longo futuro que agora se cumpre em pleno. Agarrados ao ego e aos bons costumes voltamos ao progressivamente aos velhos tempos dos silêncios e da chacota em que os Sportinguistas vão desaparecendo porque não acreditam na Justiça, seja desportiva ou civil, vão perdendo a força e deixam morrer devagar a chama que outrora tiveram.

Há, agora, um Hitlerismo no Sporting, que quer aprimorar a raça de Leão, que quer criar um elitismo e um hábito de festa como se o futebol não fosse um desporto do e para o povo.

Filtram, pelo aumento do custo para os Sócios, que querem apoiar o Clube abrindo um fosso entre quem quer e quem pode.

Chamaram a isto #UnirOSporting!

Preferem os Adeptos com poder para assistirem ao espectáculo, os bem comportados, os chamados de bem, os que sem criticar pagam a sua ajuda, mas, em momento algum, fazem ruído ou manifestam sem medos o que pensam. O momento é de paz, usam a frase como uma senha e um slogan como se fossem regressados de uma guerra sem igual.

Não que a guerra não tenha acontecido. Aconteceu. Mas foi uma guerra de mentes perversas, já o disse, apenas afectou o Sporting. Beneficiando outros clubes e alguns personagens da nossa praça e não só…

Eu sou do tempo do nada, do quase e do agora.

Agora, com a bandeira de uma Taça que nada valia e de outra que deveria ter sido ganha no ano anterior, vemos jogadores dados, vemos negócios prejudiciais e outras coisas que ninguém ousa falar porque há um único alvo a abater.   

E estamos perto de duas AG´s para UNIR O SPORTING.

Ninguém explica as saídas gratuitas dos atletas, os gastos abusivos, a nova comunicação do Clube e os silêncios que se parecem com aqueles dos tempos dos cafés…

Como ninguém explicará, quando voltarmos ao passado, como ali chegamos!

Eu sou do tempo em que vários tempos atravessaram o meu tempo…

TIBÉRIO O GENERAL DE ROMA

Não vou aqui contar a história do Imperador Tibério, um dos maiores generais do Roma. Vou antes recuperar pequenos episódios desta semana do reino do desporto português e em especial do SCP para pensarmos se realmente “isto anda tudo ligado”?

 SETÚBAL E AS ENCOMENDAS

O Vitória de Setúbal perdeu com o Boavista e o árbitro Fábio Veríssimo foi o centro das atenções por expulsar 3 jogadores da equipa da casa. Confesso que, para mim, foram bem expulsos e neste caso o árbitro será o menos culpado. Mas vamos por partes:

  • Tentativa de invasão com um adepto a entrar no relvado[veja aqui]
  • Declarações inusitadas do Treinador Sandro em resposta à jornalista sobre o que se passou no relvado.
  • Declarações graves do Presidente do Clube Sadino Vítor Hugo Valente

A pergunta é: O que mudou no futebol português após o afastamento do grande prevaricador?

NO DRAGÃO HOUVE FOGO CUSPIDO PELAS CLAQUES

Um jogador agrediu um adepto. Os ânimos estiveram quentes. Mosquitos por cordas. E o futebol português continua sob a alçada da violência. Que impacto teve este episódio? E já agora porque voltaram a associar o Caso-Alcochete a este?

BRUNO FERNANDES PERDE PARA JOÃO FÉLIX 

Capa Record 8maio19

Parece não ser suficiente para alguma Comunicação Social (sempre o grupinho habitual) a toda a campanha que BF está a fazer nos relvados.

  • Melhor jogador da Liga Portuguesa (outra vez)
  • Homem do jogo por 10 vezes
  • Recorde mundial de um médio com 31 golos (para já)

E o que os jornais destacam?

JF no record.jpeg

Dir-me-ão que são opcções editoriais…

ABEL DE SAÍDA DO BRAGA

Não vou aqui recordar o rol de episódios deste treinador e a dualidade de critério, abordagem e reacções nos jogos que a sua equipa fez contra o Sporting e contra o Benfica.

Abel de saída do braga

A questão que lhe deixo, ao próprio, é se valeu a pena?

O futuro dirá que sim ou não, veremos onde se irá encaixar na próxima época…

O FUTEBOL FEMININO DO SPORTING CP

Acaba de perder, pela 1.ª vez, o campeonato nacional e para o S. C. Braga. E é com saudade da Raquel Sampaio e do seu grandioso trabalho no SCP – Futebol Feminino que trago as suas palavras:

Raquel Sampaio

A pergunta é: Vão desinvestir no futebol feminino do Sporting CP?

MODALIDADES LEONINAS PERDEM REFERÊNCIAS

Esta semana tem sido bombástica na perda de algumas referências do Sporting CP.

Espero que o actual presidente do Clube tenha mão nisto tudo. Trago-vos, como imagem de marca, as luvas do Patrício (ainda não está tudo resolvido com os jogadores que rescindiram com o Clube) para que possa agarrar melhor a barra!

Nomes como: Hugo Silva – treinador de Voleibol que fez do Sporting campeão nacional no ano do regresso da modalidade.

HUGO SILVA

João Simões (Voleibol) e fala-se já em Miguel Maia.

Nuno Paiva – Treinador de Karaté

NUNO PAIVA.jpg

João Pinto – Hóquei em Patins

Retive as palavras de Hugo Silva: “Quem sabe um dia cruze novamente com o Sporting forte e ambicioso que conheci“.

Dá que pensar…

Se juntarmos alguns dados adicionais, como por exemplo, o caso ainda por julgar de Alcochete e o seu empolamento para o terrorismo, as claques não organizadas que podem tudo sem consequências, os comentadores nas TV´s adidos aos clube rival que marcam a agenda dos jornais (tem paciência MA) ou mais uma lição de como se ganha um campeonato em Portugal leva-me a deixar algumas questões:

  1. Quem beneficia disto tudo?
  2. Quem paga?
  3. E a pergunta de 1 MILHÃO: QUEM É O TIBÉRIO PORTUGUÊS?

Dá que pensar… Outra vez a pensar?

E o que isto tudo, esta salada de episódios e de clubes, têm em comum?

Essa resposta fica para o tempo dar…

Boa sorte para o Hóquei em Patins do Sporting CP e contem com o meu apoio!

Saudações Leoninas

TV PARA TOTÓS, ACÉFALOS E FANÁTICOS

Nota prévia: Se está enquadrado num destes três estados por favor não leia mais porque terá dificuldade em entender, aceitar e reconhecer-se!

Passo um: deixe de ler. Passo dois: saia deste texto. Passo três: regresse de imediato aos habituais canais televisivos disponíveis.

Esclarecimento necessário: Não vejo Tv, mas para esta crónica recorri as redes sociais onde existem vários pequenos vídeos exemplificativos. Nada tenho contra os comentadores desportivos ou pivôs que ganham a vida com este trabalho, mas tenho pena de quem consome este produto final. Muita pena!

Episódio referência: O golo anulado ao Moreirense contra o Benfica e a questão sobre se a bola entrou ou não na baliza do clube encarnado.

TV PARA TOTÓS, ACÉFALOS E FANÁTICOS

Primeiro é preciso ver as imagens e ouvir bem cada comentário que é dito sobre o mesmo lance para entender este fenómeno paranormal da realidade actual da televisão portuguesa e daqueles comentadores desportivos, presumo que bem pagos, para desempenharem um papel de manipulação das mentes distorcendo a realidade visível a qualquer um. É, de facto, uma obra de arte incrível. Há comentadores de bom senso – poucos – que não se prestam a esses serviços encomendados.

Não é golo mal anulado nenhum, a bola não entra na baliza! … Por favor olhem com atenção para este vídeo e vejam a bola a bater num placard de uma instituição financeira que ali até ao fundo e a vir para trás da baliza” – Vasco Mendonça – in SIC Notícias

Mas o pior estava guardado para outro canal televisivo que até transmite jogos do seu clube.

E se associarmos os diversos jornais diários a esta panóplia de instrumentalização e manipulação global tudo fica mais assustador!

Há muitos milhões envolvidos. E de várias proveniências. Há muitos interesses escondidos e para uma sociedade feliz e estupidificada é preciso que ganhem sempre os mesmos. A luta do poder.

É preciso que a televisão consiga distrair o povo e alimente as suas conversas de café. Não dá para mais. Não querem mais. Não pode ser mais. Um lindo povo de totós, acéfalos e fanáticos é o cenário perfeito para que tudo o resto aconteça e passe despercebido. Coitado do Rui Pinto que teve a inteligência e ousadia de contrariar esta realidade. Coitado do outro que foi desmascarado e apanhado com a “boca na botija” ao fim de tantos e tantos anos e até vimos – isto era no tempo em que via televisão – alguns comentadores a defender a sua condição e apetência religiosa. Um crente, certamente, dos mais fervorosos do mundo Tuga!

Fico afastado de consciência tranquila. Nunca recebi nenhum dinheiro para comentar nem para escrever sobre o desporto ou sobre os clubes as suas artimanhas, mas combati o sistema enquanto tive essa oportunidade, um combate com ética, directo e feroz! Os resultados todos sabem. Eram tempos de mudança, de acabar com o que se construía e que tiraria o poder ao actual estado, mas ninguém percebeu o que estava em causa e deixaram morrer um combate necessário e ousado. O mundo não vive de ousadias…

Hoje é tão deplorável que deixei de ter estômago, jogo de cintura e flexibilidade mental para ver a televisão portuguesa. Digo-vos que foi uma decisão feliz. Defendi a minha sanidade mental, ocupei-me com outras coisas mais importantes e deixei de aturar totós, acéfalos e fanáticos, que os há, diga-se, em todos os clubes.

Estar longe da Star Wars para totós é tão saudável e satisfatório. Repito: Não tenho nada contra quem ganha a vida a desempenhar este papel da manipulação global de mentes inócuas. Bem pagos, como espero, fazem pela vida! Eu não seria capaz de fazê-lo, mas, por isso, não julgo os que o fazem.

Tenho pena dos totós, acéfalos e fanáticos embora saiba que estão convictos da sua razão e que estarão cobertos de sapiência, talvez até alguma cultura (desportiva?) e outros predicados inexplicáveis.

Se uma sociedade com poder quer e constrói um povo assim, quem sou eu para impedir?

Termino que a conexão obrigatória para os mais desatentos: foi por aqui, por este caminho de manipulação das mentes que iniciou a destruição do meu Clube. Foi por aqui meus caros, por aqui e ninguém quis perceber até que já era tarde demais…

O mundo agora é dos totós, acéfalos e fanáticos que vivem dependentes de alimentação diária para a mentes obtusas e nas mãos de uns quantos. Mas vivem felizes, quero eu acreditar!

Sejam felizes!

VERSÃO D. SEBASTIÃO SÉCULO XXI

A crónica de hoje não é sobre a História de Portugal, mas podia. Tem Portugal no âmago e muitas histórias nos olhos que derramaram lágrimas.

É uma história que dispensa o nevoeiro, que é coisa que não tem faltado nos últimos meses, tal é a falta de visibilidade ou de visão, se preferirem, de muita boa gente.

Escrevo-vos sobre um Sebastianismo do século XXI que muitos chamam de Brunismo. Confundem o homem com o Clube. O legado com o desejo mórbido de mudar tudo e os resultados têm sido desastrosos.

Nesta batalha sem armas visíveis (o que não significa que não existam), a palavra, será sempre uma arma de luta. E para quem quer transformar o tal D. Sebastião em divisionário pode agora aliar, já esta semana, a palavra e a dura realidade através do livro que está prestes a chegar as mãos dos interessados. O nevoeiro dissipa-se! Mas o D. Sebastião – versão Séc. XXI – nunca partiu nem morreu numa batalha de Alcácer Quibir, – quanto muito foi numa AG23 -, na verdade, comparando, para muitos, pode ter algumas semelhanças como o “Adormecido” ou o “Desejado”, muitos séculos depois…

O mundo hoje é diferente daquele do séc. XVI. O futebol em Portugal é que parece ter parado no tempo para avançar em coisas que envolvem algum nevoeiro.

O SCP também acaba por ser vítima dos tempos e de si próprio. Hoje ninguém, ou quase ninguém, evoca o D. Sebastião para a implementação do VAR – curioso que foi através do VAR que o Sporting conquistou a Taça da Liga – como quase nada se diz sobre a nova realidade das modalidades que perdem a chama e o público.

IMG_3788

E por falar em público, é com saudade que recordo um tempo de Juízo Final (como programa) que permitia dar um cartão verde ao recorde de audiências no Canal do Clube. Outros tempos, outras realidades embora a Sporting Tv exista e tenha audiências. Um Canal criado no tempo do Sebastianismo ou Brunismo como queiram apelidar.

Porque o Sporting é sempre um! E todos sabemos o legado que deixou nas nossas mentes e que, mais tarde ou mais cedo, vai ressurgir com a mesma naturalidade que o nevoeiro desaparece. É sempre uma questão de tempo…

Hoje tudo está diferente. Vejo faixas do avesso em luta pela descriminação, pela desinteresse do Clube, pela falta de respeito que sofrem, por horários malucos dos jogos e pelo preço dos bilhetes do jogos onde querem apoiar o seu grande amor. Numa palavra, se me permitem, estes fervorosos e incondicionais adeptos do Sporting sofrem de ORFANDADE. Não têm ninguém que os defenda, que os apoie e esteja com eles em todos os momentos. Já tiveram…

Dizem que o tempo resolve tudo, mas eu acredito mais na verdade, esta sim, resolve tudo, mas, por vezes, demora muito tempo a aparecer e com tanto nevoeiro não há D. Sebastião que resista. Por agora fica-lhe bem o cognome de o “Adormecido”. Não tarda, por este andar, que para a grande maioria dos adeptos Leoninos a mudança do cognome passe para o “Desejado”. Coisas do novo século numa vida em que tudo volta…

Para já, e como aperitivo,  fica aquela frase do tal livro para os mais interessados:

“O Sporting e o futebol português como nunca os vimos”

Saudações Leoninas

O PARADOXO DO SPORTING

Estamos numa época festiva e de família. E, de repente, encontramos um Sporting paradoxal. Numa ruidosa luta entre o positivo e o negativo ou entre o bem e o mal. Vejamos:

POSITIVO

A equipa principal de futebol. Os mesmos jogadores em equipa técnica diferente e tudo mudou quase por magia. Bom futebol jogado, só vitórias, muitos golos e uma entrega (atitude e compromisso) dos jogadores. Forte reacção e muita pressão depois da perda da bola até recuperá-la e muitos passes, com transições ofensivas rápidas. Remates à baliza por qualquer jogador. Depois a aposta na “prata da casa” também faz a diferença e dá crédito à Academia de Alcochete.

Marcel Keizer é o homem que representa, de momento, e na perfeição, o lado positivo do actual Sporting.

NEGATIVO

A comunicação do Sporting! O exemplo vem de cima e começa no presidente Frederico Varandas.

Sobre a sua pronuncia em relação à Sporting Tv do passado já respondi na minha página do facebook e todos os anteriores comentadores deveriam tê-lo feito. Pela verdade. Pela justiça. E pela honra.

Depois vem uma campanha natalícia que engloba crianças e o momento mais triste do ano, um dos mais tristes da história do Sporting CP.

Até parece provocação ou algo que é superior ao entendimento do comum adepto!

Vejamos, para comparar, uma antiga campanha do Sporting na mesma época e, com os devidos descontos do tempo que passou e da evolução, nota-se uma clara diferença ou não?

Se esta tem cinco anos, e para compararmos melhor, vejamos uma campanha com três anos:

Parece-me ousado o caminho que este Sporting está a trilhar, ousado e arriscado!

Aquele erro informático ficará na memória futura e Cherbakov não esquecerá, certamente, tão depressa.

Depois, há algo de muito negativo a registar: A assistência em Alvalade de 12.103 espectadores esta semana e com a equipa a ganhar bem, a marcar muito golos e com bom futebol. Dá que pensar, melhor, deveria dar que pensar, e muito, aos responsáveis actuais do Clube.

Claro que no final, se o Sporting for campeão, como espero, e já anunciei, tudo valeu a pena e ninguém se lembrará de tantas negatividades…

Para mim, ressalvo, nem tudo justifica os meios para chegar aos fins pretendidos.

Entretanto vamos coleccionando momentos e histórias paradoxais, entre as AGs e as suas conduções restringidas, as campanhas e as comunicações de lapso ou criativas e os bons jogos de futebol.

Mas o Sporting não pode ser só isto! Exige-se mais, muito mais!

Boas Festas!

A “MINHA” SPORTING TV ERA ASSIM

Nota prévia:

Sou uma pessoa grata por ter tido a oportunidade de ter estado na Sporting Tv. Foram fantásticos tempos entre 2016 a 2018. E um dia espero voltar. Sei que vou voltar!

Esta crónica serve de homenagem a todos os que tanto ajudaram neste meu caminho e é também uma saudosa recordação dos tempos de luta e felicidade que naquela grande casa passei com toda a intensidade!

Não encontrem aqui qualquer intenção de comparação ou de crítica.

A LITERATURA NAS CONVERSAS NA LUA

Criar este programa de raiz foi um desafio empolgante. Valeu a pena. Tive a honrosa oportunidade que nem todos têm. Conversar com o grande Senhor da Comunicação Portuguesa: Fernando Correia

VIRAR A PÁGINA

Foi o programa que fez com que entrasse na Sporting Tv. Não conhecia ninguém e estava ali para ajudar o Canal do meu Clube de forma graciosa e dedicada. Aconteceram bons momentos.

COMENTADOR DESPORTIVO DA SPORTING TV

Mais tarde, mais precisamente em janeiro de 2017, iniciei os comentários desportivos.

Nota de Esclarecimento:

Fui sempre um comentador que não recebi dinheiro para trabalhar para o Clube, que tudo fiz por amor ao Sporting e que muitas vezes fui acusado, em especial nas redes sociais, de ser um funcionário ou ser pago para ali estar. Pura mentira! Fica o esclarecimento e o ponto final sobre o tema. 

Foi bom estar a defender os nossos atletas e a denunciar os acontecimentos nacionais. Deixo-vos pequenos exemplos:

Juízo Final de 23 de março de 2017 – O alerta para os falsos benefícios dados ao Sporting:

Ou ainda no Juízo Final de 3 de julho de 2017 a questão dos Observadores e Delegados aos jogos:

Mas há mais! No mesmo programa abordei as influências do Benfica, sem medos e sem tabus, a expor sobre o Conselho de Disciplina e FPF.

Eram lutas de causas. E em 9 de julho de 2017 também no Juízo Final falei dos emails ou do agora conhecido caso como “e-toupeira” ainda a decorrer na Justiça portuguesa.

Apenas e só alguns exemplos do que eram os meus saudosos tempos de luta.

Agora tudo é diferente e existe uma nova grelha conforme pode ver aqui.

Tudo passa, tudo muda.

Fiz comentários em directo, em vários programas, desde jogos de futebol aos debates:

Grande Jornal – Sporting 19:06 – Bom Dia Sporting – Boa Tarde Sporting – Pós Jogo – Futsal entre tantos outros, mas, fica aqui uma revelação:

De todos o que mais gostava de estar era o JORNAL SPORTING

AJORNALSPORTING.jpg

Por estar com os atletas, treinadores e dirigentes que representam o Sporting. E são todos esses momentos vividos naquela casa que guardo. Que agradeço.

Uma palavra de gratidão para todos os espectadores Leoninos que sempre deram o seu apoio nos encontros casuais no Estádio, no Pavilhão ou em qualquer parte. Obrigado por compreenderem e apoiarem.

Eternamente Sportinguista, eternamente grato!

Estamos em casa!

aaaaem casa

A “minha” SPORTING TV era assim…

SAUDAÇÕES LEONINAS

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén