Categoria: Sousa Cintra

EIS O NOVO SCP DO MITO

Criámos a ilusão de uma possível reversão no actual estado do SCP e nunca percebemos que a caminhada estava a chegar ao fim…

Os mitos foram chegando e de braço dado com os chavões foram adornando as mentes e criando novas realidades paralelas. Nunca em vão!

E eis que chegamos ao ponto de ver um SCP que tem um PMAG que não cumpre os Estatutos, o Regulamento das AG´s porque a sua interpretação é contrária ao que é aplicável e assume-o, primeiro na última AG e depois na televisão. Brilhante!

Voltemos aos mitos. Criou-se, depois da famosa campanha televisiva e “jornaleira” o mito do “velhotes” que dominavam as AG´s e que era preciso 1 Sócio/ 1 Voto. A alicerçar essa teoria foi fundamental a divulgação da últimas eleições com João Benedito a ganhar nos Sócios mas a perder nos votos. Repito: Não foi em vão! Nunca nada é em vão!

Na mais recente AG fiquei com a ideia que a votação chumbaria o Orçamento, mas, mais uma vez, depois de uma cena de diversão (grave) e com a AG suspensa há uma contagem e um resultado inequívoco!

O novo mito implementado é ainda mais surreal. Querem passar a ideia que são os Sócios que vão decidir a expulsão de BdC e Alexandre Godinho, quando, alegadamente, tudo já está arrumado e resolvido. Mas, para que não existam percalços, ainda usam estratagemas para reforçar o destino final e falo-vos do Jornal Sporting e da abertura das urnas de voto sem que os visados sejam ouvidos, coisa já testada e com sucesso num passado recente.

A verdade é que os Sócios não têm a palavra, servem apenas para pagar as quotas e vão caindo um a um com expulsões e até já há quem defenda que uns tais Leais devem de ser expulsos do Clube, cumprindo assim, o ADN de elite que muitos sonharam para o SCP. Pode ser tudo menos um Clube do povo!

Estamos a caminhar para o fim. Obviamente que os expulsos vão ver a sua sentença confirmada pelos Sócios e a paz nunca mais existirá nem com a bandeira de #UnirOSporting. Mitos urbanos. Falácia rural, perdão, plural.

Sábado, se não for barrado sem motivo aparente, lá estarei na AG para ver com os meus próprios olhos a teatralidade, a ousadia e a arrogância do poder instalado no SCP que continuo a achar que é mais um mito ao dizer-se que foi eleito democraticamente pelos Sócios. Eu, por tudo o que já vi, tenho muitíssimas dúvidas.

Um Clube que não respeita quem o defendeu, quem o destacou e que deu resultados positivos só pode estar subvertido, refém ou sem saúde mental. Vale o que vale e até pode ser por outra razão, no caso, financeira, mas, então, não falem ao coração dos Adeptos e dos Sócios com esse paralelo, constante e cerrado ataque ao seu passado!

Tudo vai morrendo lentamente até que a verdadeira história seja um dia contada ou, talvez, nunca chegue ao conhecimento público. E como dizem no desporto-rei, o futebol é momento… Sabemos que a memória se vai apagando em cada um de nós e essa é uma preciosa ajuda.

Até sábado e para terminar digo-vos o seguinte: Até prova em contrário, ainda estou para perceber porque chegamos aqui, como deixamos e quem tem interesse nisto tudo. O SCP não será e eu também não!

Temos um novo SCP do mito!

Saudações Leoninas

ESTAMOS A MUDAR O RELVADO

Estamos a mudar o relvado, o título, é apenas uma figura de estilo, portanto, em sentido figurado, que espelha bem (ou pretende) o actual momento que vivemos no Sporting CP.

Não é, claramente, um apontamento ao relvado físico do estádio, que, em boa hora, foi solucionado pela anterior Direcção. Até isso ficou resolvido e fechou-se a torneira para quem tanto lucrava anualmente.

Este relvado é um quadro (diria quase médico…) da actual saúde do nosso Clube que vê, quer se queira ou não, uma limpeza com o passado.

Mas agora ninguém se importa… E só há gente de bem!

Fenómeno Leonino

Chamar-lhe-ia, como já o fiz, de Fenómeno Leonino:

– No passado antecipou-se a Gala um dia e foi o dilúvio. Agora não há Gala…

– A Comunicação, em nova versão, tem uma característica linda e o ADN assinalável com um F******

– Há jogadores em saldo e a variável são os oferecidos ou dispensados. Não dar exemplos porque é sobejamente conhecido.

– O aumento das Gamebox é um não-assunto (para alguns).

– Estamos a desinvestir nas modalidades todas para apostar tudo no basquetebol, fazendo desta modalidade a menina dos olhos do Clube. (Isto porque não existia).

– E no próximo ano vai acontecer a maior limpeza de sempre de Sócios do Clube, em especial, os que tenham alguma ligação ao passado, seja ela emocional ou efectiva.

– E, tipo cereja no topo do bolo, temos um presidente do Clube que é especialista em contradição e em comunicação atabalhoada e que, ainda assim, ninguém cobra as promessas e as campanhas que fez e em que agora se esconde atrás do silêncio.

Hoje estará na Sporting Tv para falar, certamente, das AG´s e do aniversário do Clube.

Relvado em fundo, mudança em prioridade!

Em suma, e voltando aos sentido figurado, estamos a mudar a casa ou o relvado para uma nova época que promete e muito, mas pela negativa.  

Adeus modalidades ganhadoras, imagem de marca perdida, adeus Sócios com opinião contrária. Adeus atletas de referência, uma mística que se dilui no vazio, e adeus o cumprimento dos Estatutos como já aconteceu desde 23 de Junho de 2018 e nas AG´s que se seguiram.

Estamos a mudar o relvado e a casa, os princípios e a verdadeira essência, por isso, chamo-lhe o fenómeno leonino, relvado ou outra coisa qualquer, só porque, ao que parece, não ter significância para os Sócios e Adeptos, como, naturalmente, e expectável, não tem para a Comunicação Social que prefere promover o bambino Félix e esconder ou aliar-se do que se passa no Sporting, mais uma antítese, comparável com os tempos da anterior Direcção.

Mas ainda sobra tempo para mais uma verdadeira e superior cereja no topo do bolo, falo-vos do homem-estátua, que deu uma entrevista surreal passando uma imagem atípica mas condizente com a actualidade do Universo Leonino, de gente de bem e de quase, quase ou de ses ou ainda de F******…

Quando o relvado estiver mudado, e será já no próximo ano, não se queixem pois avisos não faltaram.

E sobre as AG´s esperem pelas surpresas!

Saudações Leoninas

SOU DO TEMPO EM QUE VÁRIOS TEMPOS ATRAVESSARAM O MEU TEMPO!

Eu sou do tempo, recente, em que éramos feitos de silêncios nos cafés, do tempo em que não víamos as crianças equipadas à Sporting irem para a escola. Em que poucos adeptos viam as modalidades porque se dispersavam por pavilhões, muitas vezes, com poucas condições e distantes de Alvalade.

As coisas foram mudando…

Vi, nos últimos anos, nos cafés, mais Sportinguistas do que nunca com orgulho de serem do Clube, vi, também, com regularidade, muitas crianças vestirem as camisolas do Sporting. Vi muitas vezes o estádio cheio e uma vibração que não consigo traduzir por palavras.

Uma vez, pelo menos uma, lembro-me bem, no programa Juízo Final, que já não existe, dei um cartão verde aos Sócios e Adeptos do meu Clube com um reparo: para seremos campeões, primeiro, é preciso os adeptos terem mentalidade de campeão!

Expliquei a minha teoria que consistia por defendermos o nosso Clube e quem o representava, em todas as circunstâncias e em todos os lugares, cafés inclusive. Teríamos que, primeiro, ser campeões na exigência e no compromisso com o Sporting defendendo-o como se defende um filho. Ajudá-lo a crescer. Para depois sim, estarmos preparados para essa condição que há tantos anos almejamos sem sucesso.

Senti-me perto, muito perto, de ver o Sporting campeão, mas, estranhamente e por explicar, acabou por perder o campeonato para o Benfica.

Senti que, talvez fruto do entusiasmo de algo nunca vivido, estávamos no rumo certo e que chegaríamos lá. Fiquei na expectativa que também a justiça desportiva explicasse e corrigisse, se fosse caso disso, o que errado e ilegal tivesse acontecido nesse campeonato.

Hoje tenho a consciência ou a convicção que nessa época foi traçado um longo futuro que agora se cumpre em pleno. Agarrados ao ego e aos bons costumes voltamos ao progressivamente aos velhos tempos dos silêncios e da chacota em que os Sportinguistas vão desaparecendo porque não acreditam na Justiça, seja desportiva ou civil, vão perdendo a força e deixam morrer devagar a chama que outrora tiveram.

Há, agora, um Hitlerismo no Sporting, que quer aprimorar a raça de Leão, que quer criar um elitismo e um hábito de festa como se o futebol não fosse um desporto do e para o povo.

Filtram, pelo aumento do custo para os Sócios, que querem apoiar o Clube abrindo um fosso entre quem quer e quem pode.

Chamaram a isto #UnirOSporting!

Preferem os Adeptos com poder para assistirem ao espectáculo, os bem comportados, os chamados de bem, os que sem criticar pagam a sua ajuda, mas, em momento algum, fazem ruído ou manifestam sem medos o que pensam. O momento é de paz, usam a frase como uma senha e um slogan como se fossem regressados de uma guerra sem igual.

Não que a guerra não tenha acontecido. Aconteceu. Mas foi uma guerra de mentes perversas, já o disse, apenas afectou o Sporting. Beneficiando outros clubes e alguns personagens da nossa praça e não só…

Eu sou do tempo do nada, do quase e do agora.

Agora, com a bandeira de uma Taça que nada valia e de outra que deveria ter sido ganha no ano anterior, vemos jogadores dados, vemos negócios prejudiciais e outras coisas que ninguém ousa falar porque há um único alvo a abater.   

E estamos perto de duas AG´s para UNIR O SPORTING.

Ninguém explica as saídas gratuitas dos atletas, os gastos abusivos, a nova comunicação do Clube e os silêncios que se parecem com aqueles dos tempos dos cafés…

Como ninguém explicará, quando voltarmos ao passado, como ali chegamos!

Eu sou do tempo em que vários tempos atravessaram o meu tempo…

TIBÉRIO O GENERAL DE ROMA

Não vou aqui contar a história do Imperador Tibério, um dos maiores generais do Roma. Vou antes recuperar pequenos episódios desta semana do reino do desporto português e em especial do SCP para pensarmos se realmente “isto anda tudo ligado”?

 SETÚBAL E AS ENCOMENDAS

O Vitória de Setúbal perdeu com o Boavista e o árbitro Fábio Veríssimo foi o centro das atenções por expulsar 3 jogadores da equipa da casa. Confesso que, para mim, foram bem expulsos e neste caso o árbitro será o menos culpado. Mas vamos por partes:

  • Tentativa de invasão com um adepto a entrar no relvado[veja aqui]
  • Declarações inusitadas do Treinador Sandro em resposta à jornalista sobre o que se passou no relvado.
  • Declarações graves do Presidente do Clube Sadino Vítor Hugo Valente

A pergunta é: O que mudou no futebol português após o afastamento do grande prevaricador?

NO DRAGÃO HOUVE FOGO CUSPIDO PELAS CLAQUES

Um jogador agrediu um adepto. Os ânimos estiveram quentes. Mosquitos por cordas. E o futebol português continua sob a alçada da violência. Que impacto teve este episódio? E já agora porque voltaram a associar o Caso-Alcochete a este?

BRUNO FERNANDES PERDE PARA JOÃO FÉLIX 

Capa Record 8maio19

Parece não ser suficiente para alguma Comunicação Social (sempre o grupinho habitual) a toda a campanha que BF está a fazer nos relvados.

  • Melhor jogador da Liga Portuguesa (outra vez)
  • Homem do jogo por 10 vezes
  • Recorde mundial de um médio com 31 golos (para já)

E o que os jornais destacam?

JF no record.jpeg

Dir-me-ão que são opcções editoriais…

ABEL DE SAÍDA DO BRAGA

Não vou aqui recordar o rol de episódios deste treinador e a dualidade de critério, abordagem e reacções nos jogos que a sua equipa fez contra o Sporting e contra o Benfica.

Abel de saída do braga

A questão que lhe deixo, ao próprio, é se valeu a pena?

O futuro dirá que sim ou não, veremos onde se irá encaixar na próxima época…

O FUTEBOL FEMININO DO SPORTING CP

Acaba de perder, pela 1.ª vez, o campeonato nacional e para o S. C. Braga. E é com saudade da Raquel Sampaio e do seu grandioso trabalho no SCP – Futebol Feminino que trago as suas palavras:

Raquel Sampaio

A pergunta é: Vão desinvestir no futebol feminino do Sporting CP?

MODALIDADES LEONINAS PERDEM REFERÊNCIAS

Esta semana tem sido bombástica na perda de algumas referências do Sporting CP.

Espero que o actual presidente do Clube tenha mão nisto tudo. Trago-vos, como imagem de marca, as luvas do Patrício (ainda não está tudo resolvido com os jogadores que rescindiram com o Clube) para que possa agarrar melhor a barra!

Nomes como: Hugo Silva – treinador de Voleibol que fez do Sporting campeão nacional no ano do regresso da modalidade.

HUGO SILVA

João Simões (Voleibol) e fala-se já em Miguel Maia.

Nuno Paiva – Treinador de Karaté

NUNO PAIVA.jpg

João Pinto – Hóquei em Patins

Retive as palavras de Hugo Silva: “Quem sabe um dia cruze novamente com o Sporting forte e ambicioso que conheci“.

Dá que pensar…

Se juntarmos alguns dados adicionais, como por exemplo, o caso ainda por julgar de Alcochete e o seu empolamento para o terrorismo, as claques não organizadas que podem tudo sem consequências, os comentadores nas TV´s adidos aos clube rival que marcam a agenda dos jornais (tem paciência MA) ou mais uma lição de como se ganha um campeonato em Portugal leva-me a deixar algumas questões:

  1. Quem beneficia disto tudo?
  2. Quem paga?
  3. E a pergunta de 1 MILHÃO: QUEM É O TIBÉRIO PORTUGUÊS?

Dá que pensar… Outra vez a pensar?

E o que isto tudo, esta salada de episódios e de clubes, têm em comum?

Essa resposta fica para o tempo dar…

Boa sorte para o Hóquei em Patins do Sporting CP e contem com o meu apoio!

Saudações Leoninas

SEJA O QUE DEUS KEISER…

A derrota na taça da liga foi a gota de água. Findo o encontro com o Estoril, o desagrado vindo das bancadas foi audível e notório, insatisfação essa que já vinha desde o jogo em Portimão.

Peseiro nunca foi consensual no Sporting. O treinador apelidado de «PéZero» ou «Pé Frio» nas redes sociais, nunca reuniu a maioria dos apoios como treinador do Sporting.

Não vale a pena estar aqui descortinar as razões para tal, pois já foram mais do que debatidas na Comunicação Social. O que é estranho é essa mesma CS não referir (ou pouco mencionar), que esta foi a escolha pessoal do amigo Sousa Cintra na sua passagem pela Comissão de Gestão do Sporting. E mais: o Próprio Cintra assumiu: “Não se pode agradar a todos, uns querem estrangeiro… Foi a minha decisão, se as coisas correrem mal assumo essa despesa». (notícia completa aqui).

Ora bem, ficamos então à espera que Cintra já tenha o dinheirinho preparado. Quanto ao Peseiro, na minha humilde opinião, já vai tarde e nunca devia ter vindo!

Com Peseiro fora, Tiago Fernandes assume o comando provisório e começam os nomes a sair na CS. Desde o dia 1 de Novembro, já foram «confirmados» ou «avançados no Sporting: Paulo Sousa, Miguel Cardoso, Cesare Prandelli, Peter Bosz, Jorge Sampaoli, Leonardo Jardim e agora, parece que o nome final é Marcel Keizer.

«Quem?» foi a pergunta que mais li ao ser anunciado como certo. Embora Varandas não tenha revelado ainda o nome, afirmando que apesar de já estar escolhido o novo treinador «não posso revelar porque ainda tem de rescindir o contrato com o clube em que está agora em funções».

Coincidência ou não, o treinador de que todos falam agora (mais uma vez) como forte possibilidade no Sporting está no mesmo clube onde trabalha o médico contratado para vir em Janeiro para o SCP: João Pedro Araújo, o Al-Jazira. Mais, segundo alguma CS, sempre bem informada, foi o médico a fazer a ponte entre o treinador e a direcção do SCP. É o chamado «2 em 1», portanto.

Segundo li na imprensa, Keiser formou-se nas escolas do Ajax. Gosta de jogar 4x3x3 e no CV conta com… zero títulos. A CS, bem informada como sempre, desta vez pela voz Pedro Sousa, no seu espaço habitual na TV, adianta que o treinador custará 530 mil euros (custo da indemnização ao clube árabe) e que supostamente vai assinar por duas épocas, com um salário de perto de 700 mil euros/ano.

O sentimento geral é: que venha! Sem treinador é que não podemos ficar. Mais eis que, o que a imprensa mais uma vez, dava como 99% certo, afinal não é assim tão certo. Depois de avançarem que o Al-Jazira exige uma indemnização pela saída do treinador, o próprio Marcel afirma aos jornalistas que recebeu um convite dos Leões mas que «ainda não recebi a oferta formal”. (Aqui).

Estranho, é A CS já saber os detalhes do contrato do suposto novo treinador, antes do próprio! Há proposta? Não há proposta? Arrependeram-se? Marcel não aceitou e quer outras condições?

Portanto: a CS dá Marcel como certo, vamos pesquisar quem é o homem, lá nos convencemos que é ele (apesar do CV pouco empolgante), o clube onde trabalha faz braço de ferro, Marcel diz que apenas tem uma proposta verbal… e, 6 dias depois, estamos na mesma à deriva, nas águas da CS, como de costume.

Eu não queria o PéZero. Mas despedir o treinador (de madrugada, de manhã, a mando de outros ou pelo próprio presidente) sem ter uma opção?… Não digo imediata, mas passados 6 dias ainda andamos nisto?!

Veremos o que acontece. Eu quero é um treinador e um Sporting vencedor. Até lá, seja o que Deus Keiser!

CRÓNICA SOBRE VARANDAS PRISIONEIRO

Comecei a pensar nesta crónica, estava eu em Milão, onde passei 3 dias em trabalho. Na sua principal Praça lá estava ele, o Leão, majestoso, poderoso, símbolo de força, junto da estátua de Vittorio Emanuele II, “o pai da Pátria Italiana”.leone-vittorio-emanuele-ii-monument-in

Itália tem excelente comida, excelentes carros, grandes clubes de futebol, mas também teve o “Calcio Caos”, o processo de corrupção que arrastou a Juventus para a Série B, iniciando o campeonato com -9 pontos na classificação, multa pecuniária, e perda dos títulos de 2004-05 – não atribuído a outro clube – e 2005-06 – atribuído ao Inter.

Em Portugal, o futebol passa por um processo, ou melhor vários processos, onde há suspeitas de corrupção e outros crimes, por parte de um clube. Fala-se de muita coisa, já há arguidos em alguns dos processos, mas os supostos corruptores ativos, dirigentes da agremiação rival, estão em liberdade, não estando, portanto, em prisão preventiva.

Mesmo havendo suspeitas e sendo arguidos, essa agremiação continua a sentir-se com direito a atacar tudo e todos – está no seu direito logo que dentro da lei – mantendo assim, os seus adeptos, convencidos que a direção está a defender o melhor possível o seu clube, mesmo que o “gato esteja escondido com o rabo de fora”.

Já no nosso Sporting temos uma direção que, chegada de fresco, continua calada no silêncio, sem dar uma prova de vida, parecendo que está no cárcere.

Varandas, não dá uma prova de vida em relação ao prometido durante a campanha eleitoral que “o campeonato de 2015/16 é nosso. Eu vi com os meus olhos muita coisa que não vai poder continuar”. Será que se referia a coisas como as que temos vindo a saber pelo caso “E-mails”? Mas então porque não fala? Está prisioneiro de alguma coisa que se passou entretanto?

varandaschora.jpg

Frederico Varandas, vê o seu treinador – sim, seu treinador, pois Varandas apoiou a decisão da contratação de Peseiro – mas dizia eu, que vê o seu treinador a ser atacado por Sousa Cintra e não vem defender o seu “grupo de trabalho”? Mas porque não defende o seu “grupo de trabalho”? Está prisioneiro de alguma coisa?

Varandas, que disse que os jogadores não tinham razão no pedido de rescisão por justa causa, que com ele todos voltariam e que iria defender os interesses do Sporting, anda agora, segundo os jornais, a “pedir ajuda a Jorge Mendes”. Mas Jorge Mendes é advogado especialista em rescisões? Esse não era o Juan de Dios Crespo? Está Varandas prisioneiro de alguma coisa?

Varandas nada diz acerca do rumo para o Sporting, nada diz aos Sócios, tem uma comunicação transmitida por canais oficiosos, pouco transparente, gerida de uma forma benfiquizada como já escrevera aqui na semana passada. Está prisioneiro de alguma coisa?

Adaptando ao atual Sporting o que dizia o co-fundador da Apple, Steve Wozniak – na imagem com Steve Jobs – acerca dos produtos que “inventava”: Varandas, ninguém vai amar este clube se tu não o amas.

stevewozniak

Varandas, como tu não o amas, quem o ama, vai, mais cedo do que mais tarde, criar uma alternativa. Uma alternativa para que os Sportinguistas e os seus Sócios se sintam majestosos, poderosos, tal como o Leão junto da estátua de Vittorio Emanuele II,  uma alternativa em que se revejam, com liderança, com um propósito, que defenda o Sporting, que não esteja calado, que transmita aos Sócios informação clara, porque essa é a melhor forma de os respeitar.

Até lá, Varandas, não espero nada mais do que fizeste até aqui, ou seja, nada. Não sei se por inaptidão ou porque não te deixam, mas na dúvida vou pela segunda hipótese e por isso esta foi uma crónica sobre Varandas prisioneiro.

Um abraço de Leão.

Nuno Sousa – Sócio 9.575-0 desde agosto de 1981

CRÓNICA DE APOIO A PESEIRO

Repetir ações do passado, e achar que essas ações terão resultado diferente, é no mínimo sinal de pouca inteligência.

José Peseiro quando foi treinador do Sporting em 2004-2005 conseguiu, o feito, de ter 9 derrotas e 7 empates em 34 jogos, como podem ver no quadro.

classificacao2005

No entanto, Sousa Cintra, achou que fazer a mesma ação, que outros tinham feito em 2004, teria diferente resultado. Por isso contratou José Peseiro. E até disse que se “alguém não gostava então paciência”, pois a decisão estava tomada e se quisessem que lhe chamassem “ditador”.

cintrapaciencia

Mas, não foi só Sousa Cintra que achou uma boa escolha. Frederico Varandas rapidamente veio “falar”, coisa que ele gostava tanto antes de ser presidente e agora nem vê-lo, dizendo para quem o quisesse escutar, que aprovava a escolha da Comissão de Gestão e que “Peseiro será o meu treinador”.

varandas2

A verdade é que agora que os resultados não são bons, já começam a dar o dito por não dito. Ainda bem, que não foi no Facebook que a pessoa que contratou o Peseiro disse: “perder 4-2 contra o último é uma vergonha”. Caso isto tivesse sido dito no Facebook, logo diriam que estava a “desvalorizar os ativos”. Assim foi uma valorização.

Mas, Peseiro é o seu pior inimigo. Frases como: “é um momento triste, mas já passou” – não, não passou e vai ficar para sempre na história que levamos 4 do Portimonense, é um grande tiro nos pés. Só alguém que não sente o que é ser adepto de um clube como o Sporting é que pode achar que passa. Já agora, não vá para as Flash Interview após uma derrota a sorrir. Não cai bem.

Screenshot_20181009-130825

Já vimos que por vontade de Sousa Cintra e da nova direção à primeira hipótese vão pô-lo a correr, para se safarem aos olhos dos Sócios e adeptos. Não nos podemos esquecer que estes dirigentes são discípulos de Godinho Lopes que, em pouco mais de 1 ano, conseguiu ter 5 treinadores, sempre numa fuga para a frente, achando que ganhava tempo junto dos Sócios.

Mas, é nestes momentos de descontrolo emocional que se vê a capacidade de liderança de um presidente. Se aguenta o treinador quando todos pedem a demissão do mesmo, e se, é ele a liderar pelo exemplo, dando a cara e não mandando os recados pelos Cintras da vida.

Uma coisa é certa se começarem a surgir rumores pelas vias oficiosas que o JJ já está preparado para regressar – isso seria o motivo para encabeçar o movimento “fica Peseiro”.

Peseiro já está no seu ritmo de derrotas, 2 em 7 jogos dá cerca de 9 ou 10 em 34 jogos, mas não o despedir tem grandes vantagens:

  • Não levarmos, sequer, com a hipótese de termos de novo o autointitulado “mestre da tática”
  • Ficar evidente que o Frederico Varandas, que se apresentou como “sabendo tudo acerca de futebol”, afinal não percebe assim tanto, ao ter aprovado um treinador como Peseiro.
  • Acabar-se de vez com o mito Peseiro, que foi por azar que não ganhamos em 2005. Vejam quantas derrotas tiveram os rivais nesse ano e digam se acham que é repetível.
  • Acabar-se com o mito que Sousa Cintra salvou o Sporting, e relembrar que foi ele que despediu Bobby Robson num avião e contratou Peseiro.

Vai ser mau, vai, mas, por todas as razões acima é que esta é uma crónica de apoio a Peseiro.

Um abraço de Leão

Nuno Sousa – Sócio 9.575-0 desde agosto de 1981

MÚSICA PARA OS MEUS OUVIDOS

Começo esta crónica por dar os parabéns à equipa de futebol sénior do SCP. Conquistou ontem uma vitória difícil e suada, num jogo muito pouco atractivo, mas que trouxe da Ucrânia os desejados 3 pontos.

Mas não posso deixar de referir que esta equipa parece uma orquestra onde cada elemento toca no seu tom e no seu tempo. Uma má melodia mas com um final triunfal! E com um maestro que não sabe conduzir os excelentes músicos que tem à disposição.

A música é parte fundamental da vida do comum dos mortais. Sem música, tudo perde graça. Creio que todos temos uma banda sonora de vida. Ou aquela música que marca quando é ouvida. Que relembra momentos, acontecimentos gravados na memória.

A música cura. Liberta. Faz rir ou chorar. Sentir. Pode ser usada, com ou sem letra para exprimir o que vai na alma.

Depois há a «música» para os nossos ouvidos. Ou aquela situação em que sentimos que nos estão a querer «dar música». Creio que o momento que estou a viver no Sporting é um desses. Alguém me quer dar música para «acalmar» os meus ouvidos. Eu até gosto de dançar e tenho um ouvido ecléctico, mas só oiço e danço quando me agrada.

E perguntam vocês: «porque raio vem a KukaGR com esta conversa?»… Pois bem meus caros, porque a sensação que tenho é que este Novo Sporting só me está a dar música. E daquela que me recorda as semanas académicas ou os bailes da aldeia: pimba.

No caso da saída da Raquel Sampaio, a melodia está completamente fora do tom. Porquê? Porque não se entende o seu afastamento. Fiquei chocada, com a quantidade de boatos que surgiram nas redes e nos círculos mais próximos, depois da notícia da sua saída começar a circular.

Desde processos disciplinares a zangas constantes com o treinador, li de tudo. Só acho estranho, todos este problemas terem começado exactamente agora, quando a Raquel esteve 3 anos no Sporting, e depois de ter efectuado o excelente trabalho que está à vista de todos.

De referir que li primeiro no Facebook, depois no Twitter, mais tarde nos jornais e até agora… O «sistema de som» do Sporting continua em mute, sem qualquer justificação para o afastamento… Facto consumado, desejo que o Filipe Vedor tenha um bom DJ set para continuar a obra feita.

img_6135

Quando penso nos últimos, três meses, percebo que a má música já vem daí, e portanto, ter tido tanta dificuldade em «dançar» ao som do meu Clube. Desde os processos kafkianos, golpes palacianos, «Juntas de Salvação» que só ajudaram a «enterrar», tudo nestes últimos tempos me soa a música de péssima qualidade.

Reparem no caso de Sousa Cintra. O homem, cuja amizade com o presidente arguido é reconhecida pelo próprio, agora é testemunha abonatória no processo dos rivais.

Cintra já veio dizer que não aprovou a situação e que não tem nada a ver com a mesma e que desconhece o motivo pelo qual ter sido arrolado, como pode ler aqui. Ok, até posso admitir que foi arrolado e não teve escolha. Mas porque raio se lembrariam de arrolar Cintra como testemunha?  Que terá ele de abonatório para dizer em relação a este caso? Aqui a música que me querem dar, só me faz tremer, não dançar.

Continuo com a sensação que falta um bom compositor no meu Sporting. Até agora, na minha opinião, Varandas ainda não soube encontrar a afinação do clube. Nem conseguiu que tocasse a música adequada. Pelas últimas atitudes, não me parece que tenha «queda» para as grandes obras, apesar de durante a campanha se ter afirmado como o mais preparado. Só passou um mês. Estou ainda à espera dos primeiros acordes…

Tudo isto só me faz ter saudades de ouvir um bom DJ, daqueles que sabe «ler» a pista ou passar o som adequado consoante a hora do programa da rádio que estamos a ouvir. Resumindo: daqueles bons, que sabe o que faz. Alguém conhece algum?…

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén