Categoria: Polémicas Page 1 of 3

DEMOCRACIA PLENA!

Começo por felicitar o Judo do @Sporting_CP pelo Bicampeonato Europeu ganho em Odivelas este fim de semana! Continuamos muito fortes na modalidade… No final, o treinador Pedro Soares fez algumas declarações interessantes que aconselho todos a ler.

A semana passada não escrevi no Banco de Suplentes porque participei no @Sporting160 sobre Voto Electrónico, com dois elementos do Movimento Sou Sporting (cujo o site podem visitar aqui) que, ao contrário de mim, querem que o Sporting tenha voto online, para desta forma, creem eles, estimular a participação dos Sócios.

Entendo de facto que a plena Democracia só se atinge com a plena participação, mas ao dizer isto também estou consciente de todos os constrangimentos que existem e que condicionam e muito a participação dos sócios que estão mais longe de Lisboa.

O Sporting Clube de Portugal, apesar do nome, foi criado com uma estrutura associativa de âmbito local e não nacional.

A sua casa é o Estádio de Alvalade e o Pavilhão João Rocha, que estão os dois situados em Lisboa e, dificilmente, essa realidade vai mudar.

Nos seus primeiros estatutos, datados de 1907 (aqui), nem sequer existe menção a sócios por correspondência, Núcleos ou Filiais.

Os Sócios por correspondência são introduzidos em 1920 (creio que foram escriturados só em 1925), são todos os que têm residência fora de Lisboa e a única coisa que podem fazer é utilizar as instalações 30 dias por ano. O Artigo 16 desses estatutos dizia o seguinte:

O Voto por Correspondência só é inserido em 2011 na revisão estatutária que passa também a prever o voto electrónico e possibilidade de se poder votar em mais do que uma localização.

Creio que esta foi realmente a primeira tentativa de permitir que os Sócios não residentes em Lisboa pudessem participar na eleição dos seus Orgãos Sociais. Claro que a forma encontrada, o voto por correspondência, tem uma série de constrangimentos que para alguns sócios inviabiliza mesmo a sua participação. Creio também que este método poderia ser muito melhorado, houvesse vontade.

Acho ainda estranho que a possibilidade de haver mais do que uma localização de voto exista nos estatutos há 8 anos e mesmo assim nunca se tenha tentado fazer uma eleição com papel e urna em alguns núcleos só para perceber como iria correr.

Claro que esta possibilidade faria com que Clube e listas concorrentes tivessem de estar presentes em todas as localizações onde se pudesse votar, pois a acreditação para o voto teria de ser feita pelos funcionários do clube, no sistema que actualmente se utiliza. E isto já para não falar no custo de levar o voto electrónico para cada uma das localizações escolhidas, para além de Lisboa.

FILIAIS, DELEGAÇÕES e NÚCLEOS

A ideia de Filiais e Delegações é introduzida na revisão estatutária de 1964, sendo que estes seriam Clubes legalmente formados, com ou sem a designação “Sporting” no seu nome (as Delegações eram obrigadas a ter essa designação) que estivessem legalmente constituídas.

Em 1984 são introduzidos nos estatutos, finalmente, os Núcleos! Vejamos o que nos diz a WikiSporting sobre o tema:

Talvez o objectivo da introdução destes Núcleos fosse, de facto, descentralizar o Clube e permitir aos Sócios, espalhados pelo país, a participar, de forma mais activa, em todos os aspectos da vida do seu clube, quer desportivamente, quer politicamente. Assim, estes Núcleos serviriam de estruturas de proximidade… Mas isso implicaria alterações que não se seguiram, como por exemplo, transformar o Clube numa democracia representativa (como quer agora o Samuel e o Tito).

Estes actualmente não diferem muito das delegações ou filiais. São associações independentes, com algumas ligações ao Clube, com sócios que podem ou não se-lo também do Clube e pouco mais.

Se tivéssemos seguido o caminho da Democracia Representativa, os Sócios passariam a ter de ser, obrigatoriamente, Sócios dos seus Núcleos de Proximidade, que seriam extensões do Clube, onde elegeriam os órgãos sociais do Núcleo, sendo ai feitos os debates sobre os assuntos da vida do clube e eleitos os delegados à Assembleia Delegada onde estes assuntos seriam votados pelos Delegados de cada Núcleo e não pelos Sócios directamente.

Não vou entrar aqui no assunto da representatividade de cada Núcleo, nem como este modelo seria MUITO DIFÍCIL de implementar com a questão dos votos por antiguidade. Esta seria a única forma democrática de haver Assembleias Delegadas no Sporting para questões deliberativas.

Em termos de AG eleitorais, o voto continuaria universal, com uma mesa de voto em cada núcleo, controlada pela Mesa da Assembleia do Núcleo ou pela Direcção, caso se optasse por uma estrutura sem Mesa!

Portanto, esta discussão tem de ser feita e talvez a devêssemos começar pelo sítio certo, em vez de irmos já a correr alterar os estatutos para passarem a prever tipos de voto, como o online, ou Assembleias Gerais deliberativas por vídeo conferência, onde a infraestrutura informática teria de suportar bastantes acessos bidirecionais de som e vídeo!

Ou as “alarvidades” sugeridas por alguns “Notáveis Predestinados” como Assembleias Gerais com Delegados sorteados ou ainda melhor a mistura desta com o Voto online!!!!!

Este é um problema cuja sua má resolução pode empenhar, MAIS, a já muito empenhada Democracia Interna do Sporting Clube de Portugal!

#ROGERIOOUT

Perdemos contra o Tondela! Com o Tondela! Esperem… só mais uma vez e agora em maiúsculas… COM O TONDELA!! Por 1 – 0… E com o Tondela a jogar com menos 1!

Já não tenho paciência para esta equipa… Ia dizer que era de futebol 11 mas as estatísticas devem provar o contrário… Nem para o Silas, nem para as Claques, nem sequer para os Sportinguistas que agora veem confirmados os cenários que eu e muitos outros preconizamos em Junho de 2018… É bem feita!

Esta semana quero falar de Destituições!

Continuo a ser contra a destituição do Varandas e dos seus muchachos, mas já sou totalmente a favor da Destituição de Rogério Alves e de toda a Mesa da Assembleia Geral, bem como do CFD, neste caso com Justa Causa.

Os casos da MAG e do CFD são bem claros, se bem que com tratamentos distintos no que respeita aos estatutos.

No ponto 2 do Art.º 40 é feita a distinção.

Ora este artigo não só garante que os mandatos dos membros dos Orgãos Sociais são revogáveis em Assembleia Geral Comum marcada para o efeito, mas no caso do CD e do CFD esse requerimento necessita de incluir Justa Causa.
Já a Mesa…

A MAG não carece de Justa Causa porque, do meu ponto vista, é um órgão de representação dos Sócios que tem como principal função gerir os trabalhos das AGs. Ora se os sócios não se sentem representados por esta MAG, então deverão escolher outra e razões bastas para não estar contente com Rogério Alves e sus muchachos.

  1. Constantes atropelos às formalidades de uma AG tais como: coartar o direito de opinião e de intervenção dos sócios; impedir que um sócio, como é seu direito, interpele a MAG durante o funcionamento da AG; abertura das votações juntamente com a discussão dos pontos sem a aprovação da AG.
  2. Declarações publicas de desrespeito dos estatutos por considerar que os mesmos são ilegais… Está há 1 ano lá e ainda não propôs a alteração desses mesmos artigos que considera ilegais! Mais uma vez a autoridade do PMAG não se sobrepõe à da AG, e por conseguinte, dos Sócios e este está obrigado a cumprir todas as normas estatutárias em vigor que foram aprovadas pelos sócios, esses sim verdadeiramente soberanos.
  3. Desrespeito dos regulamentos da AG nunca propondo a leitura da acta da AG anterior como decorrer do art.º 11 do regimento da Assembleia Geral aprovados em 2014.

Já agora leiam o art.º 13º e digam lá se acham que o mesmo está a ser cumprido por esta MAG:

Deixo aqui as declarações públicas do PMAG a afirmar que não cumpre normas regulamentares aprovadas pelos sócios do Sporting Clube de Portugal:

No caso do CFD a destituição já requere Justa Causa… Então vamos ver, se existem estatutos que estão a ser violados pela MAG, de forma reiterada e consciente, o CFD é conivente com esses atropelos e portanto justamente terá de ser destituído, uma vez que não está a cumprir a sua principal função.

O artigo 59º estabelece na alínea h do ponto 1 o seguinte:

E no ponto3 o seguinte:

Ou seja, em caso de violação dos estatutos o CFD deveria ter instaurado um processo à MAG e como não fez, são solidariamente responsáveis com o infractor, sendo esta a Justa Causa bastante para destituir o CFD.

Após estabelecer que ambos os órgãos são passíveis de destituir como se deverá proceder para que a AG de destituição seja marcada?

O Artigo 51º dos Estatutos são claros. Deixo aqui a actual redacção para que melhor entendam:

A Assembleia pode ser marcada pelo PMAG, a pedido do CD ou CFD e a requerimento dos sócios que tenham o mínimo de 1000 votos e que depositem o valor inerente às custas de uma AG.

Em nenhuma parte deste Artigo existe margem para o PMAG poder decidir se marca ou não! O que está escrito não deixa espaço para dúvidas! Se as condições exigidas pelos estatutos estiverem cumpridas, o actual PMAG tem de marcar uma AG no espaço de 30 dias após a aceitação do requerimento (ponto 3 do Artigo 40º)!

E se isto acontecer, vai ser giro de assistir ao comportamento do Rogério! Quero ver se ele tem coragem de fazer o que legalmente está obrigado que é marcar essa AG e após a abertura da mesma, proceder à eleição de uma CTMAG, entre os presentes na AG, para coordenar os trabalhos e a votação e, em caso de destituição dos dois órgãos, ficar mandatada para a eleição da nova MAG e CFD (ahhh a ironia, que seria ainda maior se a proposta viesse do CD!!!)!

Para os que estão agora a pensar que o CFD pode ele próprio conduzir esta AG, eu digo que não, porque não é necessário haver duas AGs distintas para os dois órgãos e como tal, eles também são visados e como tal ficam impossibilitados de conduzir os trabalhos.

Já agora, existem algumas pessoas que consideram que as AGs de destituição poderiam ser marcadas recorrendo à alínea D em vez da C, uma vez que a D fala em destituição com justa causa e, desta forma, não seria necessário pagar…

Eu não tenho esse entendimento. Aliás acho que essa alínea está deslocada ou tem falta de palavras que a completem, uma vez que não explicita o quem, nem complementa nenhuma das alíneas anteriores do mesmo artigo. É portanto uma alínea nula e destituída de sentido, no contexto do artigo 51º e portanto sem relevância para o tema em apreço.

E para terminar porque me parece às vezes que existe demasiada boa vontade mas alguma falta de conhecimento que podem por em causa o formalismo e, logo, a aaceitação dos Requerimentos, um requerimento deve sempre começar da seguinte forma:

“Nos termos da alínea c) do ponto 1 do Artigo 51º e dos pontos 1 e 2 do artigo 40º os sócios abaixo assinados vêm requerer ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal a marcação de uma Assembleia Comum Extraordinária, nos termos do ponto 3 do artigo 40º, com a seguinte ordem de trabalhos:

Ponto 1) Discutir e votar a destituição da Mesa da Assembleia Geral
Ponto 2) Discutir e votar a Destituição do Conselho Fiscal e Disciplinar com a seguinte nota de culpa:”

A destituição deste dois órgãos fará com que haja pelo menos a hipótese de repor alguma dignidade e legalidade no funcionamento dos mesmo, bem como garantir a sua independência face ao CD, acabando com o proteccionismo ao mesmo.

Além de que serve como aviso para os futuros órgãos de como têm de desempenhar as suas funções, mesmo que tenham sido eleitos na mesma lista, ainda assim têm obrigações que ultrapassam em muito a proteccção política ao CD, não se coadunando com a mesma.

Saudações Leoninas!

Porque sou Contra, Samuel!

Estive a ler o artigo do Samuel Almeida ao jornal O Jogo. Vou aceitar o seu repto e discutir as “propostas” de alteração estatutária que deixou, mais ou menos delineadas, nesse artigo.

Comecemos pelos pressupostos. O Samuel quer evitar as minorias organizadas de bloquearem o Clube.

O que são minorias de bloqueio no Sporting? É que não existem!!!! Nas últimas 6/7 AGs, a única vez que isso mais ou menos aconteceu (e foi por inépcia do Jaime Marta) foi quando um punhado de sócios (Severino, Boal e afins) conseguiu fazer que o PMAG da altura tivesse de suspender a AG e adiá-la para outro dia, por não conseguir controlar esses Sócios.

Mas que eu saiba, na seguinte foram aprovadas as propostas que se iam votar nessa AG e portanto, não entendo bem onde o Samuel considera ser este um perigo!

A não ser que esteja a propor 1 sócio, 1 voto. Isso sim iria prevenir que uma “minoria” de sócios pudesse controlar os destinos do Clube à revelia da maioria dos sócios, em número.

Propõe de seguida que se separe o Conselho Fiscal do Disciplinar. Aqui estou de acordo. Penso que são dois orgãos de natureza distinta que juntos, torna mais dificil formar listas capazes de cumprir ambos os objectivos, o Disciplinar e o Fiscalizador!

Sobre o Conselho Fiscal não acho que seja necessário para nada, uma vez que a fiscalização e audiotoria das contas, de um Clube como o Sporting, é feita através de Sociedades ROC e como tal, este orgão só serve para as questões disciplinares e para dar o OK a algo, que já foi dado pelos revisores e auditores.

Mas o Samuel quer que o Conselho Fiscal e Económico tenha uma participação mais activa na elaboração do orçamento! Ó Samuel eu nunca na minha vida pertenceria a um orgão executivo onde não pudesse apresentar o meu próprio orçamento e estivesse dependente das linhas orçamentais de terceiros…

Mas vai mais longe o Samuel… Propõe que o Conselho Directivo do Clube tenha somente Directores não executivos e uma Comissão Executiva composta por 5 elementos pagos… que teriam presença por inerência no Conselho de Administração da SAD. Não consigo descortinar a mais-valia desta proposta. Quais seriam as funções deste órgão de Direcção? Para que serviria? Somente como órgão de regulação da comissão executiva? Então e o CFE faria o quê?

Quanto ao Provedor do Sócio, Samuel… Já existe! Chama-se PMAG! Se estes não cumprem o seu papel de Representantes dos Sócios, então destitua-se do cargo e escolha-se outros que o façam.

Sobre a proposta da Mesa ter um orçamento independente… É para mim daquelas coisas que ficam bem em Papel. Qual seria a fonte de receita deste órgão? É que sem fonte de receita autónoma, não faz muito sentido ter orçamento autónomo até porque teria de ser o CD a disponibilizar a verba! Além disso seria difícil prever as actividades da Mesa para um determinado ano… Existem somente 2 AGs obrigatórias, 3 em ano de eleições…

Sobre o Conselho Estratégico, este não carece de ser regulado estatutariamente! É um orgão consultivo de natureza circunstancial, feito à medida de cada CD ou de cada Presidente! Já agora Samuel discutir estratégia com os Sponsors presentes? LOL! E porque é que os Stromp deveriam ter assento nesse Conselho? E mesmo que fizesse sentido estarem, porquê esse e não outros GOA, como por exemplo as claques? E os sócios estariam representados por dois sócios sorteados? Claro que o sorteio seria vedado a todos os sócios com menos de 15 anos de antiguidade… Qual a validade e a representatividade de sortear dois sócios para representar um universo de 180 mil, que não pensam de igual forma? Esta proposta é discriminatória e sem qualquer uso.

Ainda sobre os Grupos Organizados de Adeptos, tenho a dizer o seguinte… estatutos aprovados em AG? De quem? Do Sporting? Vai-me desculpar Samuel mas não concordo de todo! Estes grupos podem ter estatutos que obedeçam a determinadas regras impostas pelo Clube, mas não nos cabe a nós Sócios do Sporting votar os estatutos de outras associações. Além do mais, esses estatutos, depois de aprovados pelos seus associados, poderão estar depositados no Sporting, mas a decisão de os tornar públicos só cabe aos seus associados e não aos Sócios do SCP.

Por último Samuel deixe que lhe diga uma coisinha sobre as AGs com delegados! Eu não preciso de ser representado por ninguém nas Assembleias Gerais do meu Clube, nem quero! Eu sou a minha própria voz! Muito menos delegaria a minha capacidade em outro sócio escolhido por sorteio!

Não entendo a intenção de aproximar a nossa Associação aos Partidos Políticos, até porque nos partidos, os delegados aos congressos são eleitos e não sorteados e qualquer pessoas com 1 ano de filiação partidária pode ser eleito delegado.

O que o Samuel propõe não faz qualquer sentido até porque os sócios não poderiam eleger os seus representantes. Ao invés, estes seriam sorteados… Que tipo de democracia representativa seria esta? Como saberiam os representantes a vontade dos seus representados?

Uma última palavra para o mecanismo de censura que o Samuel fala, de forma genérica, no seu artigo. 15000 votos para uma AG que seria de destituição é isso?

Em resumo, acho que é sempre de saudar quando um sócio faz propostas para melhorar a qualidade dos estatutos do nosso Clube.

Considero também que as propostas apresentadas representam uma drástica diminuição da capacidade dos sócios só Sporting Clube de Portugal intervirem na vida do seu clube, de outra forma que não seja somente ir à bola.

Estas propostas, a serem aprovadas, poriam em causa a democraticidade interna e criariam uma maior discriminação entre os sócios, priveligiando os com maior antiguidade, em detrimento dos sócios mais novos.

Portanto Samuel, se estas ideias alguma vez virem a luz do dia em forma de proposta, serei frontalmente contra e incitarei todos os meus consócios a fazer o mesmo.

PALAVRA DE HONRA

Se pedissem para definir o homem Frederico Varandas diria que é alguém de palavra de honra!

Cumpridor das suas [não] promessas, visionário das suas ideias e é alguém que tem, imagine-se, como seu maior inimigo a contradição. As palavras não são o seu forte, só por si, mas, esta coisa de gravarem o que diz não o tem ajudado nada!

Vejamos, em vídeo, alguns episódios de Frederico Varandas:

JOSÉ PESEIRO

O treinador certo que acabou despedido por Frederico
Varandas

AS MODALIDADES


Frederico Varandas critica as modalidades do SCP

SPORTING TV


A Falácia da Liberdade – Episódio 1

SPORTING LIVRE


A Falácia da Liberdade – Episódio 2

SPORTING CAMPEÃO

Frederico Varandas acreditou e acredita que fará o SCP campeão

A MAIORIA DA SAD

A [não] venda da SAD do SCP por Frederico Varandas

RECORDE DE VENDA DAS GAMEBOX


VARANDAS AVISA: “ESTAMOS A BATER RECORDES NO MERCHANDISING, BATEMOS NA VENDA DE GAMEBOX E MUITOS OUTROS VÃO CAIR”

A EXPULSÃO DE BRUNO DE CARVALHO

A tal PENA DE MORTE

Depois de vermos os vídeos não temos dúvidas que estamos perante um homem de palavra de honra, pessoa de bem e ideal para liderar o grandioso SCP ou será que alguém tem dúvidas?

Para onde caminhamos Sporting CP?

Louve-se o homem que não quis a pena de morte, o mesmo que quis uma Sporting TV com comentadores com direito à sua própria opinião e um Clube livre!

É Frederico Varandas o presidente do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!

Todos os episódios relatados nesta crónica são reais, por isso, recordo as suas palavras que resumem tudo isto:

Frederico Varandas garante que acabou o tempo de o Sporting ser um “circo” e alvo de “chacota”

Sobre Frederico Varandas, palavra de honra, nunca mais quero escrever…

Saudações Leoninas

EIS O NOVO SCP DO MITO

Criámos a ilusão de uma possível reversão no actual estado do SCP e nunca percebemos que a caminhada estava a chegar ao fim…

Os mitos foram chegando e de braço dado com os chavões foram adornando as mentes e criando novas realidades paralelas. Nunca em vão!

E eis que chegamos ao ponto de ver um SCP que tem um PMAG que não cumpre os Estatutos, o Regulamento das AG´s porque a sua interpretação é contrária ao que é aplicável e assume-o, primeiro na última AG e depois na televisão. Brilhante!

Voltemos aos mitos. Criou-se, depois da famosa campanha televisiva e “jornaleira” o mito do “velhotes” que dominavam as AG´s e que era preciso 1 Sócio/ 1 Voto. A alicerçar essa teoria foi fundamental a divulgação da últimas eleições com João Benedito a ganhar nos Sócios mas a perder nos votos. Repito: Não foi em vão! Nunca nada é em vão!

Na mais recente AG fiquei com a ideia que a votação chumbaria o Orçamento, mas, mais uma vez, depois de uma cena de diversão (grave) e com a AG suspensa há uma contagem e um resultado inequívoco!

O novo mito implementado é ainda mais surreal. Querem passar a ideia que são os Sócios que vão decidir a expulsão de BdC e Alexandre Godinho, quando, alegadamente, tudo já está arrumado e resolvido. Mas, para que não existam percalços, ainda usam estratagemas para reforçar o destino final e falo-vos do Jornal Sporting e da abertura das urnas de voto sem que os visados sejam ouvidos, coisa já testada e com sucesso num passado recente.

A verdade é que os Sócios não têm a palavra, servem apenas para pagar as quotas e vão caindo um a um com expulsões e até já há quem defenda que uns tais Leais devem de ser expulsos do Clube, cumprindo assim, o ADN de elite que muitos sonharam para o SCP. Pode ser tudo menos um Clube do povo!

Estamos a caminhar para o fim. Obviamente que os expulsos vão ver a sua sentença confirmada pelos Sócios e a paz nunca mais existirá nem com a bandeira de #UnirOSporting. Mitos urbanos. Falácia rural, perdão, plural.

Sábado, se não for barrado sem motivo aparente, lá estarei na AG para ver com os meus próprios olhos a teatralidade, a ousadia e a arrogância do poder instalado no SCP que continuo a achar que é mais um mito ao dizer-se que foi eleito democraticamente pelos Sócios. Eu, por tudo o que já vi, tenho muitíssimas dúvidas.

Um Clube que não respeita quem o defendeu, quem o destacou e que deu resultados positivos só pode estar subvertido, refém ou sem saúde mental. Vale o que vale e até pode ser por outra razão, no caso, financeira, mas, então, não falem ao coração dos Adeptos e dos Sócios com esse paralelo, constante e cerrado ataque ao seu passado!

Tudo vai morrendo lentamente até que a verdadeira história seja um dia contada ou, talvez, nunca chegue ao conhecimento público. E como dizem no desporto-rei, o futebol é momento… Sabemos que a memória se vai apagando em cada um de nós e essa é uma preciosa ajuda.

Até sábado e para terminar digo-vos o seguinte: Até prova em contrário, ainda estou para perceber porque chegamos aqui, como deixamos e quem tem interesse nisto tudo. O SCP não será e eu também não!

Temos um novo SCP do mito!

Saudações Leoninas

ESTAMOS A MUDAR O RELVADO

Estamos a mudar o relvado, o título, é apenas uma figura de estilo, portanto, em sentido figurado, que espelha bem (ou pretende) o actual momento que vivemos no Sporting CP.

Não é, claramente, um apontamento ao relvado físico do estádio, que, em boa hora, foi solucionado pela anterior Direcção. Até isso ficou resolvido e fechou-se a torneira para quem tanto lucrava anualmente.

Este relvado é um quadro (diria quase médico…) da actual saúde do nosso Clube que vê, quer se queira ou não, uma limpeza com o passado.

Mas agora ninguém se importa… E só há gente de bem!

Fenómeno Leonino

Chamar-lhe-ia, como já o fiz, de Fenómeno Leonino:

– No passado antecipou-se a Gala um dia e foi o dilúvio. Agora não há Gala…

– A Comunicação, em nova versão, tem uma característica linda e o ADN assinalável com um F******

– Há jogadores em saldo e a variável são os oferecidos ou dispensados. Não dar exemplos porque é sobejamente conhecido.

– O aumento das Gamebox é um não-assunto (para alguns).

– Estamos a desinvestir nas modalidades todas para apostar tudo no basquetebol, fazendo desta modalidade a menina dos olhos do Clube. (Isto porque não existia).

– E no próximo ano vai acontecer a maior limpeza de sempre de Sócios do Clube, em especial, os que tenham alguma ligação ao passado, seja ela emocional ou efectiva.

– E, tipo cereja no topo do bolo, temos um presidente do Clube que é especialista em contradição e em comunicação atabalhoada e que, ainda assim, ninguém cobra as promessas e as campanhas que fez e em que agora se esconde atrás do silêncio.

Hoje estará na Sporting Tv para falar, certamente, das AG´s e do aniversário do Clube.

Relvado em fundo, mudança em prioridade!

Em suma, e voltando aos sentido figurado, estamos a mudar a casa ou o relvado para uma nova época que promete e muito, mas pela negativa.  

Adeus modalidades ganhadoras, imagem de marca perdida, adeus Sócios com opinião contrária. Adeus atletas de referência, uma mística que se dilui no vazio, e adeus o cumprimento dos Estatutos como já aconteceu desde 23 de Junho de 2018 e nas AG´s que se seguiram.

Estamos a mudar o relvado e a casa, os princípios e a verdadeira essência, por isso, chamo-lhe o fenómeno leonino, relvado ou outra coisa qualquer, só porque, ao que parece, não ter significância para os Sócios e Adeptos, como, naturalmente, e expectável, não tem para a Comunicação Social que prefere promover o bambino Félix e esconder ou aliar-se do que se passa no Sporting, mais uma antítese, comparável com os tempos da anterior Direcção.

Mas ainda sobra tempo para mais uma verdadeira e superior cereja no topo do bolo, falo-vos do homem-estátua, que deu uma entrevista surreal passando uma imagem atípica mas condizente com a actualidade do Universo Leonino, de gente de bem e de quase, quase ou de ses ou ainda de F******…

Quando o relvado estiver mudado, e será já no próximo ano, não se queixem pois avisos não faltaram.

E sobre as AG´s esperem pelas surpresas!

Saudações Leoninas

SÉRGIO CONCEIÇÃO – THE SELF-MADE MAN

Agora que terminou a época futebolística em Portugal é tempo de falar de Sérgio Conceição por causa daquele incidente com Frederico Varandas e que tanto se falou nas televisões.

Tive a oportunidade de escrever, através da minha página, um artigo com o nome: “UM BRINDE DE SÉRGIO CONCEIÇÃO” com as diferentes perspectivas do incidente.

Hoje trago-vos um pouco mais da história do de sucesso de um empreendedor e aventureiro!

Recuando no tempo, ao ano de 2012, no verão quente, em que já ninguém se lembra o “Self-made man” teve um caso interessante:

Sérgio Conceição deixa Olhanense após troca de insultos

A discussão da tarde desta quinta-feira com o presidente do clube colocou um ponto final na curta estadia em Olhão. Isidoro Sousa já confirmou que “não existem condições” para que o treinador prossiga à frente da equipa técnica.

O link da notícia aqui: https://www.dn.pt/desporto/futebol-nacional/interior/sergio-conceicao-deixa-olhanense-apos-troca-de-insultos-2712976.html

Em março de 2015 foi a vez do então Presidente da Académica de Coimbra:

SÉRGIO CONCEIÇÃO PERDE PACIÊNCIA E AGRIDE PRESIDENTE DA ACADÉMICA DE COIMBRA

O link da notícia aqui: https://desporto.sapo.pt/futebol/primeira-liga/artigos/sergio-conceicao-perde-paciencia-e-agride-presidente-da-academica-de-coimbra

No mesmo ano de 2015, desta feita em junho, outra vez um presidente, coube a sorte a António Salvador do Sporting Clube de Braga:

Sérgio Conceição acusado de insultar e ameaçar agredir António Salvador

O link da notícia aqui: https://www.jn.pt/desporto/interior/sergio-conceicao-acusado-de-insultar-e-ameacar-agredir-antonio-salvador-4613647.html

Novembro de 2017, a coisa deu-se internamente, no caso, com Francisco J. Marques:

O link da notícia aqui: https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/fc-porto/detalhe/-sergio-conceicao-francico-j-marques-o-presidente-e-eu-e-que-falamos-pela-equipa

E 2018 chegou e trouxe uma mudança, era a vez de um colega de profissão, no caso, o mister João Henriques (Paços de Ferreira) ficar de mão estendida.

João Henriques, treinador de Paços de Ferreira, de mão estendida

É este ano, de 2019, que o Self-made man chegou ao auge o que não é bom pronuncio para o seu futuro no FC Porto…

O caso com João Félix

https://www.record.pt/multimedia/videos/detalhe/sergio-conceicao-deixou-joao-felix-de-mao-estendida

O caso do adepto.

O link da notícia aqui: https://blogvisaodemercado.pt/2019/05/sergio-conceicao-pegou-se-com-adepto-do-fc-porto-causa-do-filho/

O caso com Frederico Varandas

E o assumir do seu mau feitio…

https://www.dnoticias.pt/desporto/sergio-conceicao-assume-mau-perder-e-critica-condicoes-apos-taca-da-liga-YB4298441

Será que a porta abriu-se para Jorge Jesus?

UMA SEMANA LONGA ATÉ SÁBADO

O CLÁSSICO DO DRAGÃO

A final da taça começou a jogar-se no Dragão. O Sporting afastado das contas do título e o Porto com a consciência de que o Benfica não perderia a oportunidade de sagrar-se campeão, todas as baterias apontaram para o jogo no Jamor.

Durante todo o jogo houve, na minha opinião, uma tentativa estratégica e premeditada de, no Dragão, expulsar Bruno Fernandes, Acuña e Renan da final da Taça de Portugal.

Depois foi ver a impunidade aos jogadores, dirigentes e staff técnico do anfitrião. Filipe e Militão não foram expulsos no Dragão. Borja não teve as mesmas atenções…

E aquela última cena em pleno relvado, com a entrada da PSP, fez-me relembrar outros tempos áureos d´um Porto que podia tudo.

Veja as imagens aqui: https://www.record.pt/multimedia/videos/detalhe/novas-imagens-mostram-que-sergio-conceicao-atingiu-renan

O APÓS CLÁSSICO

Muitas análises foram feitas e, mais uma vez, as atenções recaíram na arbitragem de Fábio Veríssimo (depois de LFV e de Setúbal), em especial, na ausência do VAR.

Sérgio Conceição, mais uma vez, no centro das atenções não pelas melhores razões e até há quem diga que está de saída do clube.

O Conselho de Disciplina da FPF abriu um processo disciplinar a Sérgio Conceição na sequência dos incidentes entre o técnico portista e Renan no último FC Porto-Sporting, da última jornada do campeonato nacional. Para “inglês ver” porque, na prática, não dará em nada…

O COMENTADOR QUE DESCONHECE A REALIDADE DO CLUBE

Depois é vermos nas televisões quem defenda o Sporting e nem saiba o nome dos jogadores, no caso, o de Ristovski e tenha que ser auxiliado por parceiro rival de painel. E até era algo que trazia estudado de casa, imaginem se tudo fosse inesperado…

Nas semanas longas tudo pode acontecer…  

A RENOVAÇÃO DE MATHIEU

LEÕES OFICIALIZAM RENOVAÇÃO DE MATHIEU

Na terça-feira surge a melhor notícia, Jérémy Mathieu fica mais um ano. Um jogador que com a sua entrega e experiência faz a diferença no plantel. Sem dúvida uma boa opção que reúne consensos.

O EPISÓDIO INESPERADO

Numa acção da GNR de Alcochete Wendel é detido por conduzir sem carta para o efeito em Portugal, ou seja, o jogador surpreende e tudo isso é aproveitado pela CS.

O Sporting não tem o poder de evitar tais episódios e muito menos o poder de reduzir os efeitos!

Numa semana longa até à final.

OS MEUS DESEJOS PARA A FINAL

Primeiro que tudo a vitória do Sporting CP.

Depois a expulsão de Filipe. Uma época inteira com vários motivos para que tal acontecesse e nunca aconteceu.

Ganhar a Taça para dedicar ao Sérgio Conceição, ainda indisposto com a final perdida pelo SC Braga e pela recente perda do campeonato nacional.

Veja aqui: https://desporto.sapo.pt/futebol/taca-de-portugal/artigos/sergio-conceicao-fomos-superiores-em-tudo#vhs-PlG7NZNbCNA4YtufKEnc

E claro, o que essa vitória proporcionaria. Além de gostar muito de rever o sorriso gozão de Medina ao ter que receber, outra vez, uma comitiva do Sporting na CML.

A PERCEPÇÃO  

Aconteça o que acontecer no Jamor a divisão dos Sportinguistas, infelizmente, vai continuar após a final da taça.

Uns a defenderem a melhor época que a anterior (caso o Sporting vença a taça) e a fazerem um balanço muito positivo, como dizem, depois de tudo o que aconteceu…

Outros a ripostarem esta e toda a argumentação que possa ser usada.

NOTA FINAL

A semana desportiva é efectivamente das mais longas. Quase interminável. Quer por tudo o que do exterior ao Sporting foi feito e continua a ser tentado, quer por toda a instabilidade vivida dentro do Clube. A época 2018/19 a terminar… Até sábado no Jamor!

Saudações Leoninas

TIBÉRIO O GENERAL DE ROMA

Não vou aqui contar a história do Imperador Tibério, um dos maiores generais do Roma. Vou antes recuperar pequenos episódios desta semana do reino do desporto português e em especial do SCP para pensarmos se realmente “isto anda tudo ligado”?

 SETÚBAL E AS ENCOMENDAS

O Vitória de Setúbal perdeu com o Boavista e o árbitro Fábio Veríssimo foi o centro das atenções por expulsar 3 jogadores da equipa da casa. Confesso que, para mim, foram bem expulsos e neste caso o árbitro será o menos culpado. Mas vamos por partes:

  • Tentativa de invasão com um adepto a entrar no relvado[veja aqui]
  • Declarações inusitadas do Treinador Sandro em resposta à jornalista sobre o que se passou no relvado.
  • Declarações graves do Presidente do Clube Sadino Vítor Hugo Valente

A pergunta é: O que mudou no futebol português após o afastamento do grande prevaricador?

NO DRAGÃO HOUVE FOGO CUSPIDO PELAS CLAQUES

Um jogador agrediu um adepto. Os ânimos estiveram quentes. Mosquitos por cordas. E o futebol português continua sob a alçada da violência. Que impacto teve este episódio? E já agora porque voltaram a associar o Caso-Alcochete a este?

BRUNO FERNANDES PERDE PARA JOÃO FÉLIX 

Capa Record 8maio19

Parece não ser suficiente para alguma Comunicação Social (sempre o grupinho habitual) a toda a campanha que BF está a fazer nos relvados.

  • Melhor jogador da Liga Portuguesa (outra vez)
  • Homem do jogo por 10 vezes
  • Recorde mundial de um médio com 31 golos (para já)

E o que os jornais destacam?

JF no record.jpeg

Dir-me-ão que são opcções editoriais…

ABEL DE SAÍDA DO BRAGA

Não vou aqui recordar o rol de episódios deste treinador e a dualidade de critério, abordagem e reacções nos jogos que a sua equipa fez contra o Sporting e contra o Benfica.

Abel de saída do braga

A questão que lhe deixo, ao próprio, é se valeu a pena?

O futuro dirá que sim ou não, veremos onde se irá encaixar na próxima época…

O FUTEBOL FEMININO DO SPORTING CP

Acaba de perder, pela 1.ª vez, o campeonato nacional e para o S. C. Braga. E é com saudade da Raquel Sampaio e do seu grandioso trabalho no SCP – Futebol Feminino que trago as suas palavras:

Raquel Sampaio

A pergunta é: Vão desinvestir no futebol feminino do Sporting CP?

MODALIDADES LEONINAS PERDEM REFERÊNCIAS

Esta semana tem sido bombástica na perda de algumas referências do Sporting CP.

Espero que o actual presidente do Clube tenha mão nisto tudo. Trago-vos, como imagem de marca, as luvas do Patrício (ainda não está tudo resolvido com os jogadores que rescindiram com o Clube) para que possa agarrar melhor a barra!

Nomes como: Hugo Silva – treinador de Voleibol que fez do Sporting campeão nacional no ano do regresso da modalidade.

HUGO SILVA

João Simões (Voleibol) e fala-se já em Miguel Maia.

Nuno Paiva – Treinador de Karaté

NUNO PAIVA.jpg

João Pinto – Hóquei em Patins

Retive as palavras de Hugo Silva: “Quem sabe um dia cruze novamente com o Sporting forte e ambicioso que conheci“.

Dá que pensar…

Se juntarmos alguns dados adicionais, como por exemplo, o caso ainda por julgar de Alcochete e o seu empolamento para o terrorismo, as claques não organizadas que podem tudo sem consequências, os comentadores nas TV´s adidos aos clube rival que marcam a agenda dos jornais (tem paciência MA) ou mais uma lição de como se ganha um campeonato em Portugal leva-me a deixar algumas questões:

  1. Quem beneficia disto tudo?
  2. Quem paga?
  3. E a pergunta de 1 MILHÃO: QUEM É O TIBÉRIO PORTUGUÊS?

Dá que pensar… Outra vez a pensar?

E o que isto tudo, esta salada de episódios e de clubes, têm em comum?

Essa resposta fica para o tempo dar…

Boa sorte para o Hóquei em Patins do Sporting CP e contem com o meu apoio!

Saudações Leoninas

TV PARA TOTÓS, ACÉFALOS E FANÁTICOS

Nota prévia: Se está enquadrado num destes três estados por favor não leia mais porque terá dificuldade em entender, aceitar e reconhecer-se!

Passo um: deixe de ler. Passo dois: saia deste texto. Passo três: regresse de imediato aos habituais canais televisivos disponíveis.

Esclarecimento necessário: Não vejo Tv, mas para esta crónica recorri as redes sociais onde existem vários pequenos vídeos exemplificativos. Nada tenho contra os comentadores desportivos ou pivôs que ganham a vida com este trabalho, mas tenho pena de quem consome este produto final. Muita pena!

Episódio referência: O golo anulado ao Moreirense contra o Benfica e a questão sobre se a bola entrou ou não na baliza do clube encarnado.

TV PARA TOTÓS, ACÉFALOS E FANÁTICOS

Primeiro é preciso ver as imagens e ouvir bem cada comentário que é dito sobre o mesmo lance para entender este fenómeno paranormal da realidade actual da televisão portuguesa e daqueles comentadores desportivos, presumo que bem pagos, para desempenharem um papel de manipulação das mentes distorcendo a realidade visível a qualquer um. É, de facto, uma obra de arte incrível. Há comentadores de bom senso – poucos – que não se prestam a esses serviços encomendados.

Não é golo mal anulado nenhum, a bola não entra na baliza! … Por favor olhem com atenção para este vídeo e vejam a bola a bater num placard de uma instituição financeira que ali até ao fundo e a vir para trás da baliza” – Vasco Mendonça – in SIC Notícias

Mas o pior estava guardado para outro canal televisivo que até transmite jogos do seu clube.

E se associarmos os diversos jornais diários a esta panóplia de instrumentalização e manipulação global tudo fica mais assustador!

Há muitos milhões envolvidos. E de várias proveniências. Há muitos interesses escondidos e para uma sociedade feliz e estupidificada é preciso que ganhem sempre os mesmos. A luta do poder.

É preciso que a televisão consiga distrair o povo e alimente as suas conversas de café. Não dá para mais. Não querem mais. Não pode ser mais. Um lindo povo de totós, acéfalos e fanáticos é o cenário perfeito para que tudo o resto aconteça e passe despercebido. Coitado do Rui Pinto que teve a inteligência e ousadia de contrariar esta realidade. Coitado do outro que foi desmascarado e apanhado com a “boca na botija” ao fim de tantos e tantos anos e até vimos – isto era no tempo em que via televisão – alguns comentadores a defender a sua condição e apetência religiosa. Um crente, certamente, dos mais fervorosos do mundo Tuga!

Fico afastado de consciência tranquila. Nunca recebi nenhum dinheiro para comentar nem para escrever sobre o desporto ou sobre os clubes as suas artimanhas, mas combati o sistema enquanto tive essa oportunidade, um combate com ética, directo e feroz! Os resultados todos sabem. Eram tempos de mudança, de acabar com o que se construía e que tiraria o poder ao actual estado, mas ninguém percebeu o que estava em causa e deixaram morrer um combate necessário e ousado. O mundo não vive de ousadias…

Hoje é tão deplorável que deixei de ter estômago, jogo de cintura e flexibilidade mental para ver a televisão portuguesa. Digo-vos que foi uma decisão feliz. Defendi a minha sanidade mental, ocupei-me com outras coisas mais importantes e deixei de aturar totós, acéfalos e fanáticos, que os há, diga-se, em todos os clubes.

Estar longe da Star Wars para totós é tão saudável e satisfatório. Repito: Não tenho nada contra quem ganha a vida a desempenhar este papel da manipulação global de mentes inócuas. Bem pagos, como espero, fazem pela vida! Eu não seria capaz de fazê-lo, mas, por isso, não julgo os que o fazem.

Tenho pena dos totós, acéfalos e fanáticos embora saiba que estão convictos da sua razão e que estarão cobertos de sapiência, talvez até alguma cultura (desportiva?) e outros predicados inexplicáveis.

Se uma sociedade com poder quer e constrói um povo assim, quem sou eu para impedir?

Termino que a conexão obrigatória para os mais desatentos: foi por aqui, por este caminho de manipulação das mentes que iniciou a destruição do meu Clube. Foi por aqui meus caros, por aqui e ninguém quis perceber até que já era tarde demais…

O mundo agora é dos totós, acéfalos e fanáticos que vivem dependentes de alimentação diária para a mentes obtusas e nas mãos de uns quantos. Mas vivem felizes, quero eu acreditar!

Sejam felizes!

Page 1 of 3

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén