Categoria: Off Sporting

PALAVRA DE HONRA

Se pedissem para definir o homem Frederico Varandas diria que é alguém de palavra de honra!

Cumpridor das suas [não] promessas, visionário das suas ideias e é alguém que tem, imagine-se, como seu maior inimigo a contradição. As palavras não são o seu forte, só por si, mas, esta coisa de gravarem o que diz não o tem ajudado nada!

Vejamos, em vídeo, alguns episódios de Frederico Varandas:

JOSÉ PESEIRO

O treinador certo que acabou despedido por Frederico
Varandas

AS MODALIDADES


Frederico Varandas critica as modalidades do SCP

SPORTING TV


A Falácia da Liberdade – Episódio 1

SPORTING LIVRE


A Falácia da Liberdade – Episódio 2

SPORTING CAMPEÃO

Frederico Varandas acreditou e acredita que fará o SCP campeão

A MAIORIA DA SAD

A [não] venda da SAD do SCP por Frederico Varandas

RECORDE DE VENDA DAS GAMEBOX


VARANDAS AVISA: “ESTAMOS A BATER RECORDES NO MERCHANDISING, BATEMOS NA VENDA DE GAMEBOX E MUITOS OUTROS VÃO CAIR”

A EXPULSÃO DE BRUNO DE CARVALHO

A tal PENA DE MORTE

Depois de vermos os vídeos não temos dúvidas que estamos perante um homem de palavra de honra, pessoa de bem e ideal para liderar o grandioso SCP ou será que alguém tem dúvidas?

Para onde caminhamos Sporting CP?

Louve-se o homem que não quis a pena de morte, o mesmo que quis uma Sporting TV com comentadores com direito à sua própria opinião e um Clube livre!

É Frederico Varandas o presidente do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!

Todos os episódios relatados nesta crónica são reais, por isso, recordo as suas palavras que resumem tudo isto:

Frederico Varandas garante que acabou o tempo de o Sporting ser um “circo” e alvo de “chacota”

Sobre Frederico Varandas, palavra de honra, nunca mais quero escrever…

Saudações Leoninas

TIBÉRIO O GENERAL DE ROMA

Não vou aqui contar a história do Imperador Tibério, um dos maiores generais do Roma. Vou antes recuperar pequenos episódios desta semana do reino do desporto português e em especial do SCP para pensarmos se realmente “isto anda tudo ligado”?

 SETÚBAL E AS ENCOMENDAS

O Vitória de Setúbal perdeu com o Boavista e o árbitro Fábio Veríssimo foi o centro das atenções por expulsar 3 jogadores da equipa da casa. Confesso que, para mim, foram bem expulsos e neste caso o árbitro será o menos culpado. Mas vamos por partes:

  • Tentativa de invasão com um adepto a entrar no relvado[veja aqui]
  • Declarações inusitadas do Treinador Sandro em resposta à jornalista sobre o que se passou no relvado.
  • Declarações graves do Presidente do Clube Sadino Vítor Hugo Valente

A pergunta é: O que mudou no futebol português após o afastamento do grande prevaricador?

NO DRAGÃO HOUVE FOGO CUSPIDO PELAS CLAQUES

Um jogador agrediu um adepto. Os ânimos estiveram quentes. Mosquitos por cordas. E o futebol português continua sob a alçada da violência. Que impacto teve este episódio? E já agora porque voltaram a associar o Caso-Alcochete a este?

BRUNO FERNANDES PERDE PARA JOÃO FÉLIX 

Capa Record 8maio19

Parece não ser suficiente para alguma Comunicação Social (sempre o grupinho habitual) a toda a campanha que BF está a fazer nos relvados.

  • Melhor jogador da Liga Portuguesa (outra vez)
  • Homem do jogo por 10 vezes
  • Recorde mundial de um médio com 31 golos (para já)

E o que os jornais destacam?

JF no record.jpeg

Dir-me-ão que são opcções editoriais…

ABEL DE SAÍDA DO BRAGA

Não vou aqui recordar o rol de episódios deste treinador e a dualidade de critério, abordagem e reacções nos jogos que a sua equipa fez contra o Sporting e contra o Benfica.

Abel de saída do braga

A questão que lhe deixo, ao próprio, é se valeu a pena?

O futuro dirá que sim ou não, veremos onde se irá encaixar na próxima época…

O FUTEBOL FEMININO DO SPORTING CP

Acaba de perder, pela 1.ª vez, o campeonato nacional e para o S. C. Braga. E é com saudade da Raquel Sampaio e do seu grandioso trabalho no SCP – Futebol Feminino que trago as suas palavras:

Raquel Sampaio

A pergunta é: Vão desinvestir no futebol feminino do Sporting CP?

MODALIDADES LEONINAS PERDEM REFERÊNCIAS

Esta semana tem sido bombástica na perda de algumas referências do Sporting CP.

Espero que o actual presidente do Clube tenha mão nisto tudo. Trago-vos, como imagem de marca, as luvas do Patrício (ainda não está tudo resolvido com os jogadores que rescindiram com o Clube) para que possa agarrar melhor a barra!

Nomes como: Hugo Silva – treinador de Voleibol que fez do Sporting campeão nacional no ano do regresso da modalidade.

HUGO SILVA

João Simões (Voleibol) e fala-se já em Miguel Maia.

Nuno Paiva – Treinador de Karaté

NUNO PAIVA.jpg

João Pinto – Hóquei em Patins

Retive as palavras de Hugo Silva: “Quem sabe um dia cruze novamente com o Sporting forte e ambicioso que conheci“.

Dá que pensar…

Se juntarmos alguns dados adicionais, como por exemplo, o caso ainda por julgar de Alcochete e o seu empolamento para o terrorismo, as claques não organizadas que podem tudo sem consequências, os comentadores nas TV´s adidos aos clube rival que marcam a agenda dos jornais (tem paciência MA) ou mais uma lição de como se ganha um campeonato em Portugal leva-me a deixar algumas questões:

  1. Quem beneficia disto tudo?
  2. Quem paga?
  3. E a pergunta de 1 MILHÃO: QUEM É O TIBÉRIO PORTUGUÊS?

Dá que pensar… Outra vez a pensar?

E o que isto tudo, esta salada de episódios e de clubes, têm em comum?

Essa resposta fica para o tempo dar…

Boa sorte para o Hóquei em Patins do Sporting CP e contem com o meu apoio!

Saudações Leoninas

SÁBADO DE FAMÍLIA LEONINA

Sábado foi um dia daqueles que vivemos várias emoções, mas, sempre, por um Sporting melhor e maior.

Estive no estádio a ver a vitória, um pouco sofrida, frente ao Moreirense por 2-1. E fui criticado por ir. O que vale é que faças o que fizeres, és sempre criticado e confesso-vos já estou habituado e nem dou muita importância. O importante é fazer coisas!

Depois foi um jantar com uma boa conversa. Tudo com tempo e serenidade que depois daquele jogo de resultado indefinido até ao fim, toda a tranquilidade era necessária.

Seguiu-se um pouco de descontracção como a foto documenta. Boa música, boas conversas e muitas novidades vão surgir, mas, essas, ficam para depois até porque prometem dar que falar…

E já ao fim da noite, de regresso a casa, até tive direito a ser parado pela Polícia, soprar no balão e seguir tranquilamente. Mas fiquei a pensar naqueles profissionais de segurança pública que passam as noites a trabalhar ao frio e em prol do cidadão anónimo, mas que na maioria das vezes não são reconhecidos.

E isto fez-me lembrar tantas coisas…

Mas o saldo do passado sábado foi bastante positivo. Mais momentos destes acontecerão e a família Leonina continuará unida, forte e confiante. Ou não fossemos todos LEÕES!

Saudações Leoninas.

“TEATRAL: SER OU NÃO SER, EIS A QUESTÃO!

Ser figura pública tem a sua arte e engenho!

Se a primeira já é difícil, juntem a segunda e dá tudo para se tornar num exemplo da Lei de Murphy: “Qualquer coisa que possa ocorrer mal, ocorrerá mal, no pior momento possível”, resumindo, se existir a mais pequena probabilidade de algo correr mal, vai mesmo correr mal. E com exposição pública diária o desastre é sempre iminente!

Vou ajudar todas as figuras públicas a analisar este seu compromisso com o fracasso premente.

Vamos à arte…

Existe um provérbio português que diz “de médico, de engenheiro e de louco todos nós temos um pouco”.

Eu sempre gostei de ser pragmático nos raciocínios e por isso sempre usei a frase: de médico, de actor e de louco, todos nós temos um pouco…

Essa de sermos todos engenheiros sempre achei um pouco forçada… Até porque originalmente era só médico e louco…

Médicos somos todos de facto, não vale a pena esconder… Quem não tem em casa a sua farmácia particular?

Loucos, sem dúvida. Só o facto de ser figura pública exige um mediatismo que roça sempre algum estado de loucura associado. (No meu caso, por exemplo, assumido e reforçado!)

E actores é uma consequência óbvia de termos de cumprir vários papéis na nossa vida.

E a exposição mediática diária leva a agudizar essa parte teatral. Todos temos de ter essa consciência… até os mais loucos!

teatral

E quando essa faceta teatral é mal conseguida entramos no Princípio de Peter: “Num sistema hierárquico, todo o funcionário tende a ser promovido até ao seu nível de incompetência”.

E a vida é feita de percepções e essas são criadas pelo nosso comportamento público.

Assim sejam ou não, para o público em geral são aquilo que derem a conhecer.

Por exemplo, este Princípio de Peter foi dado a conhecer em 1969. Era fácil fazer uma piada com esse facto. Até poderia fazer rir algumas pessoas mas a percepção criada seria a de alguém brejeiro e de baixo nível… E no fundo poderia ser apenas alguém sem jeito para fazer piadas…

Percepção versus realidade… Se não consegues que todos te conheçam na realidade (e ninguém consegue isso) percebe que a tua “realidade” será o que os outros pensam de ti.

E agora vamos para o engenho…

carne e ferro

“Somos feitos de carne, mas temos de viver como se fôssemos de ferro”. Este é um dos pensamentos de Sigmund Freud que mais devem nortear as figuras públicas. O engenho é somente isto!

Se a arte falha o engenho torna-se uma tarefa ainda mais difícil. Se a arte der a percepção esperada o engenho é só a manter!

Agora, após estas breves notas, já não existe qualquer motivo para uma figura pública falhar… ou talvez não!»

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén