Autor: Paulo Afonso Ramos Page 1 of 8

HOJE É OUTRA NOITE DE AG

Nos últimos anos, em especial, os mais recentes, não faltei a uma Assembleia Geral do Clube do meu coração.

Andei no recinto Multiuso, passei pelo Pavilhão João Rocha e até fui ao Altice Arena.

Hoje há outra noite de AG. Refleti bastante sobre as vantagens e desvantagens de deslocar-me a este evento e votar, tendo decidido por não ir. E porquê?

  1. Poderia ser pelo dia de semana, hora nocturna, mas não, já aconteceu outras vezes. Isso nunca seria um impedimento para mim que moro perto de Lisboa.

  2. Já pela razão da realização da mesma, isso sim, cujo conteúdo não analisei e por isso não tenho opinião formada.

  3. Pela ordem expressa de início às 20:30 horas com a abertura da votação, agora em voga, também é algo que nunca concordei e faz com que não queira ir.

  4. Pela inócua Assembleia Geral (AG) que tem como ponto único a votação do Relatório e Contas do exercício 2018/19 pois, na realidade, nada irá mudar e as contas serão aprovadas por maioria. Nada se altera.

  5. Outra das razões porque tomei a decisão é pelo momento continuo de agitação e agressividade patente, com risco para o comum Sócio. Algo que não é aceitável.

  6. Pela comunicação ou, leia-se, comunicado, de última hora feito na véspera da AG sobre as alterações aos contratos de financiamento entre o Grupo Sporting e os bancos Millennium bcp e Novo Banco.

  7. Por recear que a AG não se realize por razões de segurança ou por estar detalhada no anterior ponto.

Naturalmente que defendo a urbanidade e o respeito por todos. O direito à opinião diferenciada. E uma AG pacífica.

Mas, sem colocar tudo isto em questão, não compreendo e tenho dificuldade em aceitar uma votação antes do debate e sem o conhecimento prévio das contas.

Para mais, já começa a ser uma constante, e com isso deste modo não quero estar presente, pactuar ou validar.

E não há intervenção oratória que mude, reclamação ou qualquer pedido à mesa na pessoa do PMAG.

Não vou. É também um direito meu. Sem que, com isto, esteja a criticar que vá.

Eu, simplesmente, não quero lá estar!

Só eu sei por fico em casa…

Que tudo corra bem!

Saudações Leoninas

A REVOLTA DO ENGANADO

Por muitos mimos ou juras de amor que se façam há coisas que acontecem e que são dolorosas.

Bruno Fernandes que o diga. Depois de ter rescindido contrato com o SCP voltou pela mão de Sousa Cintra como um rei.

A época foi algo de fantástico para ele, financeiramente e em estatuto dentro do balneário. Até no próprio Clube em geral. Acentuou-se e foi consolidado na época seguinte. Perfeito.

A jogar bem, num crescimento evidente, os sonhos começaram a fazer mais sentido e a estarem mesmo à porta.

Inglaterra à vista. Eis que entra em cena Jorge Mendes para ajudar toda a gente, a começar pelo próprio jogador, os dirigentes e até o próprio Sporting.

O foi-lhe adiado. A promessas por cumprir. Mas ficou o capitão com a braçadeira personalizada, caso inédito, e a constante promessa de mais dinheiro.

A verdade é que por muito dinheiro que o SCP possa dar-lhe ficará sempre longe do que ia ganhar se tivesse saído.

Bruno Fernandes além de excelente jogador é inteligente. Depressa percebeu que tinha sido vítima do Karma, ou seja, enganado por alguém e que ter ficado em Portugal teria consequências corrosivas muito mais do que financeiras, também seriam de danos colaterais à sua capacidade profissional e de imagem.

Rapidamente percebeu que o circo estava montado para o desvalorizar. Uma mudança de comportamento dos árbitros – queixou-se na outra jornada -, uma expulsão injusta na última jornada e a máquina (paga pelo império) a dizer em uníssono que era refilão com os árbitros e já deveria ter sido expulso mais vezes.

Ironia do destino, o descambar aconteceu no balneário do clube que o formou, aos pontapés nas portas fechadas do seu futuro.

Talvez, imagino eu, tenha-lhe passado pela cabeça um cenário como este: já estou vendido ao empresário que vendeu-me ao Clube XPTO por um valor que pode ser baixado, depois de uma campanha desastrosa, aumentado o lucro para o empresário e baixando os prémios e vencimento para o próprio jogador… num sonho adiado para o pesadelo!

Afinal o SCP precisa de o vender e ainda vai dizer que, apesar de tudo, não foi um mau negócio. Talvez o melhor de sempre da vida do SPORTING CP.

Seria caso para dizer-te BF, que, como no futebol, umas vezes ganha-se e nas outras perde-se. Não sei se me entendes? Claro que sim, foste o primeiro a perceber que tinhas sido enganado e isso revolta.

Mas, infelizmente, não foste o primeiro a ser enganado e a estar revoltado, no Sporting, há muitos a começar por jogadores e a acabar nos Sócios que foram enganados e que continuam revoltados, só não ganham o que tu e outros ganham. Pois é. É o Clube que temos!

E o despertador tocou… A luz do dia tinha chegado.

Acordo banhado em suores frios deste pesadelo, deste clima de terror e de caos, que espero, não me traga consequências psicológicas para este novo dia. Vou recuperar.

Fiquem bem!

JUSTIÇA GENTIL QUE TE PARTISTE

Há momentos em que o silêncio torna-se impossível para deixar a indignação expandir-se!

Infelizmente, ao longo dos últimos anos, essa indignação tem sido uma luta constante ao ponto de uma ruptura generalizada, ou seja, dentro e fora do SCP, que na ânsia de combate contra os podres (ou poderes) instalados no futebol português e no desporto em geral se virou o feitiço contra o feiticeiro. E nem preciso de alongar-me mais porque toda a gente terá uma conscientização dos dias que vivemos.

Ontem ficamos a saber, alegadamente por falhas de investigação criminal (talvez da PJ – parece ironia – e Pinto da Costa reagiu) que a Benfica-SAD não vai a julgamento no caso “e-toupeira”.

Lembrei-me da queda daquele ditado de antigamente que tanto culpava o que ia ao quintal roubar a fruta como o que ficava de vigia. Já não se aplica. Isto é, provavelmente houve crime porque alguém o cometeu (ainda falta o julgamento), como houve lesado ou lesados, mas, ao que parece, não há beneficiado. Talvez seja isto!

E é desta indignação, mais uma, que Bruno de Carvalho reaparece e algumas televisões e comunicação social agradecem porque precisam do homem para as grandes audiências e vendas.

“Justiça gentil que te partiste” a citação com referência a Luís de Camões – o poeta maior da literatura portuguesa (a par com Fernando Pessoa) – que só tinha um olho, é aqui citado e recuperado, numa alusão, também, à Justiça cega, que, parece-me óbvio, o próprio BdC já sofreu na pele e basta recordar aquele domingo que o levou a uma estadia desnecessária e corrosiva como detido.

Criados os ódios de estimação ao Homem BdC, dados os passos políticos e de marketing para a imagem pouco abonatória e o consequente afastamento de tudo e de todos numa tortura lenta e dolorosa para o próprio, eis que a pessoa ainda respira, está atenta e não se inibe de pensar e expressar a sua indignação – através das redes sociais, que, curiosamente e como um Karma, corresponde à maioria dos Sportinguistas – usando muitas vezes a ironia e, neste caso, a Cultura através da Poesia. Soberbo! Sou suspeito, eu sei, porque adoro Poesia.

Solta-se a expressão “Não há bela sem senão”.

BdC será usado para tirar protagonismo ao caso – que os políticos ainda não comentaram – e muitos Sportinguistas ainda carregados de um ódio ingerido nos últimos meses vão reaparecer para o criticar, mas mesmas televisões, imprensa ou redes sociais…

Entretanto o passivo do SCP aumenta, criando saudades (para alguns) dos tempos de lucro e incómodo (para outros) desta comparação.

E o Benfica escapa-se, mais uma vez, à Justiça (agora denominada de gentil).

A grande verdade é que, mais uma vez, BdC acertou na muche! Assim, «acertar na muche» significa: «acertar no centro do alvo e obter a pontuação máxima numa prova de tiro.»

Desta vez na pele de “sniper”.

E por isso, o facto de ser tão incómodo, de não ser indiferente a ninguém.

Ou também esteja a criar (invejável mas conscientemente para si) a decisão de ser definitivamente calado!

É que o Homem não perdoa…

Portanto, Justiça gentil que te partiste, há muito tempo e que continuará, mais ou menos gentil, partida, dividida e muitas vezes ausente.

Reforçam-se os ódios contra o Homem (fáceis de prever), fazem-se operações de estética para um enquadramento não tão negativo da imagem do Benfica e em boa hora solta-se a notícia do julgamento do caso Alcochete a 18 de novembro (só faltam mais de 2 meses) num dia 11 de setembro memorável para o mundo pelas piores razões: terrorismo.

E amanhã recomeça o campeonato nacional, sábado o clube do povo joga em casa, para no domingo vermos a estreia de Leonel. Há Pontes para tudo, malabarismos e criatividade como é tradição portuguesa.

Não podia terminar sem a minha querida Poesia para citar Sophia de Mello Breyner Andresen:

“Aqui nesta praia onde

Não há nenhum vestígio de impureza,

Aqui onde há somente

Ondas tombando ininterruptamente,

Puro espaço e lúcida unidade,

Aqui o tempo apaixonadamente

Encontra a própria liberdade.”

Fiquem bem!

Saudações Leoninas

GRANDE ENTREVISTA

Ontem vimos no Canal do Clube uma grande entrevista de Frederico Varandas!

O conceito de grande, aqui, aplica-se ao tempo. Uma hora de muita contradição, algum lamento e promessas renascidas para protelar o óbvio: zero!

Ainda ontem as redes sociais foram um exemplo, dos vários exemplos, que Frederico Varandas deu de como se monta um circo e assim se consegue ser o centro das atenções e das maiores gozações que nunca imaginamos.

A roçar a mediocridade, com contas e frases imaculadas, vimos a confirmação de algo que deve fazer-nos reflectir:

Será que Frederico Varandas muda rápida e facilmente de opinião ou é algo compulsivo?

Por exemplo: no final da Supertaça, após derrota estrondosa, dizia-nos para não estarmos preocupados porque também não estava… o resto já sabem!

Na verdade há muitos vídeos a circular nas redes sociais a ilustrar, na própria pessoa, a sua frase sobre o circo e o seu fim. Coisa que, parece-me, piorou, mas que tem tido a conivência salvadora de uma parte da comunicação social que, lentamente, vai acordando.

Tal como os comentadores afectos ao Sporting, lentamente vão saindo da concha.

Ver Rui Pedro Brás a defender Frederico Varandas é uma preciosidade rara que devia fazer os sportinguistas pensar um pouco mais!

Continuamos neste caminho de flagelos e atropelos à palavra e ao Sporting, uns contra os outros, na família leonina, com os rivais a bater palmas e a incentivar.

A Justiça adia o julgamento de Paulo Gonçalves, a FPF está mais para dar prémios e Jorge Mendes já tem poder no SCP. Em síntese é isto!

Depois há o lado positivo da entrevista.

Descobrimos que o scouting do SCP está fortíssimo e que dele resultaram três empréstimos fantásticos, que um deles é avançado centro e que por isso joga pelo centro do ataque e que no Sporting sempre existiram os esqueletos do costume.

E até ouvimos uma coisa que muitos vão babar-se: “os Sportinguistas não são estúpidos”!

Já agora, estas suas frase são muito positivas:

  • “Eu cresci nestes 18 anos a ver estes senhores a gravitar ao lado do Sporting.”
  • Meus senhores, eu tenho muitos defeitos mas estúpido não sou.
  • Contestar o trabalho desta direção, ou não percebe nada de futebol ou é intelectualmente desonesto”

Em suma, mais uma grande entrevista de Frederico Varandas a mostrar-se ao mundo e a ser o centro das atenções

P.S.: Karma, perdão, queria escrever calma.

Fiquem bem!

Saudações Leoninas

SOBRE A POSSIBILIDADE ANDRÉ SILVA

A notícia carece de confirmação oficial do SCP. Mas a acontecer…

Significaria que Bruno Fernandes teria sido vendido!

E não sei, tenho muitas dúvidas, se o projecto Sporting será favorável para o jogador, como não sei, se o jogador será uma mais valia para o SCP.

Nem tão pouco creio que o projecto desportivo do SCP sem Bruno Fernandes tenha qualquer relevância, mesmo com o André.

Um jogador muito caro. Que tem tido muitas lesões e não tem jogado com estabilidade. Depois, como está na moda, é preciso questionar se o jogo dele é o adequado ao modelo de jogo do Sporting. Provavelmente sim.

Seja como for, é um titular da seleção portuguesa e esse facto tem relevância e custos altíssimos.

E o facto de hoje qualquer jogador ter um passado, leia-se, no caso, formação, não perspectiva nada de fácil. André Silva pode ser um excelente profissional, mas todos sabemos que é um portista ferrenho, imagino, que o melhor clube para relançar a sua carreira e garantir permanência na seleção seja o FCP.

Depois, inevitavelmente, terá que estar sempre presente a questão financeira. É uma operação de risco. Caríssima para o que tanto se tem dito sobre as finanças do Clube.

O mercado de transferências está quase a fechar e, ao momento em que escrevo, não há fumo branco. Dost já treina no seu novo clube e por terras lusas nada de novo.

A única certeza que tenho é que o SCP precisa de ter, no mínimo, dois pontas de lança!

Tenho medo deste negócio, se for assim como a notícia diz…

“Pela cedência do internacional português, o Sporting vai pagar cinco milhões de euros e cem por cento dos salários, mas há algo que ainda está por discutir.” – Texto retirado do zerozero.pt

https://www.zerozero.pt/news.php?id=260936

UM REGRESSO DESEJADO

ORDEM PARA VENDER

Está é uma das frases-chavão que temos visto desde que o mercado de transferências abriu.

“Ordem para vender”

Mas, infelizmente, há outras frases que fazem um ramalhete mais completo e eficaz a juntar a esta frase, cito outras:

“Para baixar as despesas”

“Poupança servirá para reforçar”

“Venda servirá para reforçar”

O que assistimos diariamente é a uma orquestrada comunicação global que desvaloriza os activos do Sporting e está sempre a valorizar os do rival.

A reboque, propositadamente ou não, também vemos uma debandada de cedências de jogadores, uns por empréstimo e outros em definitivo, quase a custo zero numa gestão, no mínimo, questionável.

O Sporting, ainda com a janela de transferências aberta, precisa de reforças-se para atacar o título, precisa de mudar o estilo de contratações – entradas directas para a titularidade – para lutar pela entrada na Liga dos Campeões por causa do dinheiro que ganhará.

Confesso-me preocupado! Não entendo como qualquer Adepto não o esteja neste momento. É que externamente já somos uma ilha com mar alto e prestes a desaparecer se continuarmos a fingir que está tudo bem.

Internamente, ao que parece, não será melhor! Uma comunicação ausente e que é débil quando aparece não tranquiliza qualquer Adepto atento!

Nada está perdido para esta época – excepto a Supertaça – mas é preciso agir, ser célere e assertivo nas decisões. Impor respeito. Cortar de raiz com as novelas diárias sobre o Sporting em vez de tanto silêncio.

E não esperar que os desaires do Porto possa ocupar todas as atenções aliviando as nossas costas.

O Sporting está quase a deixar de ser, na prática, um dos três grandes, não porque tenha substituto, mas porque só há espaço para dois grandes! Porque não é campeão na última década (não que alongar mais) e os grandes são campeões com maior regularidade!

Não temos a comunicação social do nosso lado, não temos influência na FPF ou em qualquer outro Órgão ligado ao desporto em Portugal, etc.

E como isso não bastasse, somos um Clube gravemente fracionado sem mudanças internas à vista ou a médio prazo.

Ordem para vender chegará, mais tarde ou mais cedo, a outras partes e bens do Clube.

E depois, como é usual, culpemos tudo e todos por isso.

Esquecemos que cada um de nós – Sócios e Adeptos – teve a sua contribuição no tempo, por más opções, por más decisões ou até por ignorar toda a realidade. Mas não foi por falta de alertas, de gritos de revolta ou de todas as mensagens espalhadas pelas vias possíveis.

E quando chegar a ordem para vender de nada adiantará ter razão!

Saudações Leoninas

O RUMO INCERTO

Em tempo de férias, para muitos, e em vésperas de um início de época para o futebol, não queria escrever algo pesado.

Primeiro quero reforçar que os resultados da pré-época não têm qualquer relevância e que espero e quero que o SCP vença a Supertaça!

Estou, no entanto, preocupado com a política de cedências de jogadores do Clube, muitos a custo zero e outros quase nessa cifra. Preocupa-me também um aproximar ao carrossel tão conhecido do futebol português que tem ligações pelo mundo.

Diria que o rumo é incerto, mas, na verdade, o que conta são os resultados. E se o Sporting for campeão muita coisa pode mudar… Ou não!

Também não é do meu agrado, tal como as cedências, as aquisições de percentagens de passes dos jogadores por valores elevados. Como não é do meu agrado o silêncio e a demora na resolução dos casos dos jogadores que rescindiram e que continuam por desvendar, perceber e resolver…

Até a novela BF – para muitos a novela do Verão -, nada melhor para esquecer a outra novela JF, tem causado algumas palpitações nervosas, não só porque é um grande jogador e faz falta ao Clube, como por causa dos valores falados que estarão sempre abaixo do valor justo que o Sporting merece ser ressarcido por tudo o que já passou, investiu e promoveu.

O rumo é incerto até para as modalidades e o afastamento dos diversos atletas com títulos ganhos e em que tudo se resumirá num evidente esforço para fazer do basquetebol campeão esquecendo todas as outras modalidades.

Mas como o povo gosta é de futebol, pouco importa que Girão seja agenciado por JM, continuamos, a meu ver, com um plantel fraco em relação aos rivais, sem grande argumentação para discutir o título nacional de futebol e a viver de mensagens de futuro. A reportagem da SIC foi fantástica ao promover o presidente, mas, não só, serviu para afastar o Canal do Clube que poderia ter feito aquela reportagem mas não fez. Novas tendências…

Se ganharmos a Supertaça estará tudo bem, mais uns tempos, até que acordem os alarmes e despertem as mentes. E se não ganharmos, usaremos as reservas e os créditos para continuarmos focados num futuro eternamente adiado. Ainda assim, na minha opinião, estamos perante o rumo incerto!

Boas férias para quem está ou vai e boa sorte para a final.

Saudações Leoninas

PALAVRA DE HONRA

Se pedissem para definir o homem Frederico Varandas diria que é alguém de palavra de honra!

Cumpridor das suas [não] promessas, visionário das suas ideias e é alguém que tem, imagine-se, como seu maior inimigo a contradição. As palavras não são o seu forte, só por si, mas, esta coisa de gravarem o que diz não o tem ajudado nada!

Vejamos, em vídeo, alguns episódios de Frederico Varandas:

JOSÉ PESEIRO

O treinador certo que acabou despedido por Frederico
Varandas

AS MODALIDADES


Frederico Varandas critica as modalidades do SCP

SPORTING TV


A Falácia da Liberdade – Episódio 1

SPORTING LIVRE


A Falácia da Liberdade – Episódio 2

SPORTING CAMPEÃO

Frederico Varandas acreditou e acredita que fará o SCP campeão

A MAIORIA DA SAD

A [não] venda da SAD do SCP por Frederico Varandas

RECORDE DE VENDA DAS GAMEBOX


VARANDAS AVISA: “ESTAMOS A BATER RECORDES NO MERCHANDISING, BATEMOS NA VENDA DE GAMEBOX E MUITOS OUTROS VÃO CAIR”

A EXPULSÃO DE BRUNO DE CARVALHO

A tal PENA DE MORTE

Depois de vermos os vídeos não temos dúvidas que estamos perante um homem de palavra de honra, pessoa de bem e ideal para liderar o grandioso SCP ou será que alguém tem dúvidas?

Para onde caminhamos Sporting CP?

Louve-se o homem que não quis a pena de morte, o mesmo que quis uma Sporting TV com comentadores com direito à sua própria opinião e um Clube livre!

É Frederico Varandas o presidente do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!

Todos os episódios relatados nesta crónica são reais, por isso, recordo as suas palavras que resumem tudo isto:

Frederico Varandas garante que acabou o tempo de o Sporting ser um “circo” e alvo de “chacota”

Sobre Frederico Varandas, palavra de honra, nunca mais quero escrever…

Saudações Leoninas

EIS O NOVO SCP DO MITO

Criámos a ilusão de uma possível reversão no actual estado do SCP e nunca percebemos que a caminhada estava a chegar ao fim…

Os mitos foram chegando e de braço dado com os chavões foram adornando as mentes e criando novas realidades paralelas. Nunca em vão!

E eis que chegamos ao ponto de ver um SCP que tem um PMAG que não cumpre os Estatutos, o Regulamento das AG´s porque a sua interpretação é contrária ao que é aplicável e assume-o, primeiro na última AG e depois na televisão. Brilhante!

Voltemos aos mitos. Criou-se, depois da famosa campanha televisiva e “jornaleira” o mito do “velhotes” que dominavam as AG´s e que era preciso 1 Sócio/ 1 Voto. A alicerçar essa teoria foi fundamental a divulgação da últimas eleições com João Benedito a ganhar nos Sócios mas a perder nos votos. Repito: Não foi em vão! Nunca nada é em vão!

Na mais recente AG fiquei com a ideia que a votação chumbaria o Orçamento, mas, mais uma vez, depois de uma cena de diversão (grave) e com a AG suspensa há uma contagem e um resultado inequívoco!

O novo mito implementado é ainda mais surreal. Querem passar a ideia que são os Sócios que vão decidir a expulsão de BdC e Alexandre Godinho, quando, alegadamente, tudo já está arrumado e resolvido. Mas, para que não existam percalços, ainda usam estratagemas para reforçar o destino final e falo-vos do Jornal Sporting e da abertura das urnas de voto sem que os visados sejam ouvidos, coisa já testada e com sucesso num passado recente.

A verdade é que os Sócios não têm a palavra, servem apenas para pagar as quotas e vão caindo um a um com expulsões e até já há quem defenda que uns tais Leais devem de ser expulsos do Clube, cumprindo assim, o ADN de elite que muitos sonharam para o SCP. Pode ser tudo menos um Clube do povo!

Estamos a caminhar para o fim. Obviamente que os expulsos vão ver a sua sentença confirmada pelos Sócios e a paz nunca mais existirá nem com a bandeira de #UnirOSporting. Mitos urbanos. Falácia rural, perdão, plural.

Sábado, se não for barrado sem motivo aparente, lá estarei na AG para ver com os meus próprios olhos a teatralidade, a ousadia e a arrogância do poder instalado no SCP que continuo a achar que é mais um mito ao dizer-se que foi eleito democraticamente pelos Sócios. Eu, por tudo o que já vi, tenho muitíssimas dúvidas.

Um Clube que não respeita quem o defendeu, quem o destacou e que deu resultados positivos só pode estar subvertido, refém ou sem saúde mental. Vale o que vale e até pode ser por outra razão, no caso, financeira, mas, então, não falem ao coração dos Adeptos e dos Sócios com esse paralelo, constante e cerrado ataque ao seu passado!

Tudo vai morrendo lentamente até que a verdadeira história seja um dia contada ou, talvez, nunca chegue ao conhecimento público. E como dizem no desporto-rei, o futebol é momento… Sabemos que a memória se vai apagando em cada um de nós e essa é uma preciosa ajuda.

Até sábado e para terminar digo-vos o seguinte: Até prova em contrário, ainda estou para perceber porque chegamos aqui, como deixamos e quem tem interesse nisto tudo. O SCP não será e eu também não!

Temos um novo SCP do mito!

Saudações Leoninas

Page 1 of 8

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén