Estive indeciso na escolha do título para esta crónica até ao último instante.

“Sporting vence Benfica em Alvalade” foi o escolhido, mas podia ser “Sporting no Jamor” ou ainda “Um dia atribulado do Iceberg Man para recordar”.

Um dérbi é sempre um acontecimento mediático e de grande concentração com uma expansão subvalorizada pela comunicação social quase como se fosse o momento mais importante do país. Não é! E desta vez, ontem, não teve um estádio lotado. Não estive lá mas vi o jogo através do canal público.

A vitória foi inquestionável. Merecida e justa para a equipa que foi melhor. Destaca-se Bruno Fernandes pelo golo monumental e pela exibição, mais uma, de qualidade superior para o actual futebol português. Goste-se ou não do homem, ele faz a diferença no Sporting e ofusca o vizinho Félix. Um jovem muito promissor. Aliás, justiça seja feita, esta equipa do rival é jovem e cheia de qualidade. Impressiona a ousadia.

A visita de Costa à Academia (clique aqui) e a escolha do árbitro davam algum alento num mundo onde não há almoços grátis! O Iceberg Man continua a dizer umas coisas e ontem recebeu o PM, depois de um negócio dúbio e de uma reestruturação financeira por entender.

Na véspera ouvi uma entrevista de um verdadeiro presidente que não foge às questões, que explica as coisas e de forma articulada e expressiva. A melhor entrevista após Alcochete, a confirmar, mais uma vez, os opostos que são ambos e em todos os aspectos. Voltemos ao jogo…

A arbitragem teve o condão de deixam os adeptos insatisfeitos de ambos clubes e foi uma digna contradição, em jeito de homenagem à Ristovski, quando este foi expulso. É preciso rever a arbitragem portuguesa e o VAR que assim o futebol português vai perdendo credibilidade se é que ainda a tem…

A perseguição, depois do jogo terminar, era, de todo, desnecessária e fez-me lembrar outros tempos. Algo lamentável que, espero, o Conselho de Disciplina – outra vergonha do futebol nacional – pronuncie o seu veredicto.

Hoje a comunicação social que vi está mais focada em os extra futebol de ontem do que propriamente o futebol e a vitória do Sporting CP. Nada de novo!

Dia 25 de maio espero ir ao Jamor para apagar o menos bom que lá vivi na época passada. Porque é um dia diferente e de festa. Mas mantenho a serenidade porque ainda nada está ganho e o respeito pelo digno vencido de ontem. É que o mundo dá muitas voltas.

Parabéns ao Sporting Clube de Portugal por este regresso ao Jamor! Ainda sabe a pouco, mas dá para lavar a alma, esfregar as mãos e ganhar mais uns tempos de acalmia, quer para os adeptos ou para a actual direcção.

Ainda assim, confesso-vos, tudo me sabe a pouco, muito pouco…

Saudações Leoninas