Guardarei na memória a última Conferência de Imprensa (CI) da actual Direcção do Sporting CP – não sei se da SAD ou do Clube – cujo objectivo foram diversos ataques à anterior Direcção, ao seu Presidente Bruno de Carvalho e a tudo o que mexia na mente de quem agora, supostamente, defende o Sporting.

Vi um Presidente Frederico Varanda falar muito como antes nunca tinha visto. Mesmo com o suporte do tele-ponto (por computador portátil) vi, ainda assim, alguma dificuldade na articulação das palavras e na conjugação de género, o que, deduzi, era um sinal inconsciente de alguma intranquilidade moral. Talvez outras coisas mais.

f1111v

Bruno de Carvalho reagiu depois com 21 perguntas pertinentes que nunca terão uma resposta objectiva. A imprensa, na CI de Varandas, também não se deve ter sentido livre. Os Sócios não tiveram acesso ao local mas puderam seguir via televisão. Respostas sobre o que realmente importa foram escassas ou nulas. Reacções ainda por acontecer se é que o Dr. Rogério Alves algum dia reagirá…

Achei curioso também algumas afirmações engraçadas, muitas já debatidas nas redes sociais. Fiquei a pensar naquele senhor, que desconheço saber quem é, que disse: “Recorde maior de sempre na venda da Gamebox de 2.ª volta”, o que, reforçou, “permitiu aumentar a receita de bilheteira”. Fiquei confuso, pois das vezes que fui ao estádio tive uma percepção contrária, admito agora, que estive errado.

E nesta tentativa de UNIR O SPORTING por ataques lembrei-me de uma história criativa dos peixinhos que passo a contar-vos:

“O dono de um restaurante, cheio de ideias criativas mas com pouco dinheiro para anunciar, comprou o maior aquário de peixinhos que pôde encontrar, encheu-o de água pura e colocou-o na vitrina do seu estabelecimento com um cartaz que dizia: «Este aquário está cheio de peixinhos paraguaios invisíveis.»                                          Foram necessários dois polícias para manter a ordem em frente ao restaurante, tamanha a quantidade de pessoas curiosas.” – (do livro “o que podemos aprender com os gansos” de Alexandre Rangel).

E esta CI parecia isto mesmo, ataques para unir, fugas para o precipício (sem explicações das ofertas de jogadores para saírem do Clube) e a criação de uma realidade paralela imaginária cheia de peixinhos paraguaios invisíveis…

Mas os Sócios do Sporting votaram e defenderam esta mudança. Estão felizes com o que tem acontecido? Provavelmente NIM.

Eu, como Sócio, estou cansado destas pessoas e acompanho cada vez menos o Sporting. Vou ao estádio e não vejo esse aumento de bilheteira nem essa euforia de antigamente via. Não sinto fervor dos Adeptos. Continuo a ver demasiados adeptos dos outros clubes a intrometerem-se na vida do meu Clube. Mas vivo em paz e não auguro um futuro risonho para o meu Sporting.

Nada sei dos jogadores que rescindiram, presumo a perda de Bruno Fernandes por uma esmola e a venda da SAD por sobrevivência financeira e já tenho uma referência Lisboeta para ancorar-me e ver o Tejo e a Torre de Belém que está tão perto dos aposentos da figura máxima do país que nunca mais comentou nada sobre o que foi acontecendo no desporto português.

Troquemos os ataques por peixinhos paraguaios e vamos lá UNIR O SPORTING à volta da derrocada final e quando formos velhinhos poderemos contar a história de um Clube que sucumbiu por causa de um maluco que o desgraçou, para uns chamado Bruno de Carvalho, e para outros, cujo nome será lembrado como Frederico Varandas, em qualquer caso, uma realidade inquestionável que será um Clube dividido e moribundo a viver na rua da desgraça à custa de esmolas de alguns egocêntricos.

E ninguém se lembrará da estranha e inusitada CI onde faltou o grande aquário de peixinhos paraguaios invisíveis, mas em que os Sportinguistas paparam tudo e nem tossiram ou questionaram mesmo com muitas contradições. Já dizia o outro que “com papas e bolos se enganam os tolos”, mas, afinal quem são os tolos?

peixe verde

Somos realmente um Clube diferente. Mas, por favor, façam tudo o que quiserem mas não troquem o símbolo do Leão por uns peixinhos paraguaios… Era só o que faltava!

Saudações Leoninas

Comentários do Facebook