Em primeiro lugar, e como não consegui escrever esta crónica na Terça dia 25 de Dezembro, quero desejar Festas Felizes a quem nos lê e fazer votos que o 2019 traga tudo o quanto desejarem.

Eu sei que este ano de 2018 foi uma tragédia para muitos Sportinguistas. Um grupo de homens e mulheres sem escrúpulos ensinaram-nos, da pior maneira, que o nosso grande amor, não é assim tão nosso… Ou que o poder decisório não pode continuar nas mãos de uns quantos, que por serem sócios há mais tempo, têm um voto mais pesado que o meu.

Dizem-me que este sistema privilegia os associados mais antigos, impedindo que o Clube seja tomado de assalto por sócios com apenas 1 ano… A sério? Pronto! Então agora o Sporting está nas mãos de Sócios de 80 anos! O que eles quiserem, o Sporting será!

Sim porque um Sócio com 16 votos, vale tanto como 8 sócios de 2 votos!

Imaginemos que o país era gerido assim! Quem tinha mais idade tinha mais votos para a Assembleia da República ou para eleger o Presidente da República, ou até mesmo para decidir quem mandaria nas Câmaras Municipais…

Era engraçado não era? Não? Porquê? Isso impediria que um conjunto de jovens impreparados e pouco cautelosos, com ideias revolucionárias para o país, pudessem tomar os órgãos de Poder de “assalto”!!

Mas é claro! Isso no país nem pensar! Então eu não tenho os mesmos deveres e direitos que qualquer cidadão, independentemente da idade, sexo, credo ou raça? Pois claro que sim!!!! Querem ver que não pago os mesmos impostos e taxas moderadoras que eles não?

Mas no Sporting não!!!! No Sporting temos de nos proteger contra esses “loucos” pouco aculturados à realidade deste nosso grande Clube e ao seu ADN, capazes de o desvirtuar completamente com as maluquices de andarem para aí a atacar os nossos rivais, nos facebooks ou outras redes sociais, enquanto se tenta impor uma cultura de exigência máxima em TODAS AS MODALIDADES, tenham elas mais ou menos meninos mimados, ou deveria dizer, mais ou menos influenciáveis.

São estes guardiões do politicamente correcto e dos bons costumes, mais interessados no fazer parecer do que no fazer realmente, que mandam no Sporting Clube de Portugal e enquanto este sistema não mudar, estamos todos nas suas mãos.

Premeie-se a longevidade destes associados, não com direitos diferentes em relação aos outros, mas sim com mais serviços, com diferenciação ao nível da bilhética e do acesso às gamebox, seja pelo preço ou pela localização no estádio e pavilhão!

Mas nunca, nunca criando desequilíbrios e desigualdades na força do voto, fazendo com que hoje em dia se viva no Clube um clima de confronto geracional, onde os mais novos estão de mão atadas, perante os mais velhos.

Senhor Rogério Alves já sei que não incluirá este tema na sua revisão estatutária. Aliás estou em querer que a sua revisão servirá para fazer exactamente o oposto… Uma limpeza do voto popular!

Ah e para aqueles que acham que para ser um sócio 1 voto, os novos sócios teriam de estar 5 anos sem poder votar… Isto é ainda mais discriminador!!! Então tenho os mesmos deveres durante 5 anos mas não tenho os direitos? Isso é que era bom!!!

Seja qual for a vossa opinião, igual, parecido ou diferente da minha, este assunto terá de ser debatido nos tempos mais próximos e todos iremos ser chamados a dar a nossa opinião!

Reitero os votos de um 2019 cheio de coisas boas e que o nosso Sporting seja campeão em 55 modalidade!

Saudações Leoninas!