Caros amigos, depois de uma ausência devido a problemas pessoais, volto ao vosso convívio com um poema para ser cantado 🙂 com a música do conhecido tema “Cheira bem cheira a Lisboa”. Alguém me disse que até poderia ser o novo hino… 🙂

 

CHEIRA A LISBOA

 

CHEIRA MAL, CHEIRA A TRAIDORES
Música: Cheira  a Lisboa

Alvalade já tem presidente mas cheira mal,
quando nascem eleições fraudulentas
e uma torta assembleia geral
faz coro com manipulações nojentas.

se há promessas cheira a corrupção
e tudo tem um cheiro a croquete,
nos corredores cozinha-se a conspiração
e tudo cheira a sujo golpe de gabinete.

um Jesus que faz o jogo do inimigo,
cheira mal, cheira a traidor,
uma Marta que se faz passar por amigo,
cheira mal, cheira a traidor.

um banqueiro que só vomita horrores,
outro banqueiro da Holdimo criminosa,
cheiram mal porque são ditadores,
têm o cheiro de raça tenebrosa.

o Sporting cheira à merda dum tal marta
e o estádio cheira a atletas mafiosos,
cheiram a desonestos que se farta,
cheiram a meninos mimados mentirosos.

tudo tem um cheiro a reles difamação,
a comunicação social cheira a esgoto,
por todo o lado um cheiro a traição,
a precisar de um definitivo maremoto.

um Jesus que faz o jogo do inimigo,
cheira mal, cheira a traidor,
uma Marta que se faz passar por amigo,
ai cheira mal, cheira a traidor.

um banqueiro que só vomita horrores,
outro banqueiro da Holdimo criminosa,
cheiram mal porque são ditadores,
têm o cheiro de raça tenebrosa.

um Jesus que faz o jogo do inimigo,
cheira mal, cheira a traidor,
uma Marta que se faz passar por amigo,
cheira mal, cheira a traidor.

um banqueiro que só vomita horrores,
outro banqueiro da Holdimo criminosa,
cheiram mal porque são ditadores
têm o cheiro de raça tenebrosa.

©ArthurSantos