Mês: Novembro 2018 Page 1 of 3

O HOJE E O ONTEM DA VIDA DO SPORTING CP

Viver a vida do Sporting é estar atento e opinar, mas, sempre, a apoiar o nosso Clube.

A crónica de hoje, como um jogo, tem duas partes.

A primeira o hoje e a segunda o ontem!

O HOJE: 30 DE NOVEMBRO DE 2018 – DIA DE AG

Chegamos ao dia da Assembleia Geral Ordinária. A primeira após a famosa AG 23JUN que produziu o efeito da destituição da anterior Direcção do Sporting CP.

Já escrevi aqui sobre esta AG de hoje e depois de mim mais duas crónicas aconteceram aqui e aqui neste blogue Banco de Suplentes. Para quem ainda não leu recomendo as suas leituras.

Devo reforçar que estão 2 pontos em votação:

Ponto 1 – Orçamento

Ponto 2 – Relatório & Contas

Também é muito importante perceber que não vai estar em debate o tema da ACTA da AG23JUN.

Nem há nenhuma leitura e muito menos qualquer aprovação da referida.

Se está certo ou errado, deixo para outra crónica e para outro dia.

Eu já tenho conhecimento dos documentos apresentados e por isso já decidi o meu sentido de voto. Peço-vos que decidam em consciência e no sentido do que for melhor para o Sporting CP.

Gostaria muito que esta AG decorresse – não sei se haverá, porque, pode ter uma adesão superior à capacidade do espaço Multiusos e não permitir a sua realização – com normalidade, civismo característico da família leonina e com respeito por todos os presentes independentemente do seu sentido de voto.

O ONTEM: VITÓRIA EXPRESSIVA POR 1-6 EM BAKU

Grande resultado! Não é todos os dias que vemos na Liga Europa uma vitória expressiva como foi esta, mesmo que, na transmissão televisiva tenham salientado o opositor como fraco, por acaso, o mesmo que criou dificuldades a outras grandes equipas da Europa, mas como foi adversário do Sporting isso não interessa.

Boa atitude. Uma equipa a fazer pressão, a querer jogar ao primeiro toque em triangulações, com uma movimentação constante dos jogadores que não tinham a bola para criar espaços, muito colectiva e ofensiva são as maiores diferenças no jogo jogado após a entrada do treinador Marcel Keizer. Parabéns equipa!

A defesa preocupa-me. Embora com o reforço de Jérémy  Mathieu e Marcos Acuña mude tudo e para melhor.

No jogo de ontem tenho que destacar a dupla Wendel e Gudelj que gostei imenso, sendo um fã do Wendel fico feliz por o Mister apostar neste grande jogador que começa a mostrar o seu valor.

À parte de tudo isto há as muitas milhas percorridas e o verdadeiro teste na segunda-feira em Vila do Conde. Lá chegaremos.

Termino como comecei com o dia de hoje – a AG – para desejar e reforçar o civismo que deve sempre existir, a educação e o respeito.

E lá estarei para viver o nosso Sporting Clube de Portugal.

Saudações Leoninas

CRÓNICA DO NUNCA OUVISTO

“Esta não é uma vitória financeira, é a vitória da união, do compromisso, dos verdadeiros Sportinguistas… desde segunda-feira… tivemos vários… vários sócios a dirigirem-se ao Apoio ao Sócio para terem… terem… dar, doar 100 euros por terem ouvisto o apelo desta direção.”  Varandas, Frederico 23/11/2018

Frederico Varandas encheu o peito de ar. Após dias em que a corda esteve à volta do seu pescoço, respirou fundo e fez mais umas declarações que vão contra o espírito que tanto professa. Diz ele que é da União com o #unir, mas logo distingue os “verdadeiros Sportinguistas” dos “outros”.

E distingue do quê, pergunto eu? O que há para lá dos “verdadeiros Sportinguistas”? Os Sportinguistas? Os “falsos Sportinguistas”? Já não é a primeira vez que Frederico Varandas lança a suspeita, não nomeando a quem se refere, ou a que grupo se refere.

Uma coisa acertou, esta não foi uma vitória financeira. Mas já lá vou.

As dificuldades com que se foi expressando durante a conferência de imprensa não deixam dúvidas que estávamos em presença do atual presidente do Sporting. No entanto, se lhe colocassem uma casca de ovo na cabeça, ao ouvir e ver as suas declarações, após a conclusão da subscrição do Empréstimo Obrigacionista, pensaria estar em presença do Calimero, senão vejamos:

  • Queixou-se de falta de apoio dos bancos na venda;
  • Queixou-se que não teve direito a um empréstimo intercalar como “outros tiveram”;
  • Queixou-se de ter herdado a situação;
  • Queixou-se que só teve 1 mês e meio para lançar o empréstimo obrigacionista;
  • Queixou-se da imprensa que estava a dizer que ele estava a usar os bancos como bode expiatório da falta de sucesso da operação;
  • Queixou-se das notícias acerca do Sporting;
  • Queixou-se de detenções;
  • Queixou-se de processos;
  • Queixou-se de boicotes;
  • Queixou-se de calúnias de falência da SAD;
  • Queixou-se que resolveu o que “outros” não resolveram;

Só faltou mesmo queixar-se que em maio deste ano, o diretor clínico do Sporting, demitiu-se ainda com a época a decorrer, deixando as equipas sem médico, para se lançar numa corrida presidencial, quando havia um presidente em exercício e equipas em competição.

De facto, se esta subscrição tivesse sido um sucesso, como atabalhoadamente tentou fazer passar, não teria estado tanto tempo a queixar-se. Teria, isso sim, celebrado. Mas de facto não há muito a celebrar e as caras durante a dita conferência de imprensa denunciam isso mesmo. (ver imagem principal)

Este foi o primeiro Empréstimo Obrigacionista em que a procura dos títulos ficou abaixo da oferta. A procura foi de 25,9M€ o que correspondeu a 86% da oferta (30M). O total de investidores foi de cerca de 4.100.

historicoEO

Compare-se com os anteriores Empréstimos Obrigacionistas que constam da imagem. Compare-se, principalmente com o anterior, também de 30M€, que teve uma procura que superou a oferta em 257%.

Em 2015 o Sporting não tinha o nível de proveitos que tem atualmente, Portugal saía de uma crise profunda, e mesmo assim os investidores acreditavam no projeto de Clube de forma cabal. Em 2018 com a economia a crescer, como já não crescia há muitos anos, e com um nível de proveitos superior, os investidores demonstraram falta de confiança no projeto e na sua liderança ficando a procura abaixo da oferta, e por isso é que esta é a crónica do nunca ouvisto.

Um abraço de Leão

Nuno Sousa – Sócio 9.575-0 desde agosto de 1981

 

E COMO NÃO HÁ DUAS SEM TRÊS…

O assunto da semana não pode deixar de ser a AG30N. O Paulo e o Gil já escreveram nas suas crónicas (aqui e aqui) e eu já tinha abordado o assunto referindo a importância mobilização aqui. Esta Assembleia não será diferente.

E porquê? Porque como já referi, é no voto que nós sócios temos a nossa voz. Devemos votar em consciência e, como tal, devemos estar informados sobre os documentos que vão estar em discussão.

Tanto o ReC como o Orçamento são importantes e relevantes. O orçamento por ser o documento orientador para os objectivos da Direcção no próximo ano e o ReC porque valida parte da obra efectuada pelo anterior CD.

E sobre este assunto, não se compreende que em pleno século XXI, os sócios apenas tenham hipótese de consultar o Orçamento e o Relatório e Contas deslocando-se ao Centro de Atendimento no Pavilhão João Rocha. (Como descrito na convocatória).

Se estamos constantemente a receber emails do Sporting para pagar quotas, para ir aos jogos, com a agenda semanal… Até na altura das eleições recebemos mensagens dos candidatos, porque carga de água, não enviam os documentos por e-mail?!

Mais: Temos um site, temos um jornal do clube. Seria tão fácil! Este assunto não é novo, não é de agora e já vem das anteriores direcções. A única diferença é que, desta vez, não leio nem oiço indignação sobre o tema como num passado recente. Lá está. O tempo da união, parece que tem um efeito amnésico em algumas pessoas. (Será que se pega?).

Em relação à acta da AG23, sou da opinião que devemos pedir a leitura integral da mesma de modo a verificar que de facto é o relato fiel do que se passou e que é apenas uma e SÓ uma acta.

Sobre a intenção de voto, obviamente que não vou dar aqui nenhuma indicação. Cada um de nós deverá votar em consciência e com conhecimento de causa.

Quero apenas reforçar um ponto: nos últimos tempos, tudo o que é considerado oposição à actual direcção do Sporting é apelidado por diversas figuras, em diversos quadrantes e plataformas da CS como «gang», «tribo», «vândalos», «malucos». etc. Não só não é verdade como não é aconselhável este tipo de rótulos. A participação deverá e será com toda a certeza pacífica e cívica.

Ao contrário da imagem que querem fazer passar, o facto de nem toda a gente estar de acordo com esta nova forma de «unir o Sporting» não é sinónimo que essas mesmas pessoas sejam perturbadores da ordem ou que procurem qualquer tipo de confronto para fazer passar os seus pontos de vista.

Não contem connosco para ajudar a denegrir o nome do Sporting. Para isso já temos diariamente a CS que não se cansa de querer desviar as atenções dos assuntos gravíssimos que se passam do outro lado da 2ª Circular, perante a passividade da actual direcção. Mas isso são outros «500».

Contem sim connosco para participar democraticamente sempre atentos e vigilantes em todos os assuntos que dizem respeito ao nosso grande Amor. É este o meu apelo a todos vós.

OUTRA VEZ AG30N!

Ontem o Paulo Afonso escreveu sobre a próxima AG de 30 Novembro. Partilho aqui para quem ainda não teve oportunidade de ler.

No entanto, gostaria de completar a crónica dele com mais alguma informação, porque pelo que tenho lido por essas redes sociais a fora, existe algum desconhecimento do que se vai passar nessa Assembleia.

 

A ACTA DE 23 de JUNHO

No início da AG o PMAG põe à votação da Assembleia a Dispensa da Leitura da Acta de 23 de Junho, para se passar directamente à sua aprovação. Ao contrário do que já li algures a aprovação da acta não tem de fazer parte da convocatória pois, é obrigatória a sua leitura e aprovação, pelo Regulamento da AG.

Com toda a controvérsia que houve em torno desta Acta, com as declarações de Rita Garcia Pereira a dizer que havia duas actas, uma escriturada pelo Notário e outra não, este é um momento de elevada relevância, pelo que sou firmemente contra a Dispensa da sua leitura.

Quero saber se, o que lá está escrito, representa fielmente o que aconteceu na AG de 23 e, para isso, não podemos dispensar a sua leitura, sendo que é a única forma de fiscalizar o seu conteúdo e garantir, que caso seja aprovada, que é uma representação fiel daquilo que realemnte se passou na AG de 23.

Tenho lido alguns comentários sobre a importância do Chumbo desta Acta. Gostaria de esclarecer o seguinte:

  • Segundo o Regulamento da AG do Sporting, no seu artigo 11.º, sobre a Acta da Sessão Antecedente, mais especificamente no ponto 3, as reclamações serão postas à Assembleia e resolvidas imediatamente após a sua leitura.
    • Isto significa que quem tem reclamações a fazer sobre a Acta só poderá intervir a seguir à sua leitura e colocar, nesse momento, as suas reclamações à AG;
    • Isto também significa que até a Acta ficar resolvida e aprovada a AG não continua.
  • Se a Acta for chumbada Bruno de Carvalho os resultados da AG são anulados.
    • Isto é MENTIRA! O Chumbo da Acta pode ajudar a reforçar o caso que já corre nos tribunais, mas não tem impacto directo na anulação dos resultados da AG de 23 de Junho.
    • Bruno de Carvalho só recuperará a Presidência se e quando o Tribunal decidir que a AG tem de ser impugnada por estar contrária à lei. E somente nessa altura ele poderá ser reconduzido.

 

O ORÇAMENTO

Já li também por aí que o Chumbo do Orçamento levaria à Destituição da Actual Direcção! Gostaria de saber em que é que as pessoas se baseiam para escrever semelhante coisa.

A Direcção pode ser destituída se não apresentar o Orçamento e o Relatório e Contas à Mesa da Assembleia Geral nos prazos estipulados, nunca por não serem aprovados! Aliás, o Orçamento se não for aprovado, continua a gestão por duodécimos, como aliás aconteceu até agora.

Invistam algum tempo a ler os documentos e depois decidam. Não vou por isso indicar a minha posição relativamente ao voto no Orçamento, porque julgo que todos o devem fazer em consciência.

O único motivo de destituição é se houver gastos acima dos ganhos sem que estes sejam previamente aprovados em AG. Claro que estamos a falar do Clube!

A PARTICIPAÇÃO

A participação nas AG’s, dos Sócios do Sporting, é sempre recomendada. E por isso, gostaria de apelar a uma participação responsável dos que nos lêem e que querem estar presentes na AG de 30 de Novembro.

Será importante que todos contribuamos para um ambiente democrático e saudável, onde a discussão e discordância possam contribuir para um debate elevado por ambas as partes.

É por isso essencial que mesmo que discordemos dos documentos apresentados pela Direcção, o saibamos fazer para que as nossas propostas, caso hajam, permitam melhorar esses mesmos documentos.

Um clima de guerrilha alimentado por nós não vai contribuir em nada para melhorar a situação do Sporting ou de Bruno de Carvalho, se por acaso estiverem a pensar que esse clima o beneficia de alguma forma.

Lembrem-se que ele, Bruno de Carvalho, sempre lutou com factos e argumentos para desmontar a “oposição” que lhe moveram. Sempre foi duro e frontal, mas sempre pugnou para que os seus adversários pudessem falar e expor os seus pontos de vista.

Uma atitude cega e fratricida, nesta AG, não fará com que seja feita justiça a nada e nem a ninguém. Somente fará com que sejamos iguais a quem planeou o Golpe.

Espero por isso, do nosso lado, uma oposição digna e responsável, para que nos possamos diferenciar da oposição que foi movida à anterior Direcção de Bruno de Carvalho e que tanto prejudicou o Clube. Saibamos nós distinguir o bebé da água do banho, de forma a que não os joguemos todos fora.

Obrigado a todos quantos nos lêem e espero encontrar-vos na AG de 30 de Novembro.

P.S. Será que finalmente vamos ser esclarecidos sobre o que se passou com o Artigo 65.º dos actuais estatutos? Não sabem do que falo? Leiam aqui para se recordarem ou ficarem a saber.

ASSEMBLEIA GERAL DE 30 DE NOVEMBRO DE 2018

Está marcada para esta sexta-feira (30/11/2018) a Assembleia Geral Comum Ordinária do Sporting Clube de Portugal.

AG30112018C.jpg

Será realizada no Estádio, piso 3, no Edifício Multiusos e está prevista para as 20 horas ou 20h e 30m. Com os atrasos normais, é bem possível, que os trabalhos iniciem às 21 horas.

Tem dois pontos a tratar:

AG30112018

Primeira diferença que quero realçar, em relação as últimas AG´s que assisti, e pela positiva, é a pessoa do novo Presidente da MAG, Dr. Rogério Alves.

Seguramente que o Sporting Clube de Portugal ficou a ganhar, e muito, com esta mudança!

Depois é preciso perceber o que está em discussão (veja a convocatória aqui) e quais são as vantagens para o Sporting em direccionar o sentido de voto para cada ponto.

Ponto Um: Aprovar o Orçamento de 1 de julho de 2018 a 30 de junho de 2019

Ainda não li o orçamento, mas, à partida, tenho já a noção que está um tempo passado, ou seja, cinco meses (1 julho a 30 de novembro) e um outro tempo por passar, ou seja, são mais sete meses.

Na votação deste ponto um o que pode prejudicar ou favorecer o Sporting Clube de Portugal?

Com toda a sinceridade, neste preciso momento, a não aprovação deste ponto, na minha opinião, prejudica o Clube.

Ponto dois: Aprovar o Relatório de Gestão e Contas do período de 1 de julho de 2017 a 30 de junho de 2018.

Também aqui, e por razões óbvias, não me parece que chumbar este ponto beneficie o Sporting Clube de Portugal.

Faço a ressalva de ainda não ter lido os documentos, mas, a avaliar pelo que estamos habituados a ver no Clube, e que não deve fugir desse enquadramento, é mais importante e útil para o Clube a aprovação de ambos pontos.

Uma dupla nota final para a data, hora e local marcado para esta AGO, ou seja, um dia de semana (sexta-feira à noite), que parece ser um indicador de uma afluência de Sócios reduzida, comparando com as anteriores AG´s, o que faz todo o sentido, pois, esta AG acaba por ser algo natural e obrigatório que, se tudo correr bem, não vai prejudicar em nada o Sporting Clube de Portugal.

Aos que estiverem presentes na AG, espera-se que tenham um comportamento exemplar, de boa educação, elevação e respeito por esta grande instituição que tanto amamos.

Saudações Leoninas

NÃO DESISTAS NUNCA BRUNO DE CARVALHO

Caros amigos, hoje volto à poesia. Espero que vos agrade 🙂


não desistas nunca Bruno de Carvalho,
manda-os descascar alho.

queres tirar o poder a corruptos miseráveis,
a manipuladores execráveis
que se servem do clube para fins inconfessáveis.

não desistas nunca Bruno de Carvalho,
manda-os descascar alho.

queres acabar com lavagens de dinheiro,
dum porco e marginal banqueiro
que transforma o nosso clube num chiqueiro.

não desistas nunca Bruno de Carvalho,
manda-os descascar alho.

queres erradicar a corrupção,
com os bacanais da fornicação
e isso faz-lhes muita comichão.

não desistas nunca Bruno de Carvalho,
manda-os descascar alho.

queres banir do clube todos os traidores
que conspiram diariamente nos bastidores,
como um bando de malfeitores.

não desistas nunca Bruno de Carvalho,
manda-os descascar alho.

queres uma comunicação social isenta
que anda de vingança sedenta
e que aliada a marginais só ódio ostenta.

não desistas nunca Bruno de Carvalho,
manda-os descascar alho.

tal como o teu tio-avô pinheiro de Azevedo,
aguenta firme como um rochedo
e manda-os BARDAMERDA sem medo.

não desistas nunca Bruno de Carvalho,
manda-os descascar alho.

©ArturSantos

CRÓNICA DE UMA OBRIGAÇÃO

Hoje será o último dia para subscrever as obrigações Sporting SAD 2018-2021. Nunca se falou tanto de um Empréstimo Obrigacionista, parecendo até que é coisa rara e que só o Sporting é que recorre a este instrumento de financiamento “pois está à rasca”, “sem dinheiro” e vai daí tem que fazer estas “coisas esquisitas”.

Nada de mais falacioso. De facto, o Sporting é o Clube que menos recorre a este instrumento de financiamento, como se pode ver pela imagem que retirei deste post d’O Artista do Dia. Embora seja de abril de 2018, dá uma ideia da diferença entre os 3 grandes. Em junho e julho deste ano, quer o rival de Lisboa, quer do rival do Porto, fizeram novas emissões não tendo baixado a exposição a este instrumento.

Evolução dos empréstimos obrigacionistas

E o que é afinal um Empréstimo Obrigacionista, para que serve e porquê recorrer-se a esta fonte de financiamento?

Basicamente uma Entidade, que pode ser uma empresa ou por exemplo o Estado, emite dívida, e alguém individualmente, ou uma instituição financeira ou não financeira – pode ser um fundo de pensões, ou uma empresa que tenha excesso de dinheiro em caixa e queira aplicar esse dinheiro – compra essa dívida. Em troca dessa compra a entidade emissora pagará um juro periodicamente – anual ou semestralmente – e no fim do prazo devolve o capital.

Tipicamente recorre-se a este instrumento para baixar o custo de financiamento, ou seja, o juro que se paga a quem empresta terá que ser menor do que o que se pagaria a um banco, isto caso o banco estivesse disposto a emprestar esse dinheiro. Por outro lado, o investidor compra esta dívida pois é remunerado acima do que um depósito a prazo lhe paga e por isso sente-se atraído para comprar as obrigações.

É pelo juro prometido que a relação da oferta e da procura se dá. Se o juro for considerado atrativo, para o nível de risco, da empresa emitente, por certo haverá muita procura, acima da oferta. Pelo contrário se o juro não for considerado atrativo, dado o risco, a procura situar-se-á abaixo da oferta.

O conceito de risco é muito importante em tudo o que é o mundo financeiro. Portugal tem mais risco que a Alemanha, por isso o estado português paga mais juro que o estado alemão nas suas obrigações do tesouro. Quando o risco é demasiado elevado, então não aparece ninguém para comprar ou aparecem poucos investidores, pois não há juro suficientemente atrativo para tanto risco. No mundo da finança não há cá lugar a sentimentalismos, é o vil metal que conta, e a credibilidade.

Ora, o que tem acontecido nos últimos meses no Sporting? Dias e dias seguidos, mês após mês, de ditos Sportinguistas, a juntarem a sua voz a adeptos e interesses adversários, atacando profundamente a gestão dos últimos 5 anos, arrastando a credibilidade do clube para a lama.

peristecmtv

Numa tentativa desesperada para limpar a imagem que tantos sujaram, temos assistido a diversas entrevistas de Francisco Salgado Zenha e de Miguel Cal, para assegurarem que o “drama e horror” afinal não passam de boatos. Felizmente está a dar resultado e os investidores estão a reagir, tendo ontem sido ultrapassada a barreira mínima e portanto garantida a emissão, mas infeliz e dificilmente, pela primeira vez um empréstimo obrigacionista ficará por subscrever na sua totalidade.

Esta calma e confiança transmitida por Francisco Salgado Zenha não é nada que já não suspeitássemos, pois, todos os números dos exercícios anteriores foram melhorando como podemos ver neste post d’O Artista do Dia, do qual retirei a imagem.

Contas - receitas operacionais

Na ânsia de criticar tudo o que está relacionado com a anterior direção, os tais ditos Sportinguistas que dia após dia, pululam pelos canais de TV, estão na realidade a queimar a credibilidade do Sporting, logo a aumentar o risco percebido pelos investidores, e a “lixar” o Sporting. Mas para esses ditos Sportinguistas, o que interessa é o seu desejo de vingança ser preenchido. Eles querem lá saber do Sporting.

Perante este cenário Frederico Varandas teve que fazer um apelo à moda da “operação coração”, sendo obrigado a deixar a postura institucional, para fazer o apelo emocional aos Sportinguistas para investirem nem que fossem 100 euros. Lá está o “beneficiado de ontem”, com esta fogueira de vaidades e falta de proteção do bom nome do Clube, é o “prejudicado de hoje” e Frederico Varandas vendo a falta de adesão dos investidores às Obrigações, teve que fazer “telefonemas” aos sócios.

Não há quem pare para pensar no que é o bem do Sporting, nem mesmo Frederico Varandas pensou, pois deixou durante tanto tempo os canais de TV queimarem a imagem da anterior direção sem nada dizer, não percebendo que no processo, o Sporting, Clube do qual é o atual presidente, também se lixa. Em último recurso, e já com a corda no pescoço, teve que fazer um apelo, contra o seu estilo, e é por isso que esta é a crónica de uma obrigação.

Nuno Sousa – Sócio 9.575 desde agosto de 1981

QUEM CONTA UM CONTO…

«Quem conta um conto acrescenta um ponto» é uma «expressão que se utiliza para indicar que cada pessoa relata um mesmo acontecimento ou facto acrescentando pormenores da sua autoria». [in Dicionário da Língua Portuguesa 2008, da Porto Editora].

Este provérbio popular retrata na perfeição o meu assunto na crónica de hoje. Todos sabemos que uma história, quando é contada de pessoa para pessoa, sofre sempre alterações, mais ou menos substanciais.

Tal não seria grave numa conversa entre amigos, de café ou em alguma situação semelhante.

O problema é quando acontece com um jornalista/comentador sobejamente conhecido, com presença assidua em horário nobre na televisão. Aí o caso muda de figura.

Mais grave ainda, é quando esse «ponto» acrescentado altera, influencia e até mesmo muda a narrativa dos factos, criando uma ideia na mente das pessoas, como se de uma verdade absoluta se tratasse. A maior parte das pessoas pensa «Então, se ele diz na TV, é porque é verdade!». Ou «se vem no jornal, é porque foi mesmo assim».

A pessoa em questão é Rui Santos que, no seu programa Tempo Extra na Sic Notícias, afirmou o seguinte:

Temos assim Rui Santos, não uma, não duas mas sim TRÊS vezes a salientar que Bruno de Carvalho perguntou, na reunião, se as pessoas estariam com ele, independentemente do que se passasse AMANHÃ (dia do ataque). Rematando com um «E portanto, isto aqui pressupõe algum conhecimento daquilo que viria a acontecer».

Vejamos então o que está no despacho da acusação do Ministério Público

img_8486

Por aqui se comprova, como o acrescentar da palavra «AMANHû muda todo o sentido que se quer dar à narrativa, fazendo querer que BdC já teria conhecimento do que se iria passar.

E eu pergunto… Como é possível? Como é possível, que uma pessoa que quase todos os dias intervém na televisão, afirme uma coisa destas, sem provas? Citando fontes? A culpa não é dele, é das fontes que o levaram ao engano? E o que é feito da presunção da inocência?

Mais: As afirmações são espalhadas pelos vários sites de notícias e portais, reforçando a ideia que BdC disse o que disse, porque já sabia o que ia acontecer no dia seguinte, quando o contexto tinha tudo a ver com a não permanência de Jorge Jesus como treinador.

Adenda: olhemos para a última frase das declarações de BdC que constam no auto: «convocando uma reunião para estarem presentes na Academia de Alcochete às 16:00h do dia seguinte».

Pensem comigo: Então o presidente, segundo estas teorias loucas do MP, trata de tudo para a invasão da Academia e marca uma reunião para o dia seguinte à mesma hora? Com que intenção? Para se habilitar a levar um sopapo? Acreditam mesmo nisto?!

Voltando a Rui Santos, no final do vídeo, a jornalista, questiona-o sobre como viu a ida de Bruno de Carvalho ao DIAP para prestar declarações.

Resposta: «Eu acho que isso foi claramente com a intenção de gerar algum desconforto no Ministério Público».

Se isto não revela um julgamento de carácter em praça pública e uma má-fé extraordinária, não sei o que revelará.

E é assim, que desta forma, se deturpa algo e se molda a opinião das pessoas que, cada vez mais, têm menos sentido crítico e capacidade para se interrogar da verdadeira natureza dos factos. E pouca hipótese têm disso. Do universo Sportinguista, quantas pessoas devem ter lido o despacho da acusação? A CS sei que leu toda mas repor verdades ou desfazer equívocos é coisa que não dá tanta audiência ou vende mais.

Pouco ando pelo Facebook, mas quem me segue no Twitter sabe o que penso desde o primeiro dia: eu não acredito na narrativa que nos querem vender. Mas caso se encontrem os culpados – sejam eles quem forem – com PROVAS e não efabulações e teorias que dão jeito a algum propósito nefasto – que paguem pelo que fizeram.

Mas por favor, não inventem. Não acrescentem um ponto ao conto já por si mal contado.

SURPREENDENTEMENTE SPORTING

Estes últimos dias têm sido verdadeiramente surpreendentes.

O MENOS SURPREENDENTE

André Geraldes ficou fora do processo de Alcochete, como arguido, por falta de provas e foram-lhe retiradas as medidas de coação relativas ao Cashball.

Enquanto escrevo esta crónica ele está na cmtv a tentar limpar o seu nome. Confesso que assisti um bocadinho e depois mudei…

Parece que o moço vai trabalhar para a SAD do Farense.

Quero desejar boa sorte a André Geraldes neste novo desafio e que traga o Sporting Clube Farense de volta à Primeira Liga.

O ALGO SURPREENDENTE

Bruno de Carvalho vai aguardar o julgamento em liberdade! Pelos vistos o juiz não teve o mesmo entendimento que a Sra. Procuradora e não considerou que houvesse grande probabilidade de fuga ou de deterioração das provas, ou de ser violento!

A Sra. Procuradora não conseguiu explicar como é que chegou a essas conclusões… Sim porque estamos a falar de alguém que nos últimos 6 meses foi à polícia dizer que estava disponível para ser interrogado, que andou meses a mostrar-se publicamente e até foi entrevistado num programa de grande audiência onde afirmou que estava disponível para colaborar com as autoridades!!!

Claro que mesmo assim a Sra. Procuradora teve de o ir buscar para interrogatório num domingo à noite, quando sabia que ele somente seria presente a um juiz na terça-feira seguinte… Os fanáticos das teorias da conspiração devem andar loucos com esta Sra.

Tânia Laranjo e Cândida Vilar devem ter um problema de “pele” com Bruno de Carvalho!!!!! Fosse ele charmoso como o Luís Filipe e seguramente seria tratado de outra forma por estas senhoras. Com muito mais cuidado.

O VERDADEIRAMENTE SURPREENDENTE

Então o Mustafá também vai aguardar o julgamento em liberdade? Ora bolas!!! Logo agora que teria dado tanto jeito que ele tivesse ficado engavetado (Não era Sra. Procuradora?)! Parece que a droga encontrada na Casinha não era dele… Que nem sequer o detiveram para interrogatório na Casinha.

Ouvi dizer, não sei se é verdade ou não, que alguns elementos externos à JL já andavam a atirar as canas, mas ao que parece depois tiveram que engolir o fogo… Isto de se apostar no cavalo (no pun intended) errado pode ter consequências imprevisíveis…

E não é que os próximos tempos se tornaram verdadeiramente interessantes para quem está no poder? Como conjugar tudo isto que aconteceu os últimos dias? Como reagirá a Direcção do Sporting Clube de Portugal?

Como reagirá o Nuno Mendes a tudo o que lhe aconteceu desde Londres? E a Juve Leo como vai reagir às movimentações que estão a acontecer em torno de si?

Estou convencido de que a próxima AG será mesmo muito interessante!

O SURREAL

Está semana o DN publicou imagens captadas pelas câmaras de Segurança da Academia durante o ataque “terrorista”!

Viram? Não? Então têm mesmo de ver. Cliquem aqui para acederem ao DN e verem os 3 vídeos!

Se já tinha muitas dúvidas sobre esse ataque, agora fiquei ainda com mais! Não vou tecer grandes considerações acerca dessas imagens, mas gostaria de sublinhar o seguinte:

  • Se aquilo é um ataque terrorista, capaz de provocar insónias e pesadelos, porque carga de água é que os vídeos mostram uma passividade inacreditável dos invadidos? Parecia um dia comum no escritório.
  • Estas imagens fazem parte do processo de Alcochete? Se sim como é que a Justiça continua a considerar isto como um ataque terrorista? Se não fazem…
  • Porque é que somente JJ parece incomodado com os gajos da claque?
  • Onde andavam os Seguranças da Academia durante o “ataque”?

Tinha mais perguntas, mas vou ter de as fazer noutra altura!

Preparem-se para o que ai vem. Vai ser uma viagem turbulenta mas que seguramente alterará profundamente o nosso Clube! Avizinham-se tempos onde seremos chamados, mais uma vez, na qualidade de sócios do Sporting Clube de Portugal, a pronunciarmo-nos sobre o futuro do nosso clube e teremos de responder à chamada e dizer presente.

Mas desse tema falarei mais aprofundadamente na próxima semana.

Saudações Leoninas!

A CASA DAS MODALIDADES CONTINUA ÍMPAR

O Pavilhão João Rocha continua a assumir um carisma e a ser preponderante nas muitas alegrias que o Sporting CP tem dado aos seus Adeptos e Sócios.

Ontem, foi mais uma alegria, com um empate a 1-1 frente ao Benfica que permitiu seguir em frente para a Final Four da UEFA Futsal Champions League pelo 4.º ano consecutivo: 2014/15,2015/16, 2017/18 e agora 2018/19.

Parabéns Sporting Clube de Portugal. Pelo feito, mais um, e pela excelência da Organização de mais este evento internacional.

A Casa das Modalidades, mais conhecido por Pavilhão João Rocha, foi inaugurada em 21 de junho de 2017. Um agradecimento perpétuo à Direcção que conseguiu erguer este fantástico palco do desporto.

E na primeira época – 2017/18 – viu as suas quatro principais modalidades serem campeãs nacionais: Andebol, Futsal, Hóquei em Patins e Voleibol. E ainda teve competições europeias como o Ténis de Mesa e o Goalball. Além do importante evento The Future of Footbal já em março de 2018.

Que ninguém, externo ao Sporting, dê a devida importância ao mítico espaço já sabemos ser normal, mas, acredito, que todos os Sportinguistas estão gratos e orgulhosos desta magnífica e emblemática obra.

acasadasmodalidades.jpg

Bons espectáculos desportivos têm acontecido, vitórias saborosas e um público que vibra intensamente, além de, o Pavilhão JR, brindar os atletas com umas instalações do melhor que há no país.

O que também ninguém quer falar ou escrever é sobre os adeptos visitantes oriundos do outro lado da 2.ª circular, que, mais uma vez, ontem brindaram os Sportinguistas com violência atroz!

Veja-se aqui, a notícia dos 37 adeptos detidos ou aqui, sem que tal realidade promova os debates televisivos de horas e horas a fio ou faça programas especiais, com convidados especialistas, para uma análise profunda sobre a temática.

Declarações da P.S.P. aqui

Vão hoje a tribunal os 37 adeptos do Benfica.

Nem se conhece qualquer reação do IPDJ, CD da FPF ou outro ÓRGÃO importante desta sociedade.

É mais do mesmo, ou seja, o Sporting CP a ser prejudicado e a ser desrespeitado por todo o país!

Espero que os Sportinguistas possam unir-se em defesa do nosso Clube.

Saudações Leoninas

Page 1 of 3

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén