Olá Bruno.

Desculpa a familiaridade do tratamento, mas sinto que te posso, e devo, tratar assim. Sem merdas ou adjectivos. Sem rodeios e directo ao assunto.

Hoje é dia de escrever para ti, de dizer-te o quanto significas para muitos de nós. O quanto sentimos que te devemos por teres reerguido o nosso Sporting Clube de Portugal, por teres devolvido o orgulho de pertencermos à maior potência desportiva portuguesa.

Quando agarraste no clube ninguém o queria! Todos diziam que estava condenado… Que não havia safa possível… Mas tu, louco varrido, disseste que não era bem assim e que ainda havia muito a fazer. Logo nessa altura chamaram-te garoto! Suicida! Que ias ser comido de cebolada na negociação com os Bancos!

Mas nada disso aconteceu… Tu e a tua equipa lá conseguiram desencantar uma via e que eram eles, os bancos, que tinham de ceder. E eles cederam! E o Sporting, paulatinamente começou a recuperar…

Enquanto negociavas com a banca, começaste a falar grosso com os nossos adversários! Começaste a demonstrar que querias realmente um Sporting forte e pujante, como há muitos anos que não se via, e conseguiste… Conseguiste construir uma cultura de exigência e essa catapultou-nos para os títulos ganhos nas modalidades. Fomos campeões em todas as modalidades de Pavilhão!!

Ainda me vêm as lágrimas aos olhos quando recordo o título do Hóquei!! 30 anos depois, conquistámos este título na nossa casa, no Pavilhão João Rocha, que tu tornaste possível.

Com muita pena minha, parece que muitos sportinguistas não valorizam assim tanto o ecletismo…

No amaldiçoado futebol nada resultou… Nem as condições, nem melhores treinadores, nada nos fez ganhar o tão ambicionado título de Futebol… Forças mais fortes se ergueram e nem sempre foram as do desporto… Mas até neste deixaste a tua marca, com a introdução do VAR…

Ainda nos hão-de dar o título de 15/16. Esse que só não foi celebrado por nós porque as forças mal o atribuíram a outro.

Foi muito duro o percurso. Constantemente atacado por dentro e por fora, foste começando a claudicar. E nesses momentos, quando mais precisavas de nós sportinguistas, foi precisamente aí que te mostramos toda a nossa ingratidão.

Na primeira oportunidade, e num processo muito bem urdido, foste destituído… Foste-o por seres ambicioso e quereres que o teu Clube fosse o melhor e o mais ganhador… Foste-o porque a tua frontalidade sempre foi uma afronta aos cobardes que vivem nos corredores de Alvalade. Foste-o porque os sportinguistas cederam à pressão exterior… Cederam às narrativas do CM e das cartilhas lampiónicas para poderem ter um pouco de paz… Para poderem aliviar a pressão e terem algum conforto…

E assim foste afastado numa AG infame que conduziu à situação em que estamos hoje. Tudo aquilo que conquistámos nos últimos anos, vai-se perdendo lentamente…

O Orgulho devolvido, a garra para lutar por aquilo que acreditamos, mesmo que pareça impossível de alcançar, vai sendo lentamente substituído por um sentimento de afastamento, de exclusão, à medida que nos vão mostrando que o Clube é cada vez menos nosso.

Mesmo depois disto tudo, continuo a olhar à volta e a pensar que ainda és tu quem melhor representa fielmente aquilo que quero para o meu clube!

E por isso Bruno, por estar consciente de tudo o que tu tens passado nos últimos tempos, das injustiças que já se fizeram para te denegrir a tua imagem. Por isso Bruno dizia eu, quero agradecer-te por me teres ensinado a saber o que quero para o meu Clube!

Quero agradecer-te por tudo o que nos devolveste e por nos teres feito acreditar que era mesmo possível ser-se maior e melhor.

Não sei o que acontecerá amanhã, nem o que o futuro te reserva a ti e a nós, mas eu e muitos outros, não esqueceremos nunca o que fizeste pelo nosso grande Amor!

Serás sempre um marco incontornável na História do Sporting Clube de Portugal e esta, estou seguro, mais tarde ou mais cedo te absolverá.

Já sei que alguns me vão chamar Brunete, adepto do Bruno de Carvalho Futebol Clube, mas sinceramente isso não me atinge. Foste tu que me fizeste querer voltar a ser Sócio e contigo, aprendi que o Sporting pode ser muito maior do que é, desde que quem o lidere tenha ambição e talento.

Obrigado pelas lições Bruno. Obrigado por nos teres devolvido, mesmo que momentaneamente o nosso Clube e o orgulho de a ele pertencermos!

Respeitosamente,

Saudações Leoninas!