No passado dia 10/10/2018 o Paulo Afonso Ramos perguntou o porquê das misteriosas alterações constantes no artigo 65º  na versão dos estatutos escriturados pela Comissão de Gestão (Para quem não leu a referida crónica pode encontrá-la aqui).

Em jeito de resumo, os estatutos sofreram alterações em 2011 e na sua versão escriturada o então artigo das prorrogações dizia que os prazos, constantes no 1 do artigo 31º (Orçamento) e no 1 do artigo 34º (Membros Orgãos Sociais), seriam prorrogados por 3 meses, sempre que houvessem eleições para o CD e/ou para CFD nos 3 meses anteriores.

Em 2013 e em 2014 foram outra vez alterados e lavradas as respectivas escrituras sem que o texto do referido artigo fosse alterado.

Em 2015 a alteração estatutária introduziu um novo artigo 25º (Prémios e Galardões Honoris Sporting), sendo que esta inclusão fez com que os artigos seguintes fossem renumerados, tendo subido 1 número. Nestas alterações o artigo das prorrogações foi alterado para 32 e 35.

E agora, misteriosamente e sem que houvesse propostas de alterações aparece convenientemente alterado para 32 (Orçamento) e 33 (Relatório e Contas), sem que haja uma explicação oficial.

O introito já vai longo mas era necessário fazer este resumo para enquadrar o resto da cróncia.

PORQUE É QUE FOI NECESSÁRIO ALTERAR O PRAZO DA APRESENTAÇÃO DE CONTAS DO CLUBE?

unirfbÉ esta pergunta que me tem andado a vaguear pela cabeça… Porque é que não se podia fazer uma AG em Setembro (ou até 15 de Outubro) para que os Sócios pudessem votar e aprovar o Relatório e Contas do Clube, do exercício que acabou em Junho de 2018?

Tendo em conta que tudo o que tem vindo a público tem a ver com a SAD e esta já tem as suas contas apresentadas e aprovadas, mesmo estando ainda no meio de uma auditoria “forense” (as aspas são mesmo propositadas), mas as do Clube, que nunca levantaram grandes cuidados, estão agora adiadas até Dezembro / Janeiro utilizando um expediente no mínimo duvidoso, com um fim misterioso…

Mesmo que estivessem a ser auditadas também porque é que não se cumpriram os prazos como as da SAD?

Será que alguém teve medo de fazer uma AG em Setembro para aprovar as Contas, uniroporque nessa AG teria de ser aprovada a Acta da de 23 de Junho e a confirmação das suspensões do anterior CD?

Esta poderia ser uma explicação… Mas se assim fosse não teria muita lógica! Ora fazendo fé nos resultados da AG de 23, não existe motivo para pensar que os mesmos “71%” (mais uma vez as aspas propositadas) que votaram a destituição não fossem agora estar presentes e votar a acta e a confirmação das suspensões… Não acredito que tenham mudado de opinião.

Pelas palavras de muitos comentadores e pessoas de “bem” que conhecem profundamente o Sporting Clube de Portugal, os apoiantes da anterior Direcção são uma ínfima minoria e portanto, não deve ser por medo da mobilização desta, pois mesmo que se mobilizassem pelos vistos não seriam representativos.

Então porque é que ainda não tivemos oportunidade de conhecer e votar as Contas do Sporting Clube de Portugal? Pelos vistos o mistério ficará por desvendar…

Seja lá quando for que isso aconteça, uma coisa vos posso garantir. Nessa AG, terei oportunidade de olhos nos olhos perguntar à Direcção o porquê desta espera, para dar a conhecer um Relatório e Contas que já estava quase terminado!

Saudações Leoninas!