“Quando quer uma coisa, todo o Universo conspira para que realize o que deseja” – Paulo Coelho

 

Descansem, não se assustem com o título desta crónica, não venho para aqui dissertar acerca de Marketing ou sobre Gestão de Marca, talvez um dia possa ir a esse tema, mas não hoje. Também não se assustem com a citação, pois não vou fazer crítica literária.

Venho antes constatar, com um exemplo, em como uma boa gestão, misturada com uma boa dose de vontade e querer se consegue atingir níveis de notoriedade elevada.

colageminternac-1.jpg

Ao ver as notícias acima, na internet, lembrei-me da célebre “desculpa” que João Gobern deu quando foi apanhado, em meados de outubro de 2016, numa foto, com todos os comentadores de programas televisivos afetos ao nosso rival, a almoçarem no restaurante do seu estádio.

almoçocatedral

Disse então, João Gobern, que tinha estado a tratar de fazer um trabalho televisivo para a internacionalização da marca. Ora relembrem, nas linhas abaixo, mas sem se rirem.

almoço3

O João Gobern já é experiente o suficiente para ter cuidado com o que pede, pois tal como nos disse Paulo Coelho, quando se quer uma coisa, o Universo conspira para acontecer.

Tanto pensaram e desejaram a internacionalização que a conseguiram. É caso para dizer: que grande trabalho televisivo estiveram estes “guionistas” a escrever!

São páginas e páginas de jornais e em várias Línguas. Nunca pensei que o Carlos Janela, e os outros, fossem capazes de falar do Marketing Mix e sobre todo o jargão técnico que estas coisas da Gestão têm.

Estas páginas, no mínimo, ensinaram-nos a escrever “Preço” em italiano – que pelos vistos escreve-se Prostitute – e “Produto” em Inglês – que pelos vistos escreve-se Match Fixing.

Grandes consultores de gestão e marketing tem o rival, que lhes permitem estar “10 anos à frente da concorrência”, e é por isso que esta é uma crónica sobre a internacionalização da marca.

Abraço de Leão

Nuno Sousa – Sócio 9.575-0 desde agosto de 1981