SE

Se não tivesse havido uma idiota reacção do plantel a uma critica do Presidente.

Se a equipa tivesse lutado pelo segundo lugar no campeonato.

Se não tivesse havido um ataque terrorista à Academia.

Se a equipa tivesse conquistado a Taça de Portugal.

Se não tivesse havido rescisões sem justa causa.

Se não tivesse havido uma AG que destituiu o Presidente.

Se tivessem cumprido a Providência Cautelar que anula a AG de 23.

Se tivessem aceite a candidatura de Bruno de Carvalho.

Eu, sócio 3009-0, desde 1966, ex-atleta do clube, ainda apesar de tudo, ponderava a hipótese de aceitar o pedido de UNIÃO que estes actuais dirigentes do Sporting Clube de Portugal tão insistentemente apregoam.

Com todos esses “ses” e considerando ainda que todo este processo está gravemente ferido de ilegalidades, não vejo como é possível apelar à UNIÃO. Não é possível. Deviam no mínimo ter vergonha uma vez que a desunião foi provocada por eles.

Estas pessoas que hoje dominam o SPORTING, têm o mérito de conhecer bem os portugueses e a sua memória de peixinho. Apostaram fortemente nessa condição. Amanhã está tudo esquecido, vão ter apoio, estádio cheio, quotas pagas, como se nada tivesse acontecido. Esquecido o trabalho fabuloso, em todos os aspectos, de Bruno de Carvalho e viva o Varandas, o salvador do clube.

Este é o caminho para a DESUNIÃO.

Vamos ver o que o futuro nos reserva.

LAMENTÁVEL !

A todos que seguem o BANCO DE SUPLENTES, as minhas desculpas, por esta minúscula crónica de Domingo. Reflecte o meu estado de espírito. Desalento, tristeza e muito pouca vontade de escrever sobre o meu clube. Continuarei a ser SPORTINGUISTA mas nunca deste Sporting.

Grande abraço a todos

Arthur Santos