Caro Jaime,

Gostaria de começar esta carta por lhe dizer o quanto o desprezo.

Não é algo do qual me orgulhe mas, no seu caso, abro uma excepção pois, tudo o que tem feito nestes últimos meses, só serviu para justificar este meu sentimento por si.

A AG de 17 de Fevereiro

Deixe-me começar por lhe confidenciar que, desde este dia, fiquei desconfiado do seu comportamento neste processo todo.

Já anteriormente me tinha parecido estranho o relato do seu comportamento na condução dos trabalhos da AG de dia 3.

Nunca tinha vista um Presidente de Mesa tão mau, até o ver a si a comandar essa AG! Tudo foi de uma incompetência atroz!

Destaco algumas das “atrocidades” cometidas, a saber:

  • Inclusão da “Abstenção” no boletim de voto;
  • Condução das votações de braço no ar (já é imagem de marca);
  • Discussão dos 3 pontos num só, sem consentimento prévio da AG e votação conjunta dos 3 pontos em simultâneo;
  • Forma como ignorou as interpelações à Mesa, os pedidos de esclarecimento e pedidos de defesa da honra;
  • O descontrolo mostrado nas alturas mais criticas da AG!

Mas o Jaime não estava, todavia, a ser incompetente pois não?

Estava sim a testar a maneira de perpetrar o Golpe!

Ao estudar os Sócios e o seu comportamento na AG descobriu como, posteriormente, conduzir a derradeira AG, a de 23 de Junho!

A AG de 23 de Junho

Nesta AG atingiu o ponto mais alto da sua “incompetência”! Senão vejamos:

  • Rejeição liminar de requerimentos e pontos prévios sem sequer os por à votação!
  • Votação de braço no ar da acta da AG anterior que, já tinha sido aprovada na última AG!
  • Não assegurou que todos os sócios ouviam a nota de Culpa antes de votarem, em primero devido à forma como foi lida e em segundo porque nem todos estavam na sala na altura da sua leitura!
  • Deixou que os votos tivessem um código de barras pondo assim, em causa, o secretismo da votação de cada um!

E no final mais dois atropelos, pois juntou-se à contagem dos votos (era partidário do Sim e logo parte interessada na votação) e somente divulgou os resultados à 1 da manhã, não tendo posto à votação a continuação da AG para o dia seguinte, como tinha obrigação de o fazer!

Em qualquer outra Instituição, com outro tipo de associados Jaime, nenhuma destas AG’s, certamente, teria chegado ao fim!

Em qualquer partido político, inclusive o seu, não lhe teriam permitido agir da forma como agiu sem haver, certamente, consequências para si e para os membros que o acompanham no órgão!

Por Fim…

Espero que tudo que o Sporting está a passar, por sua causa, sirva pelo menos, como sério aviso a todos os associados presentes e futuros.

Que estes percebam a importância que o PMAG tem na instituição e do mal que lhe pode causar.

Que por desconhecermos os estatutos e as formalidades da nossa associação, podemos perder o seu controlo para “Artistas” como o Jaime, que não amam nada nem ninguém.

O Jaime é, sem qualquer dúvida, o pior Presidente de Mesa da Assembleia Geral dos 112 anos de história do Sporting Clube de Portugal!

E tudo o que escrevi não é forte o suficiente para demonstrar-lhe a vergonha de o ter como associado do meu clube, e o desprezo que sinto por aquilo que o Jaime representa!

Passar bem!