Nesta minha senda, pela tentativa de compreensão daquele que é considerado o quarto poder e a propósito da minha última crónica, escreveu-me alguém no Twitter: “Perdi de tal maneira a confiança na CS que quando vejo notícias sobre os subsídios para Pedrógão já não sei se hei-de acreditar”.

É este o risco que corremos. Um dos principais efeitos nefastos do caminho que está a ser trilhado: a descredibilização da CS. Em quem vamos confiar para nos informar, com rigor e isenção? E porque é que a própria classe permanece “dormente” face a um assunto que a prejudica cada vez mais?

Mesmo com o direito de resposta salvaguardado na lei, o que se verifica é que o destaque dado ao mesmo, nunca é igual ao que foi dado na publicação da notícia. Letras pequenas, passam ao lado. Ninguém lê.

Alguns exemplos gritantes que fui “coleccionando”:

A notícia do CM que, mais uma vez, é replicada até à exaustão pelos outros órgãos de comunicação social, refere que Bruno de Carvalho ameaçou despedir funcionários no caso de ser votada a sua destituição.

Pequeno aparte: um presidente destituído consegue despedir funcionários?!… Mais um poder de BdC que eu desconhecia. Adiante..

Segundo aquela publicação, tais palavras foram proferidas numa reunião com mais de 200 funcionários.

Se não fosse a publicação do capitão da equipa de HP do Sporting, João Pinto, ainda hoje muitas pessoas pensariam que aquelas palavras foram mesmo ditas.

A propósito da AGE de dia 23, afirma Bernardo Ribeiro na sua conta do Twitter, que dirigentes de alguns núcleos do Sporting estão a organizar uma excursão à AG. Os órgãos sociais de um desses núcleos vieram a terreiro desmentir categoricamente a falsa notícia, mas… está dito – está dito! Para Bernardo Ribeiro, director-adjunto do Record (grupo Cofina), isso agora não interessa nada!

Ainda na dita AGE23 sobre a “visita” inesperada de Álvaro Sobrinho para votar e da confusão que se gerou com a sua entrada no Altice Arena, também as noticias são contraditórias. Ora houve agressão, ora houve tentativa de agressão.

A notícia com o desmentido da agressão passou ao lado de muita gente. Ainda hoje me garantem que Sobrinho foi agredido, porque foi o que leram.

Termino com uma curiosidade, chamemos-lhe assim… O que leva Tânia Laranjo (cmtv) a ter a necessidade de escrever no seu Facebook o seguinte esclarecimento? Para certas coisas tão rigorosa, para outras tão displicente…